5 previsões de Nikola Tesla para o século 21 que aconteceram

Conhecido como o “homem que levou luz à face da Terra”, Nikola Tesla foi um dos grandes cientistas e inventores que se destacaram entre os séculos 19 e 20. Embora tenha sido um dos desafetos de Albert Einstein, Tesla influenciou de forma incomparável a Engenharia Mecânica e a Eletromagnética com suas descobertas e inventos arrojados.

Mas, não foram apenas as contribuições científicas de Nikola Tesla que garantiram a ele prestígio e reconhecimento durante todo esse tempo. O cientista era também considerado um visionário e otimista, que gostava de fazer previsões para o futuro da humanidade.

O mais interessante de tudo é que muitas das previsões de Tesla, especialmente as relacionadas ao século 21, acabaram se concretizando. No alto de sua carreira, por volta do século 19, ele escreveu como nos comportaríamos hoje em dia com relação ao meio ambiente, à energia elétrica, à robótica e até mesmo com relação aos cuidados que teríamos com nossa saúde e alimentação.

Como ele conseguia isso? Ninguém sabe dizer ao certo. O caso é que, com sua mente brilhante e extremamente avançada para sua época, Nikola Tesla conseguiu compreender os caminhos que a humanidade trilhariam em sua evolução por mais de um século. Quer ver?

Veja 5 previsões de Nikola Tesla para o século 21 que aconteceram:

1. Robôs

5

Nikola Tesla conseguiu chocar o mundo, a partir de 1890, quando registrou um barco de controle remoto que havia construído. Mesmo os engenheiros da época não pensavam em uma inovação tão intrigante quanto aquela.

Para explicar seu invento e mostrar que muito mais ainda estava por vir, o cientista afirmou que várias atividades que na época eram manufaturadas, no futuro, seriam produzidas por autômatos sofisticados. Com relação ao século 21, Tesla afirmou ainda que os robôs tomariam o lugar que o trabalho escravo ocupavam nas civilizações antigas.

2. Energia barata e facilitada

3

Nikola Tesla foi capaz até mesmo de prever que a energia elétrica que consumimos hoje, seria largamente produzida pela água. Ele também foi capaz de antever que a eletricidade poderia ser transmitida a longas distâncias, abastecendo cada casa, a preços baratos.

Segundo o cientista, tudo isso serviria para livrar a humanidade da luta diária pela sobrevivência, o que nos deixaria espaço para alcançar novos objetivos, muito mais grandiosos.

3. Poluição e proteção ao meio ambiente

1

Embora ele não soubesse que a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos seria criada 35 anos após seu artigo de alerta para a poluição e uso dos recursos naturais, Tesla acertou em cheio que nos preocuparíamos mais com a proteção do meio ambiente.

Segundo ele, a poluição presente nas praias dos arredores de Nova York seria inadmissível para as próximas gerações.  Nikola Tesla ainda previu, naquela época, que as reservar de água seriam supervisionadas com muito mais cuidado no século 21, quando somente as pessoas mais malucas teriam coragem de ingerir água não tratada.

4. Educação mais importante que guerras

2

Essa é uma das previsões que mostram como Nikola Tesla era um homem otimista. Isso porque, segundo ele, a sociedade de nosso século daria muito mais importância à educação e às suas conquistas que às mortes nos campos de batalha e que, por isso, as guerras deixariam de ser prioridade nos “países mais civilizados do mundo”.

A parte que Nikola não conseguiu ter total sucesso em sua previsão surge com relação às prioridades do jornalismo no século 21. Segundo ele, os jornais atuais reportariam as descobertas científicas e a criação de novos conceitos filosóficos como novidades, o que está certo, em partes.

No entanto, ele “escorrega” ao dizer que, muito provavelmente, os periódicos dariam apenas “uma coluna nas páginas finais para falar sobre crimes e controvérsias políticas, mas as páginas de capa proclamarão novas hipóteses científicas”. Coitado…

5. Alimentação e saúde

4

Nos últimos anos de sua vida, Nikola Tesla havia perdido muito peso e mantinha uma dieta extremamente restritiva, ao ponto de jantar apenas leite e mel. Ele dizia que considerava estes alimentos extremamente puros, mas há quem acredite que o cientistas não tinha muitos recursos financeiros no fim da vida.

Tesla, no entanto, rebatia as críticas dizendo que, no século 21, as pessoas seriam muito mais preocupadas com a saúde. Conforme afirmou, as porções em cada refeição seria mais saudáveis. Com relação ao trigo e à produção de alimentos no geral, o cientista afirmou que haveria quantidade suficiente para todos e que os produtos feitos a partir do trigo seriam suficientes para alimentar o mundo inteiro, inclusive as grandes populações chinesa e indiana, que na época passavam fome.

Nikola Tesla também acerto, pelo menos em partes, quando previu o futuro do café, do chá, do tabaco e do álcool. Segundo ele, os estimulantes seriam abolidos naturalmente, já que intoxicar o corpo com essas substâncias estaria fora de moda e todos saberiam que eles fazem mal à saúde. A única exceção, como ressaltou, seria o álcool, que ainda seria usado como “um elixir da vida” ainda nos dias de hoje.

Esperto esse Tesla, não? Agora, se você quiser conferindo previsões não tão positivas para os próximos anos, leia também: 10 previsões para a próxima década que causam arrepios.

Fontes: Revista Galileu, Gizmodo