Curiosidades

Sequoia gigante – História e características da maior árvore do mundo

A sequoia gigante é considerada a maior árvore do mundo. Entretanto, mesmo com o título, ela vem sendo destruída pelo homem.

A sequoia gigante é considerada a maior árvore do mundo. Aliás, a maior entre elas está localizada no Parque Nacional de Redwood, na Califórnia.

Esse pequeno exemplar possui 115,55 metros de altura, ou seja, ela tem o mesmo tamanho que um prédio de 40 andares. Anteriormente, a maior árvore era a Statosphere Giant, também uma sequoia, com 112,83 metros.

A sequoia está no grupo das gimnospermas e faz parte da família das Cupressaceae. Além da sequoia gigante, ainda tem outros dois gêneros da árvore. Um deles basicamente extinto.

Enfim, a sequoia gigante possui entre 85 a 115 metros de altura. Além disso, seu diâmetro varia entre 8 e 12 metros de largura.

Continua após a publicidade

Para se reproduzirem, as sequoias necessitam de alguns fatores específicos. Como por exemplo as sementes precisam vir dos ramos, o solo deve ser mineral úmido e com veios rochosos para conseguirem germinar.

Além disso, as sementes podem levar até 21 anos até crescer os ramos e muito tempo até atingir grandes alturas. E também precisam de muito sol. Mas por outro lado, não é necessário ter tantos nutrientes.

Sobre a sequoia gigante

Sequoia gigante - A história da maior árvore do mundo
Fonte: Pinterest

Essa árvore, além do tamanho, possui uma característica marcante que é a quantidade de madeira. Ou seja, como a sequoia gigante é muito fibrosa, só a casaca dela pode ter 60 cm de espessura no começo do tronco. Portanto, isso é perfeito caso a árvore seja exposta ao fogo, porque ela terá maior proteção.

Todavia, ela não tem destaque apenas por ser a maior árvore do mundo. Além dessa característica, a sequoia possui um longo tempo de vida. Por exemplo, a mais antiga possui mais de 4.650 anos e localiza-se no Parque Nacional da Sequoia, na Califórnia.

Continua após a publicidade

Por fim, é por causa dessas características que a sequoia gigante é um fóssil vivo. Ou seja, a sequoia faz parte de um grupo biológico atual que conseguir ficar viva mesmo depois de milhares de anos e continua resistindo ao tempo.

A outra sequoia

Sequoia gigante - A história da maior árvore do mundo
Fonte: Dissolve

Além da Sequoiadendron gigantea, que é a sequoia gigante, ainda existe a Sequoia sempervirens, conhecida como sequoia sempre verde. Ela é um pouco menor que a maior árvore do mundo, podendo ultrapassar os 90 metros comprimento.

A sequoia sempre verde tem um tronco que chega a 3 metros de diâmetro, e seus galhos mais baixos estão a, apenas, 45 metros de distância do chão. Além disso, a árvore tem uma tonalidade que varia do castanho-avermelhado ao castanho-canela.

Por fim, nos últimos anos, ocorreu a plantação dessas espécies no sul do Brasil e no sul e oeste da Europa com fins ornamentais e para a adaptação. Em outros casos, ambas também existem na América do Norte.

Continua após a publicidade

Espécie extinta

Fonte: Panternurseryplants

Apesar de ter sido dito que existiam apenas duas espécies de sequoias no mundo, ainda tem uma terceira: A Metasequoia glyptostroboides. Contudo, ela é considerada extinta, mesmo havendo algumas espécies na China. Além disso, ela se diferencia das outras por possuir ramos que mudam de cor de acordo com a estação.

  • Primavera – verde-claro
  • Verão – azul
  • Outono – amarelo
  • Inverno – vermelho

Como medir uma sequoia gigante?

Sequoia gigante - História e características da maior árvore do mundo

As sequoias gigantes são avaliadas anualmente, com diâmetros medidos a cada 5 anos. Uma única pessoa é capaz de medir a maioria das árvores, mas algumas sequoias são tão grandes que exige trabalho em equipe.

Os ecologistas florestais usam um tipo especial de fita métrica para medir o diâmetro das árvores. Essas fitas métricas têm um pequeno gancho na extremidade para ajudá-lo a se prender na casca da árvore, e os números são ajustados de forma que, mesmo que você meça ao redor da árvore (sua circunferência), os números que você lê informam seu diâmetro.

Continua após a publicidade

Os diâmetros das árvores são medidos a 4,5 pés acima do tronco, para evitar a área extra larga na base da árvore. Quando a árvore está em um declive é necessário medir do lado de cima.

Pesquisadores descobriram que, embora sequoias gigantes sejam árvores muito resistentes e capazes de sobreviver a incêndios e outros distúrbios, elas foram duramente atingidas por recentes secas severas e incêndios, que enfraquecem as árvores e podem torná-las suscetíveis a besouros.

Desse modo, os cientistas estão trabalhando para entender como esses distúrbios interagem para ajudar os administradores a desenvolver estratégias baseadas na ciência para proteger essas árvores icônicas.

Destruição das sequoias gigantes

Sequoia gigante - A história da maior árvore do mundo
Parque Nacional das Sequoias na Califórnia – Coisasdacalifornia

Por serem grandes e resistentes, as sequias gigantes acabaram se tornando túneis de passagem de carros, além de serem matérias-primas para as indústrias de madeiras. É possível descobrir qual foi o resultado dessa prática, não é?! Ou seja, diversas árvores foram destruídas durante os anos.

Continua após a publicidade

Como resultado, surgiram algumas iniciativas com intuito de conservar a espécie. Algumas das sequoias existentes possuem mais de 4 mil anos. Aliás, existem alguns parques na América do Norte que foram criados para conservá-las. Como por exemplo:

  • Yosemite National Park – localizado na Serra Nevada. O parque possui em torno de 200 exemplares da espécie.
  • Kings Canyon National Park – localizado no sul da Serra Nevada. Aliás, o parque possui uma área exclusiva de sequoias, o General Grant Grove.
  • Sequoia National Park – localizado na California.

A descoberta da sequoia gigante

Fonte: Ismaeljsnature

Foi em 1853 que a sequoia gigante começou a chamar atenção. Antes disso a árvore esta mais conhecido por miwoks e algumas outras tribos indígenas.  Foram garimpeiros que decidiram derrubar essa espécie pela primeira vez. Aliás, a história conta que foram necessários 3 semanas para que eles conseguissem serrar a base da sequoia gigante.

Esta recebeu nome de Mammoth Tree – Árvore Mamute. Ela tinha 90 m e 1.244 anos. Por fim, parte de sua casca ganhou uma exposição em São Francisco e isso foi o suficiente para que a novidade chegasse para o resto do mundo. Além disso, a casca da Mammoth Tree ainda foi parar na Broadway com um piano dentro. A visitação era paga.

Posteriormente, em 1855, uma segunda árvore foi derrubada e levada para Londres. Esta era a Mother of the Forest – Mãe da Floresta – e também foi exposta em uma mostra. Em seguida toda a Europa estava ciente da existência da maior árvore do mundo.

Continua após a publicidade

Enfim, curtiu a matéria? Em seguida leia: Materiais mais resistentes – Quais são eles e por que são tão resistentes?

Imagens: Ismaeljsnature, Tudosobreplantas, Pinterest, Dissolve, Panternurseryplants e Coisasdacalifornia

Fontes: Tudosobreplantas, Camposgeraisrural, Infoescola e Revistaplaneta

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você