Listas

7 mitos sobre o açúcar que todo mundo ainda acredita

Os adoçantes são mais saudáveis? Devemos evitar comer açúcar porque ele é ruim para a saúde? Esclarecemos mitos populares sobre o açúcar.

As propriedades funcionais do açúcar aliadas ao seu sabor altamente apreciado fazem dele um produto amplamente utilizado, tanto na culinária doméstica quanto na industrial.

No entanto, a Organização Mundial da Saúde recomenda limitar a ingestão de açúcares livres, para que não ultrapassem 10% da ingestão calórica total da dieta (e melhor ainda se não excederem 5%). Isso significa que uma dieta de 2.000 kcal/dia, não deve ter mais que 50 gramas de açúcar.

Esta recomendação é verdadeira e tem uma base científica clara. Contudo, a partir daí, surgiu uma série de mitos sobre o açúcar, e por isso fizemos esse post para dizer quais informações não são verdadeiras.

7 mitos sobre o açúcar que devemos parar de acreditar

1. Devemos eliminar todos os açúcares da nossa dieta

Muitas vezes nos deparamos com essa ideia de eliminar todos os açúcares da dieta. Todavia, isso que pode levar à eliminação não apenas dos alimentos com adição de açúcares, mas também daqueles que naturalmente contêm açúcar em sua composição (como frutas e legumes).

Continua após a publicidade

Assim, vale lembrar que está cientificamente comprovado que os açúcares simples existentes nesses alimentos não têm efeitos adversos à saúde e que não há razão para deixar de consumi-los.

2. Existem alternativas de adoçantes mais saudáveis ​​do que o açúcar

Tornou-se moda usar produtos como mel, xarope de bordo ou xarope de agave para adoçar. Esses adoçantes contêm quase tanto açúcar quanto o açúcar comum, um perfil calórico muito semelhante e quase nenhum vestígio de outros nutrientes que não são suficientes para justificar sua reputação de “mais saudável”.

3. Para emagrecer, o melhor é substituir o açúcar por adoçantes

A redução da ingestão de açúcar pode ser alcançada usando adoçantes não nutritivos ou de muito baixa caloria, como sacarina, aspartame ou estévia . No entanto, a longo prazo , isso não traz nenhum benefício no controle de peso.

Além disso, isso não ajuda a educar o paladar e desenvolver o gosto por outros tipos de sabores. Com efeito, hábitos nutricionais pouco saudáveis, como consumir refrigerantes açucarados em vez de água, continuam sendo promovidos.

Continua após a publicidade

4. O açúcar causa hiperatividade

Na verdade o consumo excessivo de açúcar tem o efeito contrário, podendo causar depressão, ansiedade e cansaço.

5. Açúcar causa diabetes

Não foi possível estabelecer uma relação direta e inequívoca entre o alto consumo de açúcares e o aumento da probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2.

No entanto, observou-se que o alto consumo de açúcares de adição é um fator desequilibrante na dieta e favorece o desenvolvimento de obesidade e sobrepeso que, por sua vez, são fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes mellitus.

6. O açúcar promove ganho de peso

Não há evidências consistentes de que o açúcar seja a única e principal causa de ganho de peso. Assim, a obesidade ou aumento da massa gorda deve-se a um maior consumo de calorias ingeridas em relação às utilizadas.

Continua após a publicidade

O excesso de energia é armazenado como gordura, que ao longo dos meses ou anos resulta em excesso de peso. Aliás, é importante notar que a falta de exercício físico também contribui para a obesidade.

7. Açúcar mascavo e rapadura são mais saudáveis que o açúcar branco

Por fim, esse é outro dos mitos difundidos sobre o açúcar. Mas, vale lembrar que todos esses produtos são sacarose, e todos eles têm calorias semelhantes. Na realidade, o que varia é basicamente o processo de obtenção e refinamento, que é o que faz a diferença na aparência e na textura.

Além disso, existe o risco de que, ao pensar erroneamente que são melhores que o açúcar refinado, consumamos mais.

Fontes: Bencorp, Dr Daniel Stellin, Vitat, Catraca Livre

Continua após a publicidade
Bibliografia:

JENSEN, Thomas et al. Fructose and sugar: a major mediator of nonalcoholic fatty liver disease. Journal of Hepathology. Vol68. 5.ed; 1063–1075, 2018
MAYO CLINIC. Nutrition and healthy eating: added sugas: don´t get sabotaged by sweeteners. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/nutrition-and-healthy-eating/in-depth/added-sugar/art-20045328>.
MANSOORI, Safiya et al. Added Sugar Intake is Associated with Blood Pressure in Older Females. Nutrients. vol.11. 9.ed; 1-12, 2019
SATOKARI, Reeta. High intake of sugar and the balance between pro-and anti-Inflammatory gut bacteria. Nutrients. Vol.12. 5.ed; 1-14, 2020

Leia também:

Tipos de açúcar, aprenda como escolher o mais saudável

30 alimentos ricos em açúcar que você provavelmente nem imagina

Continua após a publicidade

14 dicas para aprender de vez como parar de comer açúcar

Água com açúcar realmente ajuda na hora de acalmar?

Como substituir o açúcar: 12 opções naturais sem perder o sabor

Efeitos do açúcar no corpo – Riscos do consumo excessivo

Continua após a publicidade

Açúcar natural – Benefícios e alimentos substitutos para o açúcar

Próxima página »

Escolhidas para você