Curiosidades

Noel Rosa – Quem foi, carreira musical e músicas mais importantes

Como um dos principais compositores da música popular brasileira, Noel Rosa escreveu quase 250 músicas e fez história no samba

Por P.H Mota

Primeiramente, Noel Rosa foi um compositor, cantor e também violonista brasileiro nascido em 1910, no bairro de Vila Isabel, no Rio de Janeiro. Com mais de 300 músicas escritas, foi certamente um dos artistas mais importantes da história da música popular brasileira.

Além disso, entre seus trabalhos, estão sambas, marchinhas e outras canções. Só para ilustrar alguns de seus maiores sucessos, podemos falar de Com que Roupa, Conversa de Botequim e Feitiço da Vila.

Por fim, além de reconhecido pelo próprio nome Noel também teve um famoso apelido, O Poeta da Vila, já que era natural de Vila Isabel.

Início da vida

Noel Rosa - quem foi, carreira musical e músicas mais importantes
Letras

Primeiramente, Noel de Medeiros Rosa nasceu no dia 11 de dezembro de 1910, filho de Manuel Medeiros Rosa, comerciante, e Marta de Medeiros Rosa, professora. No nascimento, ele foi marcado pelo fórceps e, assim, teve o maxilar inferior fraturado e afundado. Além disso, sofreu com paralisia parcial no lado direito do rosto.

Ao mesmo tempo em que Noel Rosa crescia, o defeito em seu queixo se acentuava. Ainda que ele tenha sido operado, aos 6 anos, não apresentou nenhuma melhora. Aos 13 anos, quando entrou no tradicional Colégio São Bento, ganhou o apelido “Queixinho”. O apelido, no entanto, amargava ainda mais a tristeza por causa da condição.

Na mesma época, aprendia a tocar bandolim e tocava para os colegas na hora do recreio. Era nesse momento que ele se sentia importante e se dedicava ainda mais à arte. Assim, começou a se dedicar também ao violão, que seu pai tocava. Já aos 15 anos, dominava o instrumento e tocava ao lado do irmão. Assim, juntos, ficaram conhecidos como “músicos de Vila Isabel”.

Carreira de Noel Rosa

Noel Rosa - quem foi, carreira musical e músicas mais importantes
Catraca Livre

Em 1929, gravou seu primeiro disco ao lado de outros músicos. Noel Rosa formou o conjunto Bando de Tangarás, com Almirante, Braguinha, Alvinho, Henrique Brito e Henrique Domingos. O grupo se apresentava em rádios, cinemas e teatros, mas com um som influenciado pela música sertaneja.

Dois anos depois, Noel ingressou na faculdade de medicina, mas acabou abandonando as aulas. Isso porque já estava completamente envolvido com a música. Ainda enquanto estudava, gravou mais de vinte músicas.

O primeiro sucesso de Noel Rosa foi a música Com que Roupa, gravada em 1930 e popularizada no carnaval de 1931. Nesse momento, o artista não fazia mais parte do Bando de Tangarás. O sucesso ficou marcado como o primeiro samba de Noel Rosa e já trazia outros sinais de sua obra, como humor, ironia, rimas surpreendentes e música brejeira.

Em 1932, ele começou a trabalhar como contra regra na Rádio Philips, no programa de Ademar Casé. Noel também cantava, mas sua voz era considerada fraca em contraste com artistas da época, como Francisco Alves e Vicente Celestino.

Mais tarde, em 1935, ele foi trabalhar na Rádio Clube do Brasil, onde fazia o programa Conversa de Esquina. Além disso, também fez revistas radiofônicas, com paródias de composições populares. Rapidamente se tornou conhecido e admirado no meio da música popular e era convidado para grupos e parcerias.

Fim da vida

Noel Rosa - quem foi, carreira musical e músicas mais importantes
O Globo

Noel Rosa se casou com Lindaura, em 1934. Apesar disso, passava noites nos cabarés da Lapa, no Rio de Janeiro, e tinha várias amantes. Um ano após o casamento, contraiu tuberculose e viajou para Belo Horizonte buscar tratamento.

Quando retornou para casa, achou que estava curado e retornou para a vida boêmia, cantando, bebendo e fumando. A fim de viver envolto dos ares de serra, viajou para Nova Friburgo. Sua saúde, no entanto, piorava cada vez mais.

Noel Rosa morreu m sua casa na Rua Teodorico da Silva, n.º 392, em Vila Isabel, aos 26 anos, no dia 4 de maio de 1937. Em 2010, foi homenageado pela Escola de Samba Unidos da Vila Isabel, com o enredo Noel: A presença do Poeta da Vila, de Martinho da Vila.

Obra de Noel Rosa

Noel Rosa - quem foi, carreira musical e músicas mais importantes
O Globo

Ainda que tenha morrido jovem, Noel Rosa escreveu quase 250 canções, a maioria dentro de um espaço de cinco anos. No entanto, apenas 71 delas foram gravadas.

Sua obra é marcada por apresentar um retrato das mudanças culturais, políticas e econômicas pelas quais passava o Rio de Janeiro do início do século XX.

Conversa de Botequim

A composição foi registrada em 1935, em parceria com o arranjador paulista Vadico, maior parceiro de Noel. A canção é descrita na biografia do carioca como “prodigiosa crônica dos cafés cariocas e seus folgados frequentadores”.

Com que Roupa

Em Com Que Roupa, Noel ri da própria desgraça. Gravado em 1930, o samba traz a lamentação “Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro, não consigo nem ter pra gastar”. Ainda que tenha sido um dos principais sucessos da carreira, Noel dizia não gostar da música. Ele  chegou a dar várias explicações sobre a origem da música, incluindo comentários sobre o retrato das dificuldades econômicas do povo e alegorias da situação política que levaria Getúlio Vargas ao poder, com a Revolução de 1930.

Feitiço da Vila

Feitiço da Vila também é parceria com Vadico e foi gravada em 1934. O samba é ambientado no bairro Vila Isabel, e chegou a gerar uma provocação com outro compositor da época, Wilson Batista. Mais tarde, Noel comentou a popularidade e a inspiração da obra. “Enterneci-me vivamente quando pressenti que o meu samba Feitiço da Vila batera fundo no espírito daquela gente boa. Difundiram-no, popularizaram-no, e numa mostra de curiosidade bem feminina as moças perquiriram as razões que lhe inspiraram o título. Traduzi-o por Feitiço de Minha Pátria, pois, como já disse Cícero, ‘a pátria é onde se está bem’, e nunca me senti melhor do que no recanto calmo e bonançoso de Vila Isabel”, afirmou.

Além destas, há outros destaques entre as composições de Noel, sozinho ou com parceiros:

  • Fita Amarela
  • Último Desejo
  • Dama do Cabaré
  • Palpite Infeliz
  • Quem Ri Melhor
  • Feitio de Oração (com Vadico)
  • Só Pode Ser Você (com Vadico)
  • Pra Que Mentir (com Vadico)
  • O Orvalho Vem Caindo (com Kid Pepe)
  • Tenho Raiva de Quem Sabe (com Kid Pepe)
  • Pierrô Apaixonado (com Heitor dos Prazeres)

Fontes: ebiografia, G1

Imagem de destaque: Brasil 247

Próxima página »

Escolhidas para você