História

Primeira Guerra Mundial e os 5 maiores mitos sobre o conflito

A Primeira Guerra Mundial aconteceu de 1914 à 1918, mas o que poucas pessoas sabem é que o conflito é rodeado de mitos. Saiba quais são!

Apesar de ser um dos conflitos mundiais mais falados da história, existem muitos fatos sobre a Primeira Guerra Mundial que não são verdadeiros.

Mas, falando um pouquinho sobre fatos reais, seus conflitos aconteceram entre os anos de 1914 e 1918. Você, aliás, pode saber mais sobre os desdobramentos dessa guerra, seu contexto histórico, as causas que a desencadearam e um resumo detalhado sobre ela nesse outro por aqui.

Mas, voltando ao assunto de hoje, a verdade é que cada país, cada lado de um conflito, tem sua forma de contar a história. É por isso que muitas vezes, alguns fatos inverídicos podem se tornar populares.

E para que você possa entender melhor esse fato  histórico tão importante, nós vamos desmistificar alguns pontos sobre o tema. Portanto, conheça agora 5 fatos que não são verdade sobre o acontecido.

Desvendando mitos da Primeira Guerra Mundial

1- Até então, foi a guerra mais sangrenta da história

Primeira Guerra Mundial 

Apesar de 17 milhões de pessoas, entre soldados e civis, terem sido mortas na Primeira Guerra Mundial, já houve outro conflito ainda mais sangrento.

Em 1864, 50 anos antes de iniciar a Primeira Guerra Mundial, houve um conflito no sul da China que o destruiu. Estima-se, que em 14 anos da rebelião de Taiping, 20 a 30 milhões de pessoas perderam suas vidas.

2- Não houve vencedores

Ao olhar para a Primeira Guerra Mundial do ponto de vista exclusivamente militar, pode-se considerar que o Reino Unido e seus aliados foram os grandes vitoriosos do conflito. Após uma série de ataques, o exército alemão entrou em colapso e no fim de 1918 se rendeu, em 11 de novembro.

Assim sendo, a Alemanha passou a sustentar a ideia de que nunca foi derrotada na Primeira Guerra Mundial. Isso se deu pelo fato de o país não ter insistido na guerra, fator que salvou várias vidas, já que os aliados não chegaram a capital Berlim, o que salvou muitas vidas.

Primeira Guerra Mundial 

3- O Tratado de Versalhes foi extremamente rígido

O Tratado de Versalhes fez algumas imposições, mas não foi tão duro como é dito. O documento foi menos severo do que os que colocaram fim à Guerra Franco-Prussiana (1870-71) e à Segunda Guerra Mundial, por exemplo.

O Tratado confiscou 10% do território da Alemanha. No entanto, ainda assim, o país ficou com a maior e mais rica nação da Europa Central. Além do mais, a maioria desta porcentagem eram indenizações, as quais não foram reivindicadas.

Hitle se aproveitou do momento e apresentou Versalhes como um tratado severo. Dessa forma, ele se aproveitou da ira popular contra o acordo para assim conseguir chegar ao poder.

4- Apesar das falhas repetidas, as táticas na Frente Ocidental não mudaram

Primeira Guerra Mundial 

Em quatro anos de luta, as táticas e as tecnologias mudaram de forma rápida. O momento foi de grande inovação. Se em 1914 os campos de batalhas tinham homens que galopavam a cavalo e utilizavam roupas de pano, sem as defesas que precisavam ter , quatro anos depois a realidade era outra.

As equipes de combate já usavam capacetes de aço e avançavam protegidas por cortinas de granadas de artilharia. Além disso, os soldados tinham armas como lança-chamas, metralhadoras portáteis e granadas, as quais eram disparadas com rifles.

E não para por aí. Se em 1914 não se tinha ideia que um avião poderia ser tão sofisticado, em 1918 eles sobrevoavam os guerrilheiros fazendo transmissões ao vivo e carregando rádios experimentais.

A tecnologia foi avançando de tal maneira que havia o disparo de peça de artilharia, que eram precisas. O modo de acertar o alvo era apenas por fotos aéreas e matemática. Os tanques também começaram a ser utilizados nesta época.

5- Todo mundo sofreu

Primeira Guerra Mundial 

Apesar de um clima de guerra ser sempre ostensivo e o sofrimento ser geral, há algumas pessoas que são menos atingidas que outras. Alguns soldados, por exemplo, não tiveram que participar de nenhuma grande ofensiva.

Além disso, alguns jovens tinham seus próprios salários e uma grande liberdade em alguns momentos.

Gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Fotos surreais mostram armas da 2º Guerra Mundial brotando em árvores na Rússia.

Fonte: BBC.

Imagens: Pixabay.

Próxima página »

Escolhidas para você