10 cidades perdidas que ressurgiram do passado

Desde que o mundo é mundo e o ser humano começou a tomar consciência sobre sua soberania na Terra, o passado e as civilizações antigas, bem como seus costumes, nos interessam. É por isso, aliás, que profissionais se dedicam à busca de evidências que falem um pouco mais sobre a evolução do homem e das sociedades que já passaram por aqui.

Mas nada, para leigos e especialistas, é tão intrigante quanto a ideia da existência de cidades perdidas. Atlântida, é um bom exemplo disso. Embora a tal cidade seja considerada um mito criado por Platão, ainda existe os que esperam, ansiosamente, pelo dia em que ela será descoberta.

No entanto, enquanto Atlanta continua sendo parte do imaginário dos mais fanáticos, a verdade é que inúmeras cidades perdidas estão emergindo do passado nos últimos tempos… décadas ou séculos, melhor dizendo. A maioria delas, assim como Atlanta, passou gerações sendo considerada uma verdadeira farsa, existente apenas nas histórias cheias de detalhes dos mais antigos.

Dentre as cidades perdidas que foram descobertas, aliás, existem até as que foram mencionadas em livros sagrados, como o Alcorão, e que, no final das contas, tiveram um fim bem parecido com o descrito nas escrituras. Dá para acreditar?

Bom, chega de papo que o assunto é interessante e você precisa ver e descobrir fatos sobre as cidades perdidas que ressurgiram nos últimos tempos. Então, na desgrude da matéria e acompanhe nossa lista até o final. Combinado?

Conheça 10 cidades perdidas que ressurgiram do passado:

1. Irã dos Pilares

1

Essa é uma das cidades perdidas mais intrigantes da história. Isso porque a Irã dos Pilares é descrita no Alcorão, a escritura sagrada muçulmana, e diz que a cidade existia na região sul do deserto da Arábia. Naquela época, como os cidadão desse local começou a se afastar dos ensinamentos de Alá, uma tempestade de areia cobriu toda a cidade e matou seus moradores, durando 8 dias e 7 noites.

Até há alguns anos, isso tudo não passava de uma história religiosa até que, em 1990, a equipe de pesquisa, liderada por Nicholas Clapp, anunciou a descoberta da cidade de Ubar, a suposta Irã dos Pilares. A cidade foi encontrada por imagens de satélites da Nasa, que identificaram velhas rotas de camelos e seus pontos de conversão naquela região, como a cisterna de Shist, exatamente no sul do deserto da Arábia.

2

Mas, apesar de uma cidade realmente ter sido desenterrada das areias, a versão de que se trara da Irã dos Pilares ainda é contestada por alguns.

2. Helike

3

Essa é uma das cidades perdidas mais antigas dessa lista. Ela fica em Acaia, região da península do Peloponeso, na Grécia. Até o inverno de 373 a.C (antes de Cristo), a cidade foi um importante centro cultural, econômico e religioso e se destacava na Liga de Acaia por ser bastante desenvolvida.

Mas, depois dessa data, nada restou da cidade, pelo menos não a olho nu. Isso porque Helike ficava em uma das zonas com mais terremotos da Europa e acabou sendo destruída por imensas colunas de fogo e devastada por um tsunami.

4

Séculos depois, todas as suspeitas de que a cidade era real impulsionaram um projeto para reencontrar Helike. A Sociedade de Helike, da Grécia,  e o Museu de História Natural dos Estados Unidos se uniram e, a partir de estudos de textos antigos, eles conseguiram pistas quentes de que a cidade poderia estar enterrada entre montanhas.

Foi assim que, em 2001, Helike acabou sendo encontrada em Acaia, na Grécia. Em 2012, os pesquisadores tiraram todas as dúvidas que tinham e confirmaram que a cidade encontrada realmente se tratava de Helike.

3. Heracleion

5

Outra das cidades perdidas que tirava o sono dos pesquisadores era Heracleion. Isso porque, segundo relatos históricos, o templo de Cleópatra foi inaugurado nessas terras antigas, consideradas um dos mais relevantes centros comerciais do período. Mas, ainda de acordo com a história, a cidade inteira acabou afundando no Mar Mediterrâneo, mais exatamente na costa do Egito, há mais de 1.200 anos.

Até o início dos anos 2000, muitos acreditavam que a cidade não passava de um mito. Mas, em 2001, durante uma busca a navios franceses de guerra afundados na tal região, pesquisadores acabaram se deparando com as ruínas de Heracleion.

6

Começou, a partir dai, uma missão intensa para reencontrar a cidade perdida, agora submersa. Mergulhadores retiraram camadas e mais camadas de lama e areia, até que Heracleion foi encontrada praticamente intacta, com seus templos sinuosos e suas gigantescas estátuas de faraós, deuses, esfinges e assim por diante.

4. Urkesh

Localizada entre a Síria e a Mesopotâmia, Urkesh foi o lar dos hurritas e uma importante cidade em ascensão entre os anos de 4.000 e 1.300 a.C. Mas ela acabou entrando para o hall das cidades perdidas ao ser soterrada pelas areias da região.

8

Assim ela permaneceu por séculos até que, em 1980, arqueólogos encontraram restos do palácio, do templo e da praça, naquela época que acabaram sendo chamados de Tell Mozan. Só depois de 10 anos da descoberta, é que eles tiveram a confirmação de que se tratava da redescoberta de Urkesh.

5. Cantre’r Gwaelod

9

Apesar do nome estranho, histórias antigas diziam que isso se tratava de um reino que, no século 6, esteva nas terras do País de Gales. Mas, a ruína do local chegou quando um sacerdotisa, chamada Mererid, acabou rogando uma praga no reino.

Até aí, tudo bem, já que as pessoas acreditavam se tratar de uma lenda. Mas, as coisas começaram a ficar interessantes quando florestas pré-históricas começaram a ser encontradas em Cardigan Bay, no Reino Unido, juntamente com fósseis humanos e ferramentas milenares.

10

Anos de investigação no local acabaram confirmando que Cantre’r Gwarlod era muito mais que parte de lendas. A existência do local ficou provada quando as escavações foram concluídas.

6. La Ciudad Blanca

11

Outra das cidades perdidas que mais parecia uma mera lenda era La Ciudad Blanca, ou Cidade Branca, em português; ou Cidade Perdida do Deus Macaco, como também era conhecida. Mas, há dois anos, imagens aéreas feitas em Honduras, acabaram revelando traços de uma possível civilização antiga.

18

Foi assim que missões e escavações começaram ali. Arqueólogos descobriram, em pouco tempo, praças, aterros, pirâmides e outras construções e artefatos que confirmam a existência dessa civilização antiga e sua cultura misteriosa.

7. Musasir

12

Localizada entre os territórios da Turquia, Irã e Iraque, Musasir se trata de uma cidade construída por volta de 825 a.C. A construção mais importante do local, sem dúvidas, é o templo dedicado a Haldi, deus supremo do lugar.

Dizem que a cidade era o foco de atenção da época e causou muitas discórdias entre os povos da região, que sempre tentavam conquistá-la para si.

13

Mas, apesar de tudo isso, ninguém punha muita fé na existência de Musasir, que passou séculos como uma das cidades perdidas mais famosas do mundo. Em junho de 2014, no entanto, depois de várias expedições mandadas à região, um grupo conseguiu encontrar esculturas e colunas dedicadas ao deus Haldi.

8. Mahendraparvata

15

Foi no Camboja que essa cidade entrou para o mapa, pelo menos submerso, e deixou de ser mais uma das cidades perdidas que a humanidade comentava há séculos. Mahendraparvata foi encontrada em 2014, com ajuda da Lidar, uma tecnologia capaz de captar variações na topografia da superfície.

14

Foi assim que a cidade, perdida há mais de 1.200 anos, foi redescoberta. Nas ruínas do lugar, foram encontrados tempos, estátuas de Buda e várias outras evidências que fizeram parte da cidade no passado.

9. Caral

17

Caral, localizada hoje em território peruano, foi uma metrópole e uma cidade sagrada, e pertencia à civilização Supe considerada uma das primeiras do mundo. Nesse local, aliás, já existia agricultura estruturada, obras de arte e arquitetônicas, templos, praças, áreas residenciais e tudo o que outras civilizações demoraram muito mais tempo para conquistar.

16

Até a década de 70, no entanto, pela falta de evidências, Caral era apenas mais uma das lendárias cidades perdidas, sonhada pelos pesquisadores. Mas escavações no norte de Lima, no Peru, que se estenderam pelos anos 90, revelaram uma rica e bem estruturada cidade de verdade. Pirâmides organizadas em torno de praças e as escadarias, bem como as salas, pátios e anfiteatros dos prédios públicos foram apenas algumas das revelações que mais impressionaram os pesquisadores.

10. Laguinita

19

Descoberta em 2014, na selva mexicana, Laguinita se trata de uma cidade maia que passou séculos desaparecida. Durante décadas os pesquisadores identificaram sua existência, mas os esforços para encontrar suas ruínas foram em vão.

20

Só depois de um tempo e muito trabalho por parte dos estudiosos que Laguinita acabou se revelando e emergindo do passado como mais uma das cidades perdidas completamente reais.

Ainda sobre acontecimentos históricos que você PRECISA conhecer, leia: 6 coisas que ninguém sabe sobre a Idade Média.

Fontes: Ancient Origins, Galileu