Anedonia: o que, quais são os sintomas e como tratar?

Saiba mais sobre o que é a anedonia e os seus sintomas mais comuns, além de entender de que maneira isso pode impactar a sua vida!

Anedoia - o que é, principais sintomas, causas e formas de tratamento

A anedonia é a incapacidade de sentir prazer ou a perda de interesse em atividades que costumavam ser agradáveis ou satisfatórias, a exemplo de sair com os amigos, caminhar, jogar videogame e outros. Parece inimaginável, né? Mas esse é um sintoma bem comum da Depressão.

Quando se manifesta como um sintoma, é importante observar e procurar atendimento médico, tendo em vista que esse é um fator presente na depressão. É importante ficar de olho em duas características fundamentais: perda de interesse por coisas que trazem prazer e tristeza.

Deseja saber um pouco mais sobre a Anedonia e os seus sintomas? Continue com a gente!

O que é anedonia?

A anedonia é um termo usado na área da saúde para descrever a incapacidade ou dificuldade de sentir prazer ou alegria em atividades que normalmente seriam gratificantes, como encontrar os amigos, trabalhar ou simplesmente levantar da cama. É importante mencionar que a anedonia pode ser uma espécie de sintoma para diversos distúrbios psicológicos como depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, entre outros.

Continua após a publicidade

Logo, essa condição pode impactar significativamente a qualidade de vida de uma pessoa, já que ela pode perder o interesse em hobbies, relacionamentos e outras experiências prazerosas. Diante desse sentimento de apatia em relação à vida, é importante buscar ajuda profissional para compreender a causa por trás desse sintoma e explorar estratégias de tratamento.

O que causa a anedonia?

Como foi mencionado acima, a anedonia é uma condição que envolve a perda de interesse ou prazer em atividades que costumavam ser prazerosas. Ela pode ser causada por uma combinação de fatores, incluindo desequilíbrios químicos no cérebro, como diminuição da atividade de neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina, os quais desempenham papéis fundamentais no prazer e na motivação de qualquer ser humano.

Continua após a publicidade

Além disso, distúrbios psicológicos, como depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia e transtorno de personalidade podem estar associados à anedonia.

Por fim, o estresse, traumas emocionais, uso de alguns medicamentos, condições médicas, a exemplo de doenças cardíacas, Parkinson e Alzheimer, também podem desencadear ou contribuir para o surgimento da anedonia. A interação complexa desses fatores pode afetar a capacidade de uma pessoa de experimentar alegria ou prazer na vida diária.

Continua após a publicidade

E quais são os fatores de risco?

A anedonia, a dificuldade de sentir prazer, pode ser influenciada por diversos fatores. Questões genéticas, desequilíbrios químicos cerebrais, como baixa atividade de dopamina, condições médicas, como depressão, esquizofrenia, estresse crônico, experiências que desencadearam algum tipo de trauma e até mesmo certos medicamentos podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento da anedonia.

Por fim, um outro elemento que pode também ser considerado fator de risco é o ambiente e a história pessoal, os quais podem contribuir para o seu surgimento, como a falta de apoio social, isolamento, entre outros aspectos psicossociais.

Quais são os sintomas dessa condição?

Os sintomas presentes nessa condição geralmente se apresentam da seguinte forma:

  • Perde-se ou diminui a libido;
  • Perde-se o interesse por atividades que antes eram prazerosas;
  • Apresenta dificuldade para se concentrar;
  • Alterações no sono que envolve sono em excesso ou ausência de sono;

Diagnóstico e tratamento da anedonia

O diagnóstico da anedonia geralmente envolve avaliações clínicas por profissionais de saúde mental, que examinam a história médica, os padrões de comportamento e os sintomas relatados pelo paciente.

Continua após a publicidade

Para diagnosticar a anedonia, os profissionais de saúde podem utilizar critérios estabelecidos pelas referências clínicas. Eles consideram a duração e a gravidade dos sintomas, além de descartar outras condições médicas que possam estar contribuindo para o quadro.

O tratamento da anedonia muitas vezes envolve uma abordagem multidisciplinar. Terapia cognitivo-comportamental (TCC), psicoterapia, e terapias de aceitação e compromisso podem ser úteis. Em certos casos, considerados mais delicados, medicamentos como antidepressivos podem ser prescritos para tratar a anedonia, principalmente se estiver associada a transtornos como depressão ou transtorno depressivo maior.

Por fim, é importante mencionar a necessidade de mudanças no estilo de vida, como exercícios físicos, técnicas de relaxamento e práticas de autocuidado, podem complementar o tratamento. Também, é importante destacar que cada pessoa responde de maneira diferente ao tratamento, portanto, uma abordagem personalizada é essencial para lidar de maneira eficaz com essa sensação de vazio.

Se gostou do nosso texto, comente e compartilhe! Leia também: Isolamento Social – O que é, causas, efeitos e como lidar

Continua após a publicidade

Fonte: A Psiquiatra, BBC Brasil

Outras postagens