O que tem na sua salsicha? Saiba o que você põe no hot dog

Seja no macarrão, pura ou no cachorro quente, ou hot dog, para quem prefere; a salsicha faz parte do gosto popular e muita gente acredita que esse embutido é indispensável até mesmo na hora daquela cervejinha. Mas, será que você sabe o que tem na sua salsicha? Será que você sabe o que você anda comendo em seu pãozinho com molho?

A bem da verdade, a resposta para essas perguntas é um belo “não”. Até porque se você soubesse a origem da sua salsicha é muito provável que você não gostasse tanto dela assim.

Isso porque o que faz a salsicha ser salsicha é uma variedade incrível e pouco apetitosa de carnes e outros “recortes” ou “aparas” de carnes nada nobres que não seriam usadas em mais nada. Partes como miúdos, tendões, pele, e muita gordura.

E, para falar a verdade, apesar do gostinho bom da salsicha, é essa mistureira nojenta que corresponde a 60% da composição desse embutido. Os outros 40%, como você vai ver abaixo, são feitos em laboratórios químicos e são responsáveis pela cor, o sabor e a textura da salsicha. E servem também para manter esse mousse de melecas bom para consumo por mais tempo.

Descubra o que tem na sua salsicha:

Cloreto de sódio

5

Sabe o sal de cozinha? Pois é, ele é um dos ingredientes mais abundantes na salsicha, embora venha com esse nomezinho pomposo que a química dá a ele. Mas, no caso, além de salgar a salsicha, o sal tem a função de realçar o sabor e ajudar na conservação com seu potencial antimicrobiano. É o sal também que ajuda, juntamente com a água, dar a textura característica da salsicha.

Ácido nitroso

2

Esse sim é um ingrediente superimportante da salsicha. Isso porque é esse ácido que combate o Clostridium botulinum, responsável por produzir a toxina botulínica. O botulismo, como comprovam registros ao redor do mundo, pode ser fatal, embora seja essa mesma toxina que dê origem ao botox que as mulheres aplicam na testa.

Óxido nítrico

4

Sabe aquela cor característica da salsicha, um vermelho quase cor de rosa? Pois é, é óxido nítrico, ao reagir com o calor, o responsável por isso.

Pirofosfato de sódio

9

Esse é um tipo de estabilizante acrescentado na salsicha para ajudar a reter a água da emulsão com a carne e as gorduras da mistura. Mas, quando colocado em excesso, ele faz com que a salsicha murche quando cozida.

Eritorbato de sódio

1

Olha aí o responsável por dar vida longa à sua salsicha! Essa substância química, um antioxidante, é usada para evitar que a salsicha fique marrom e para evitar que ela envelheça muito rápido… ou melhor, que ela pareça velha, porque velha ela está, colega!

Ácido carmínico

7

E, para dar aquele toque final na receita da salsicha, o ácido carmínico intensifica a cor avermelhada. Só que, para a infelicidade dos amantes de salsicha, essa é um corante natural extraído de um inseto, chamado cochonilha.

10

Como é feita a salsicha?

Não gostou muito dessa última parte, né? Bom, talvez você não goste muito de saber como sua salsicha (ou melhor, a salsicha que você come) é feita. Isso porque, como já dissemos lá em cima, as salsichas são uma mistura de tudo aquilo restante do abate dos animais que não seria usado para mais nada.

A primeira coisa que se faz é moer as carnes bovina e suína, depois juntam-se as “aparas” e tudo isso é misturado, ou emulsificado, para virar uma massa consistente de carne. Entram sal, especiarias, amido, água e algum adoçante, como xarope de milho.

Mais água é acrescentada, e o ar é sugado desse purê, que vai para os envólucros das salsichas, que são feitos de celulose. Há também aquelas que são feitas de intestinos de animais.

3

Então as salsichas são penduradas e cozidas em um defumador. Depois de um tempo, elas são lavadas passam por um choque térmico e salgadas. Então, a celulose é retirada, a menos que elas sejam feitas com intestinos, que permanecem na salsicha.

O vídeo abaixo mostra isso direitinho, mas é melhor colocar as legendas em português. O áudio está em inglês, mas se você não for bom em idiomas estrangeiros, as imagens podem falar por si  mesmas.

Veja como as salsichas são feitas:

 

E aí, ainda vai querer o cachorro quente depois de tudo que você acabou de ver? Agora, se você desistiu dos embutidos e resolveu apelar para o miojo, é melhor ler isso antes: O que tem no miojo? Descubra o que você anda comendo.

6

Fontes: Revista Galileu, Gismodo, Qapla