Curiosidades

História do Futebol – Como um ritual de guerra se transformou em esporte

A história do futebol moderno tem início somente a partir do século XIX, mas ele já era praticado em versões primitivas desde a.C.

Atualizado em 29/08/2020

A história do futebol começa ainda na China Antiga, antes de se tornar o esporte mais popular do mundo. Mas no início o esporte não tinha o formato, as regras ou o nome que tem hoje em dia.

Foi a partir do século XVII que a história do futebol como conhecemos começou a dar seus primeiros passos. Com a prática adotada por ingleses, o esporte passou por altos e baixos até conseguir se estabilizar.

Hoje em dia, movimenta bilhões em publicidade, construção de estádios, compra e venda de times e transação de jogadores. Estes, inclusive, estão entre os maiores ídolos do mundo do entretenimento.

História do futebol

História do Futebol - como um ritual de guerra se transformou em esporte
China Expedition Tours

É possível traçar o início da história do futebol na China Antiga, por volta de 2.600 a.C. Na época, um ritual de guerra chamado TsuTsu colocava a cabeça de um líder inimigo como bola, chutada pelos soldados vencedores.

O ritual baseava-se na crença que inteligência, coragem, força e habilidade do inimigo poderiam ser adquiridas com os pés. Acredita-se que a prática eram comum entre culturas do passado, como por exemplo os ingleses do século X.

Entre 1.600 e 1.200 a.C., povos americanos usavam uma bola de borracha para praticar um esporte semelhante o futebol. A ideia era simbolizar a luta entre a luz e a escuridão e terminava com um jogador decapitado.

Esporte aristocrata

História do Futebol - como um ritual de guerra se transformou em esporte
the iris

Durante a Antiguidade Clássica, gregos e romanos também praticavam um esporte de bola controlada pelos pés. Entretanto, a atividade era restrita a aristocratas. O povo só tinha autorização para jogar em festas especiais, como nas homenagens a Baco, por exemplo.

A partir d século XIV, na Itália, o antigo futebol romano havia se transformado no Calcio storico. Dessa maneira, já era possível perceber os primeiros sinais do nascimento da história do futebol como conhecemos.

Isso porque os jogadores ficavam restritos a um campo de 120 m por 180 m, marcados por balizas nas extremidades. A principal diferença, no entanto, estava no número de jogadores: de 25 a 30 por time.

Futebol moderno

História do Futebol - como um ritual de guerra se transformou em esporte
EuroClio

Desde o século X, ingleses já tinham o hábito de chutar bolas como atividade de lazer. Elas surgiram para simbolizar a cabeça de soldados inimigos e se tornaram comuns.

Inspirados pelo Calcio italiano, eles começaram a praticar o esporte em eventos diversos. Entretanto, a atividade ainda não tinha regras e permitia um grande número de agressões. Por causa disso, o Rei Eduardo II proibiu os jogos, a fim de reduzir o número de militares feridos ou até mortos. Mas isso não significa que os ingleses pararam de jogar futebol.

Em 1681 a prática voltou a ser permitida e no início do século XIX as primeiras regras foram consolidadas. A história do futebol moderno finalmente dava seus primeiros passos.

Onze colégios se reuniram na Freemason’s Tavern, sediada na rua Great Queen, em Londres, e regulamentaram o futebol, em 1863. O número de jogadores de cada equipe, inclusive, pode ter sido determinado pelo número de colégios na reunião.

Com o passar do tempo, regras foram incluídas, modificadas ou removidas. Entre as principais alterações, por exemplo, estão a inclusão dos cartões disciplinares (amarelo e vermelho), substituições e mais recentemente, do árbitro de vídeo.

História do futebol no Brasil

História do Futebol - como um ritual de guerra se transformou em esporte
Medium

No Brasil, a história do futebol começa com o Clube Brasileiro de Cricket, em 1880, no Rio de Janeiro. Oficialmente, no entanto, foi só com a chegada de Charles Miller da Inglaterra, com duas bolas e dois uniformes completos, em 1894.

Na mesma época, foram fundados os clubes Sport Club Germania (hoje Pinheiros), em São Paulo, e o Fluminense Football Club, no Rio de Janeiro. O fundador do Fluminense, Oscar Cox, também foi responsável por organizar a primeira partida no Rio, contra um time de jogadores ingleses.

As primeiras ligas surgiram no início do século seguinte. A princípio, elas surgem em São Paulo, mas ganham espaço no Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco e no Rio Grande do Sul.

Por causa disso, a história do futebol brasileiro também foi marcada pela rivalidade Rio-São Paulo desde cedo. Uma vez que não havia uma seleção oficial, os dois estados disputavam para saber quem representaria o país no esporte.

A briga só chegou ao fim em 1915, quando Lauro Severiano Müller cria a Confederação Brasileira de Desportos (CBD). Dois anos depois, então, a CBD é reconhecida pela Fifa.

Racismo

História do Futebol - como um ritual de guerra se transformou em esporte
Telegraph

A princípio, o futebol brasileiro era praticado apenas por estudantes ricos e brancos. Negros e pobres, então, eram proibidos de praticar futebol com o argumento que, por serem desempregados, teriam mais tempo para treinar.

Na década de 20, entretanto, os negros começaram a participar das equipes de maneira informal. O Vasco foi um dos times que mais abriu a porta para os novos jogadores e ajudou a quebrar o monopólio branco na história do futebol nacional.

Em 1923, o Vasco conquistou o campeonato carioca com vários negros na equipe. Além disso, em 1958, a Seleção Brasileira conquistou seu primeiro título de Copa do Mundo com craques negros, como Garrincha e Pelé.

Fontes: Toda Matéria, Brasil Escola, Mundo Educação, Info Escola, História do Mundo

Imagens: China Expedition Tours, the iris, EuroClio, idrotts forum, Telegraph, Medium