Saúde

Você realmente sabe o que é ergonomia? Confira!

Ergonomia é a soma de várias técnicas para adaptar sistemas, ambientes e produtos às características, limitações e necessidades das pessoas.

Em tempos em que o trabalho ocupa grande parte do tempo na vida das pessoas, a ergonomia tornou-se um pilar essencial para garantir que os trabalhadores sejam pessoas estáveis, sem estresse, eficientes e produtivas em seus postos de trabalho.

Portanto, hoje a ergonomia cumpre dois objetivos. A primeira está focada na otimização do funcionamento de um sistema e a segunda na busca do bem-estar humano. Vamos saber mais sobre este conceito a seguir.

O que é ergonomia?

A ergonomia é o conjunto de conhecimentos de natureza científica para melhorar o trabalho, os sistemas e os produtos ambientais para que se adaptem às capacidades das pessoas.

Da mesma forma, visa adaptar o trabalho às necessidades dos funcionários para facilitar suas condições de trabalho, bem como lesões, movimentos e posturas corretas. Dessa maneira, determina que todos os elementos de trabalho no escritório devem ser elaborados de acordo com as características e necessidades das pessoas.

Continua após a publicidade

Portanto, esse conceito se aplica nas diversas especializações trabalhistas como: engenheiros, médicos, enfermeiros, arquitetos, terapeutas, analistas, entre outros.

Qual é o objetivo da ergonomia?

A intenção da ergonomia é promover a saúde e o bem-estar humano, levando em consideração as faculdades de cada trabalhador, as máquinas, sistemas e tecnologias para que o trabalho possa ser realizado de forma simples e eficiente, aumentando a produtividade. Para isso, será analisado o trabalhador, bem como a organização e a técnica utilizada.

Desse modo, os principais propósitos da ergonomia são:

  • Redução de risco ocupacional;
  • Eficiência no trabalho com maior conforto e segurança;
  • Preparar o local de trabalho para o trabalhador;
  • Introdução de novas tecnologias com base na capacidade do trabalhador;
  • Motivar o trabalhador;
  • Adquirir materiais e ferramentas que facilitem o trabalho;
  • Trata-se de aumentar a produtividade sem que o trabalhador tenha que se adaptar ao trabalho, mas conseguindo o contrário.

Quais são os tipos de ergonomia?

Ergonomia cognitiva

Estudar as necessidades psicológicas dos trabalhadores, um exemplo é o gerenciamento do estresse durante o período de trabalho.

Continua após a publicidade

Ergonomia ambiental

É voltada para o estudo das condições, da posição , do local e do ambiente de trabalho durante sua jornada de trabalho, exemplo disso pode ser: iluminação, ruído, temperatura, entre outros.

Ergonomia física

É um dos tipos mais conhecidos, pois se concentra no estudo das características fisiológicas, anatômicas, biomecânicas e antropométricas das pessoas.

Ergonomia temporária

A ergonomia temporária é responsável por promover o bem-estar dos colaboradores, de acordo com sua jornada de trabalho, como horas de trabalho e de descanso.

Ergonomia informática ou organizacional

É responsável por otimizar as políticas da empresa, como a comunicação interna que uma empresa possui ou a promoção do trabalho em equipe.

Continua após a publicidade

Benefícios e importância

No trabalho, o desenvolvimento da ergonomia traz benefícios tanto para os trabalhadores quanto para a empresa. Veja alguns benefícios a seguir:

1. Promove a qualidade de vida

Ao tomar medidas que visam preservar a saúde física, mental e emocional, aumenta-se a qualidade de vida no trabalho. Entretanto, a conscientização da equipe em relação aos princípios da ergonomia no trabalho é uma etapa muito importante do processo.

É necessário transmitir algumas orientações aos colaboradores, como manter a coluna ereta, respeitar a zona de conforto, evitar posturas estáticas, reduzir o excesso de força e de movimentos.

2. Valoriza o profissional

Com a aplicação das dicas de ergonomia no trabalho, o profissional se sentirá cuidado e valorizado, o que pode aumentar a sua autoestima e o sentimento de ser parte de uma equipe.

Continua após a publicidade

3. Aumenta a produtividade

Como consequência dos itens citados anteriormente, é possível observar o aumento do engajamento do colaborador. Assim, ele passará a ter prazer em desenvolver suas competências e conquistar cada vez mais resultados positivos.

4. Evita ausências e afastamentos

Uma das prioridades da ergonomia no trabalho é diminuir a incidência de problemas de saúde e desconfortos causados pelas condições de trabalho. Desse modo, a frequência de atestados e desligamentos poderá diminuir.

5. Contribui para a saúde mental e emocional

Atualmente, problemas como depressão, estresse e ansiedade relacionados ao trabalho são muito comuns. Por isso, a ergonomia é uma ótima alternativa para combatê-los e para o desenvolvimento da inteligência emocional.

Quais problemas a ergonomia resolve?

Como a ergonomia se dedica a resolver situações que afetam trabalhadores e empresas, é muito importante saber que tipo de problemas são considerados por essa disciplina.

Continua após a publicidade
  • As condições ambientais do local de trabalho, como iluminação, ruído, temperatura, vibrações, etc.
  • O design do trabalho, como alturas de trabalho, espaço disponível, ferramentas usadas, etc.
  • A carga física realizada, atentando para posturas forçadas, movimentos repetitivos, movimentação manual de cargas, forças, etc.
  • Os aspectos mentais ou psicossociais do trabalho, como descanso, pressão de tempo, participação nas decisões, relacionamento entre colegas e responsáveis, etc.

Como surgiu a ergonomia?

No início, com a primeira revolução industrial, o único pensamento era adaptar os trabalhadores às máquinas, pois o custo econômico da máquina era muito superior ao da mão de obra.

Com o tempo, houve uma mudança de mentalidade, reconhecendo que a melhor opção era adaptar as máquinas aos trabalhadores, pois seu conforto e bem-estar produziriam uma melhora na produtividade e a prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

Com esse pensamento, o termo ergonomia surgiu pela primeira vez em 1857 pelo polonês Woitej Yastembowsly, que realizou um estudo denominado “Ensaios sobre Ergonomia ou Ciências do Trabalho” que se baseava nas leis objetivas da ciência sobre a natureza, nas quais estabeleceram para construir um modelo de atividade de trabalho humano.

Pai da ergonomia moderna

Posteriormente, F. Taylor começou a levantá-lo em seu estudo da atividade laboral com sua obra Organização Científica do Trabalho, onde se estabelecem projetos de instrumentos necessários ao trabalho, como pás.

Continua após a publicidade

Mais tarde, no projeto de sistemas de engenharia, aspectos fisiológicos e psicológicos das pessoas e suas condições de trabalho e adaptações ao meio ambiente começaram a ser levados em consideração.

Com efeito, em 1949, Hywel Murrel se estabeleceu como o pai da ergonomia moderna por ser o primeiro na fundação uma instituição especializada, “Ergonomics Research Society”, que define ergonomia como: “o conjunto de estudos científicos da interação entre o homem e seu ambiente de trabalho”.

Fontes: Pontotel, Beecorp, Riazor, Casa Vogue, Arquiteto Leandro Amaral

Leia também:

Continua após a publicidade

Técnica da Malásia utiliza ferramenta incomum para consertar a coluna

Como usar o celular sem colocar em risco sua coluna

Hérnia de disco, o que é, sintomas e tratamento

Dor nas costas – Tipos e o que significam, causas, tratamento e prevenção

Continua após a publicidade

Como aliviar a dor nas costas em 5 minutos, sem remédios

Essa é a melhor postura para trabalhar sentado [e não ter dor nas costas]

Próxima página »

Escolhidas para você