Curiosidades

O que tem no miojo? Ingredientes e substâncias do macarrão instantâneo

O que tem no miojo varia entre ingredientes artificiais e substâncias industriais, como estabilizadores, conservantes e também corantes.

Em primeiro lugar, para aprender o que tem no miojo precisa-se conhecer melhor esse alimento. Nesse sentido, também chamado de macarrão instantâneo ou massa instantânea, trata-se de um prato típico da culinária japonesa. Desse modo, basicamente consiste em um macarrão pré-cozido que se prepara por meio do acréscimo de água fervida.

No geral, o brasileiro conhece o produto pela marca Miojo, que também gera o nome mais comum. Sobretudo, o rápido preparo por causa do pré-cozimento durante a fabricação é a principal característica. Desse modo, o macarrão instantâneo ao ser cozido perde a água e torna-se mais fácil de prepará-lo.

A princípio, compreende-se que o primeiro macarrão instantâneo surgiu na China durante o século XVI. Apesar disso, a autoria do miojo parte de Momofuku Ando, original de Taiwan em 1910 durante a ocupação japonesa. Em resumo, a necessidade de fabricar alimentos de baixo custo e de fácil preparo surgiu no contexto da fome durante a guerra.

O que tem no miojo?

1) Ácido Fólico

Fotografia de um prato de lámen para ilustração do item
Fonte: Revista Bula

O ácido fólico é uma das substâncias encontradas no miojo. No caso, sua função é ajudar a absorver o ferro. Na natureza esse ácido existe também e é encontrado, basicamente, no trigo. Mas, com o refino da farinha, ele nutriente se perde, sendo acrescentado artificialmente nos produtos vendidos no Brasil.

Continua após a publicidade

Aliás, a legislação brasileira obriga que os fabricantes adicionem 150mcg de ácido fólico a cada 100g de farinha de trigo presente nos produtos.

2) Ferro

Fotografia do alimento cru para ilustração do item
Fonte: Revista Bula

Acha que acabou? O que tem no mijo vai muito mais além. Ainda por conta da farinha de trigo, o ferro também é contrato na composição do macarrão instantâneo. Aliás, esse nutriente é uma das coisas que “salva” o miojo de ser uma porcaria completa.

Para quem não sabe, o ferro é o responsável por transportar, grudadas a ele, o oxigênio das hemoglobinas presentes no sangue. Aliás, é esse oxigênio que acaba alimentando o corpo todo, à medida que o sangue circula.

3) Betacaroteno também é um ingrediente do miojo

O que tem no miojo? Descubra o que você anda comendo
Fonte: Revista Bula

Sabe aquela cor forte da cenoura e da beterraba? O responsável por isso é um corante natural, chamado betacaroteno, que também está presente em outros vegetais de cores fortes. A boa notícia é que, quando você manda ele para dentro, ele não é inútil no seu organismo e acaba se tornando vitamina A.

Continua após a publicidade

4) Carbonatos de potássio e de sódio

O que tem no miojo? Descubra o que você anda comendo
Fonte: Revista Bula

Sabe o que tem no miojo também? Esses dois componentes de nomes difíceis. Segundo quem entender do assunto, esses carbonatos são bastante encontrados na casca dos ovos e na casca das ostras. Basicamente, a função dos carbonatos de potássio e de sódio é regular o pH, ou seja, a acidez do alimento, já que ele não pode ficar nem ácido demais, nem básico demais em nosso organismo.

5) Tripolifosfato de sódio

O que tem no miojo? Descubra o que você anda comendo
Fonte: Revista Bula

O que tem no miojo? Esse palavrão aí mesmo! Aliás, o tripolifosfato de sódio (eita é que difícil ficar escrevendo esse nome!) é usado também na composição dos detergentes, sabia?

Mas, antes que você fique com medo de morrer, melhor se acalmar. Esse é um componente sintético, usado em vários produtos industrializados para manter a textura, regular a acidez e impedir, no caso dos alimentos, de que ele fique “rançoso” facilmente.

E aí, aprendeu o que tem no miojo? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência.

Continua após a publicidade

Fonte: Revista Galileu

Imagens: Revista Bula

Próxima página »

Escolhidas para você