As fotos incríveis tiradas no maior deserto de sal do mundo

O maior deserto de sal do mundo, é um lugar completamente branco, com milhares de toneladas do mais puro sal. Dá para imaginar um local desses? A extensão gigante do lugar (12 mil quilômetros quadrados), segundo os visitantes do lugar, faz você se sentir pequeno demais, insignificante demais. Assim é o Salar de Uyuni, na Bolívia.

Mas, além desses números absurdos o lugar é completamente plano, o que, a olho nu, faz com que o deserto de sal pareça ainda maior. Especialmente se considerarmos se a cor dominante desse lugar, que parece ter saído das páginas de um livro, é a branca.

Aliás, suas proporções imensas e desprovida de quaisquer outras cores enchem os olhos de qualquer pessoa. O visual do lugar, inclusive, é um dos principais atrativos do maior deserto de sal do mundo, que atrai milhares pessoas todos os anos só para fazer poses engraçadas e tirar fotos criativas na imensidão branca.

Um costume muito comum entre os visitantes do lugar é criar ilusões de ótica por meio das mais diferentes e criativas fotografias de nível. Abaixo, na lista, você vai conferir algumas dessas imagens feitas por câmeras profissionais e amadoras, todas em perspectiva inusitadas, o que as deixam muito mais interessantes.

Agora, uma dica para quem se interessou por esse pedacinho da Bolívia: a melhor época para se fazer essas fotos no maior deserto de sal do mundo é entre os meses de abril e novembro, quando o Salar de Unyuni se torna o palco de um espetáculo inacreditável de cores e efeitos de luz.

A parte ruim é que milhares de outros turistas vão querer dividir com você um pedacinho do deserto de sal para fotografar as poses mais hilárias possíveis, tendo como cenário esse lugar incrível que é um dos Segredos do nosso Mundo. Mas, egoismo não leva a nada não é mesmo?

Veja as fotos incríveis tiradas no maior deserto de sal do mundo e inspire-se:

20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1

 

E você, já tinha ouvido falar nesse magnífico deserto de sal, na Bolívia?

Fontes: Revista Veja