Mistério: há outro rosto por baixo de Mona Lisa! Veja

Há mais de 500 anos Mona Lisa, obra famosíssima do brilhante Leonado Da Vinci, impressiona quem entende de arte e quem não entende também, devido à centena de mistérios que envolvem a pintura. Além da qualidade inexplicável do quadro, dos detalhes, do sorriso misterioso e do olhar que parece seguir seus observadores, Mona Lisa guarda muito mais segredos que, pelo visto, ainda estão sendo revelados.

Um dos mais recentes burburinhos envolvendo a mulher misteriosa retratada por Da Vinci surgiu recentemente. Isso porque depois de uma análise detalhada do quadro original de Mona Lisa, o cientistas francês Pascal Cotte descobriu um outro rosto por baixo do rosto de Mona Lisa como conhecemos.

Conforme o pesquisador, foram necessários 10 anos de observações, usando um tecnologia de luzes especiais, chamada Método de Amplificação de Camadas (LAM, como fica a sigla em inglês) para conseguir enxergar as camadas mais profundas do desenho. E, por trás do olhar enigmático de Gioconda, Cotte jura existir um rosto feminino muito mais sério que o de Mona Lisa e que apresenta o olhar voltado para o lado, como você vê na imagem:

2

De quem é o rosto embaixo de Mona Lisa?

Conforme o cientista, essa é uma pergunta ainda muito difícil de se responder. Até mesmo porque, antes mesmo de descobrirem o rosto misterioso por baixo da pintura, ninguém tinha certeza também sobre o rosto da própria Mona Lisa.

A teoria mais aceita, no entanto, é de que Da Vinci tenha feito o quadro entre 1503 e 1517, inspirado em Lisa Gherardini. Acreditava-se que a modelo era a esposa de um comerciante de seda de Florença, onde Da Vince viveu naquela época. Mas, depois da descoberta mais recente, essas suposições também estão seriamente comprometidas e o rosto pode pertencer a outra pessoa, ainda desconhecida.

3

De acordo com Cotte, serão necessários mais estudos para tentar entender porque Da Vinci teria começado o quadro com uma mulher e terminado com o rosto de outra, bem diferente da original. E, para isso, a intenção do pesquisador é “descascar a pintura como uma cebola”, reconstituindo as camadas do quadro de forma cronológica.

Polêmica

E então, como sempre, as polêmicas em torno do quadro estão formadas. Há quem acredite que Cotte só esteja atras de 5 minutos de fama e que suas teorias sobre um segundo rosto de Mona Lisa são insustentáveis.

“Não acho que haja estes estágios que representam diferentes retratos. Eu vejo isso mais ou menos como um processo contínuo de evolução. Eu estou convencido de que a Mona Lisa é a Lisa (Gherardini)”, comentou Martin Lemp, professor de História da Arte da Universidade de Oxford.

1

E você, o que acha sobre o assunto?

E, por falar em fatos históricos totalmente contestáveis, você PRECISA ler também: 15 fatos históricos que as escolas preferem não ensinar.

Fontes: Mega Curioso, BBC, Metro