Mundo Animal

Orangotangos – Espécie, características e risco de extinção

Os orangotangos são primatas encontrados em ilhas no sudeste asiático e a única espécie dentre os grandes macacos, ameaçada de extinção.

Por Adelina Lima

-

Nativos das Ilhas Bornéu e Sumatra, na Indonésia, os orangotangos são grandes macacos, assim como chimpanzés, bonobos e gorilas da África.

Os primatas ruivos são conhecidos por levar uma vida solitária, embora as mães possam viver com seus filhotes por até nove anos. Na natureza, eles podem viver até 45 anos, passando a maior parte do tempo nas árvores (seu nome é malaio e significa “pessoa da floresta”).

Eles são talvez os animais mais ameaçados de extinção, dentre os grandes macacos, devido a perda de habitat florestal para a exploração madeireira, minas e plantações e pela caça ilegal. Desse modo, aproximadamente 55.000 orangotangos vivem em Bornéu, e não mais do que 6.500 habitam a ilha de Sumatra.

Além disso, das três espécies de orangotango que vivem nas ilhas asiáticas, uma delas foi descoberta recentemente, chamada orangotango Tapanuli, encontrada no extremo noroeste de Sumatra. Continue lendo para saber mais.

Características dos orangotangos

Fonte: Pexels

Os orangotangos são cobertos por pelos ruivos, e assim, os únicos macacos que têm esta aparência. Ademais, os machos adultos pesam cerca de 130 kg enquanto as fêmeas, chegam até 65 kg, no máximo. Além disso, os machos adultos têm grandes bochechas em seus rostos e uma bolsa sob o queixo que é inflada para emitir sons mais altos.

Eles são animais arbóreos, ou seja, raramente descem das árvores. Como resultado, eles têm braços longos e fortes para se pendurar nos galhos e saltar de uma árvore para a outra. Desse modo, os braços esticados de um orangotango adulto medem mais de 2 metros.

Com relação à comunicação, os orangotangos são mais solitários do que outros grandes macacos e têm um repertório vocal menos complexo. Nesse sentido, estes primatas utilizam-se de expressões faciais e linguagem corporal para se comunicar.

Entre as vocalizações que eles usam estão vocalizações de beijo e arrotos quando estão chateados, e um chamado longo e profundo, usado tipicamente por machos para comunicação de longa distância.

Outra característica deste primata é a sua inteligência. Com efeito, os orangotangos têm cérebros grandes e são altamente engenhosos. Eles são conhecidos por fazer chapéus com folhas para se protegerem da chuva, usar barcos para cruzar rios e usar lanças para pescar.

Alimentação dos grandes macacos asiáticos

Fonte: Pexels

Os orangotangos comem cascas, folhas, flores, insetos e mais de 300 espécies diferentes de frutas. Os macacos mais jovens aprendem com suas mães o que comer e onde encontrá-lo. Eles também foram observados comendo ovos de pássaros e, ocasionalmente, pequenos mamíferos como ratos.

Os orangotangos obtêm água de várias fontes, incluindo buracos de árvores e plantas que armazenam água durante a estação das chuvas.

Além disso, os orangotangos reúnem uma variedade de comportamentos considerados culturais. Isso significa que alguns grupos desses animais agem de modo diferente de outro grupo que está localizado em outra região.

Entre esses comportamentos estão habilidades com uso de ferramentas, incluindo a modificação de gravetos para abrir frutos e colher suas sementes com mais eficiência.

Reprodução dos orangotangos

Orangotangos: espécie, características e risco de extinção
Fonte: Pexels

As fêmeas de orangotango atingem a maturidade sexual entre 12 e 15 anos de idade e dão à luz uma vez a cada 7 a 9 anos. Dessa maneira, as fêmeas ficam grávidas de 8 a 9 meses. Os filhotes pesam cerca de 1,3 kg ao nascer e são amamentados até os seis anos de idade. A média de vida de um orangotango é de 30 a 45 anos na natureza e 50 anos em cativeiro.

Curiosamente, os filhotes de orangotangos se agarram às mães desde o parto, ou seja, eles tem o período mais longo de dependência da mãe do qualquer outro primata, incluindo os humanos. Como resultado, os filhotes mamam até os sete anos de idade. No entanto, o desmame é altamente variável, dependendo da mãe.

Pensa-se que o desmame ocorre mais cedo se a comida for abundante e o filhote já estiver apto a encontrar seu próprio alimento.

Outro fato sobre a vida desses animais é que eles podem acasalar diariamente na natureza ou quando alojados socialmente em zoológicos. Dessa forma, as fêmeas quando estão ovulando procuram machos adultos para acasalar.

As fêmeas e os machos geralmente acasalam de boa vontade, mas às vezes um macho persegue uma fêmea e executa o ato sexual à força com ela. Ambos são comportamentos naturais para orangotangos selvagens e de zoológico.

Ameaça de extinção

Orangotangos: espécie, características e risco de extinção
Fonte: Pexels

Como lido no início, os orangotangos estão gravemente ameaçados de extinção por causa da caça furtiva, perda de habitat devido à exploração madeireira, conversão da floresta em plantações e fazendas de óleo de palma, bem como a fragmentação por estradas. Como os orangotangos dependem das árvores para sua existência, a destruição das florestas é devastadora para todos os aspectos de suas vidas.

Além disso, a floresta tropical não cresce rapidamente, inclusive algumas árvores levam 60 anos para atingir a maturidade e 200 anos para atingir a altura total.

Por outro lado quando um habitat é destruído, diversas outras espécies animais ficam sem abrigo e comida, como por exemplo tigres raros, rinocerontes e outras espécies de macacos répteis, insetos e até mesmo plantas raras.

Na tentativa de proteger os orangotangos, inúmeras organizações e autoridades do governo indonésio estão se mobilizando para instituir medidas de conservação mais eficazes para proteger o habitat destes primatas.

Ademais, pesquisadores também querem saber mais sobre o orangotango Tapanuli e sua relação com as populações de orangotangos extintas que viviam em outras partes de Sumatra.

Se curtiu saber mais sobre a vida dos orangotangos, clique e veja também: Maior mamífero do mundo – Maiores espécies conhecidas pela ciência

Fontes: Portal dos Animais, Infoescola, National Geographic, Anda, Britannica

Fotos: Pexels

Próxima página »

Escolhidas para você