Curiosidades

Banho em gato, realmente precisa? Quando é necessário e como fazer

Muitos donos de pet tem dúvidas se devem ou não dar banho em gato. Mas, o que poucos sabem é que eles são capazes de fazer a própria higiene.

Dar banho em gato é algo bastante questionável para muitos sobre sua real necessidade. Afinal, o banho em gato é necessário? Na verdade, os próprios felinos são capazes de realizar a sua higiene através de suas lambidas. Ademais, suas línguas são ásperas, o que permite retirar as impurezas e pelos mortos da pele.

Logo, dar banho nos gatos com água e shampoo não é algo necessário. No entanto, em alguns casos pode ser preciso, caso o animal esteja sujo de produtos tóxicos ou tenha dermatites. Dessa forma, é imprescindível aprender as técnicas e cuidados necessários para dar banho em gato de forma adequada, sem prejudicar a saúde do felino.

Em suma, os gatos possuem um estereótipo de não gostar de banho. Por exemplo, em desenhos animados, onde eles fazem de tudo para fugir de um banho. E isso se deve pelo fato deles conseguirem tomar seu próprio banho e se estressarem muito ao entrar em contato com a água.

Gato toma banho sozinho?

Imagem: CachorroGato

Gatos são animais bastante independentes, até mesmo na hora do banho. Ademais, as suas lambidas são a sua forma de garantir a higiene pessoal. E isso é um processo chamado de auto-limpeza. Dessa forma, a língua desses animais é bastante áspera, para poder auxiliar na sua higiene, removendo impurezas e pelos mortos.

Continua após a publicidade

No entanto, se o seu gato estiver se lambendo demais, recorra a um veterinário. Pois, algumas doenças provocam alguns incômodos, como pulgas e carrapatos, fazendo com que os pets deem lambidas em excesso.

É necessário dar banho em gato?

Imagem: Freepik

Ao contrário dos cães, na rotina natural dos gatos, dar banho em gato não é recomendado. Por isso, dar banho em gato só acontece em casos específicos, conforme o que for indicado pelo veterinário. Ademais, a temperatura e o estresse são um dos fatores principais para ter que evitar realizar esses banhos.

Continua após a publicidade

Dessa forma, caso a água do banho esteja muito fria, o gato ficará mais suscetível a doenças, e caso esteja muito quente poderá ocasionar problemas dermatológicos. E o estresse gerado pelo contato com a água pode provocar a queda da imunidade, deixando o felino suscetível ao desenvolvimento de doenças. Ou também fazendo com que eles se assuntem, machuquem ou tenham problemas cardíacos.

Além disso, lavar o animal com shampoo irá tirar o feromônio de sua pele, que serve de identidade e está relacionado com seu bem-estar. Dessa forma, o gato começará a se lamber compulsivamente, para tentar recuperar seu feromônio. Portanto, a melhor opção é deixar que seu próprio pet se limpe. No entanto, caso queira dar banhos, é melhor acostuma-lo desde filhote e que o introduza lentamente na água para ele não se assustar.

Continua após a publicidade

Com que frequência

Imagem: Pinterest

Não é indicado dar banho em gato regularmente. Pois, pode fazer com que o felino perca seus óleos naturais que protegem a pele, e se estresse bastante. Logo, caso ele não esteja sujo com produtos tóxicos, o banho não é necessário, e o gato poderá realizar sua própria higiene.

Ademais, cada lavagem está ligada à reação da pele e o estado da pelagem do animal. Dessa forma, pode levar de 5 semanas até 6 meses para realizar um banho. Portanto, consulte o veterinário para estabelecer a frequência de banhos adequados ao seu pet.

Em quais casos é necessário dar banho em gato?

Imagem: Patas da Casa

Apesar do felino não precisar de ajuda com sua higiene, existem casos em que é necessário dar banho em gato. E as situações indicadas são:

  • Caso o felino esteja sujo com produtos químicos ou tóxicos.
  • Seborreia – Nesse caso o veterinário deverá analisar para ver se os banhos serão necessários. Pois, alguns animais possuem seborreia, que deixa os pelos deles oleosos e provoca escamação da pele.
  • Dermatites – O felino possui algum problema de pele. Então, o veterinário deverá indicar os banhos com o medicamento adequado.
  • Caso o gato tenha alguma doença ou debilitação e não consiga se limpar, pode ser necessário dar um banho em certas partes do corpo.

Cuidados essenciais

Imagem: Vet Dor

Ao dar banho em gato é necessário alguns pré-requisitos para não ter problemas. Dessa forma, é preciso:

Continua após a publicidade
  • Utilizar água morna. Pois facilita o contato do felino com a água, e evita doenças e infecções.
  • Os produtos devem ser escolhidos com cuidado. Pois, os gatos são sensíveis a cheiros.
  • Evite que caia água no nariz, olhos e orelhas do animal.
  • Escolha uma banheira ou bacia grande para facilitar o processo e você consiga se movimentar enquanto limpa o bichano. Ademais, não a encha demais, pois pode assusta-lo.
  • Molhe cuidadosamente e utilize apenas o shampoo recomendado pelo veterinário.
  • Seque-o bem com uma toalha, evitando o uso do secador. Pois, senão poderá estressa-lo ainda mais.
  • Utilizar luvas grossas irá proteger as suas mãos contra possíveis ataques de agressão do pet.

Como dar banho em gato?

Imagem: Life Pet

A forma certa de posicionar o gato na banheira é segurando a sua nuca com a mão direita e o tronco com a esquerda. Ademais, faça isso mantendo distância para evitar possíveis agressões, e vá soltando-o aos poucos com movimentos suaves.

Em suma, inicie molhando o corpo do animal e esfregando com o shampoo indicado pelo veterinário, evitando gerar nós nos pelos. No entanto, deixe a cabeça por último, e tome cuidado para não entrar água nos ouvidos, olhos e nariz. Em seguida, enxágue bem o felino, evitando o acúmulo de shampoo que irritará a sua pele.

Por fim, o seque normalmente com alguma toalha macia, evitando o uso de secadores. Além disso, é recomendado dar alguma recompensa ao pet ao final do banho. Desse modo, ele associará a hora do banho com algo positivo, o que facilitará quando chegar a hora de dar um novo banho.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Raças de gato – As mais populares do Brasil e do Mundo.

Continua após a publicidade

Fontes:  Canal do Pet, Petz, Matsuda Pet, G1

Imagens: Gazeta Digital, CachorroGato, Freeepik, Pinterest, Patas da Casa, Vet Dor, Life Pet

Próxima página »

Escolhidas para você