Descubra o verdadeiro significado das tatuagens de cadeia

Nem todo mundo que tem tatuagem é mal elemento. Aliás, a maioria das pessoas que ornam seus corpos com desenhos e cores fazem isso de uma forma artística. Mas, como você já deve ter visto por aí, existem também o “segmento” das tatuagens de cadeia, que marcam a pele dos criminosos ao redor do mundo.

De acordo com estudo realizado por um capitão da Polícia Militar da Bahia, Capitão Alden dos Santos, as tatuagens de cadeia não servem apenas para passar o tempo e deixar o corpo enfeitado. Elas têm significados próprios e assustadores, servem como códigos entre os criminosos, indicam os crimes cometidos e servem também para distinguir a função de cada um na prisão. Tenso, não achou?

De acordo com informações que correm na mídia, o policial da Bahia teria descoberto o real significado de, pelo menos 36 tatuagens de cadeia mais repetidas ao redor do mundo. Para decodificá-las, o Capitão Alden dos Santos já trabalha na investigação das tatuagens de cadeia há mais de 10 anos e chegou a lançar uma cartilha de alerta para a população, disponível nesse link.

Para conseguir decifrar os significados das tatuagens de cadeia, o policial avaliou cerca de 50 mil documentos e registros fotográficos capturados das redes sociais, na mídia imprensa, nos arquivos de delegacias, presídios e institutos médios legais. Tudo, então, foi metodicamente cruzado, usando as informações visuais que conseguiu e as informações nas próprias fichas criminais dos presos e suspeitos investigados.

Resumindo, foi um trabalho de muita dedicação e paciência para ajudar a população a entender as tatuagens de cadeia, que funcionam como código e ajudar a própria polícia a identificar melhor com os criminosos que precisam lidar.

Na lista, abaixo, você confere alguns significados das tatuagens de cadeia:

1. Personagens e símbolos específicos são muito usados, nas tatuagens de cadeia, para indicar crimes que envolveram a morte de pessoas. Palhaços e coringas, por exemplo, estão associados a roubos e mortes de policiais.
1
2. Duendes e magos costumam ser muito tatuados por traficantes, bem como o saci-pererê.

7

3. Tatuagens de cadeia com a imagem do diabo indicariam aqueles considerados pistoleiros, enquanto as caveiras com uma faca no crânio identificariam os assassinos e, mais uma vez, matadores de policiais.

5

4. As cruzes, por sua vez, costumam ser tatuadas em pessoas que já foram presas outras vezes. Por outro lado, cruzes com caveiras são sinais de lealdade e respeito ao colegas de cela, mas podem indicar também pessoas que mataram para não morrer.

8

5. Algumas tatuagens de cadeia, no entanto, seriam feitas mesmo contra a vontade de alguns criminosos. Nesses casos, elas servem para discriminar o preso, como estupradores, que normalmente recebem tatuagens de órgãos masculinos. Nessa mesma linha, há as tatuagens de coração com flecha e frases do tipo “amor só de mãe” ou “D.A”, que indicam presidiários que serão “usados” por outros presos, se é que vocês entendem.

9

6. Nem mesmo os personagens infantis escapam a “deturbação” das tatuagens de cadeia. Alguns como Taz é usado para identificar quem pratica ou praticou furto, roubo, arrastões.
11
7. O Papa-Léguas, por sua vez, diz respeito aos que distribuem drogas, normalmente, com motos.

10

8. Mas, não só os desenhos e figuras têm significados ocultos quando de trata de tatuagens de cadeia. Há pequenos símbolos, como pontos sozinhos e combinados, que também têm uma interpretação própria no mundo do crime:

12

 

Ainda sobre tattoos, confira: Onde mais dói para tatuar? Veja o guia da tatuagem.