Ciência & Tecnologia

Olhos lacrimejando, o que causa? Quando não é normal

Olhos lacrimejando é uma condição normal. No entanto, quando o exesso de lágrimas for recorrente, é sinal de que algo não vai bem.

Olhos lacrimejando ou epífora é quando há uma produção acima do normal de lágrimas nos olhos. Esse excesso de lágrimas serve para limpar e lubrificar os olhos. Geralmente, o lacrimejamento é temporário, sem muito incômodo.

Até aí, é considerado normal, porém, quando a epífora é exagerada e recorrente, causando persistente desconforto – ou em alguns casos dor -, pode ser sinal de que algo não vai bem.

Alguns fatores como alergia, pancada nos olhos e poeira, por exemplo, podem causar o lacrimejamento.

Já em outros casos, a causa pode ser simples, como entupimento do ducto lacrimal, o que consequentemente, impede que o olho absorva as lágrimas.

Continua após a publicidade

Ou em outros casos, pode significar alguma doença, nesse caso, uma consulta com um médico oftalmologista deve ser providenciada para que um diagnóstico adequado seja feito.

Olhos lacrimejando: é normal?

Imagem: Notícias ao minuto

As lágrimas produzidas nos olhos têm como função proteger, limpar e lubrificar os olhos de agentes externos como, poeira e impurezas, por exemplo. As lágrimas são constituídas de água, sais minerais e lipídios, e são produzidas pelas glândulas lacrimais, localizadas sob a pele das pálpebras superiores.

Ao piscar, as lágrimas se espalham pelo olho, mantendo sua umidade natural. Normalmente, as lágrimas são drenadas através dos ductos lacrimais ou pela evaporação. Sendo que alguns lipídios são responsáveis pelo controle da evaporação, para que não seja de forma muito rápida.

Portanto, nesse caso, lacrimejar é considerado normal, pois é um mecanismo de proteção dos olhos. Ou seja, produzir lágrimas em excesso é normal, quando, por razões emocionais como, choro, riso ou ao bocejar.

Continua após a publicidade

No entanto, quando os olhos estão lacrimejando, são produzidas muitas lágrimas, o que pode sobrecarregar os ductos lacrimais. Portanto, caso as lágrimas não sejam absorvidas pelo sistema nasolacrimal, o excesso delas escorrem pelo rosto.

E o fato por não ser absorvidas, pode ser porque esses canais estejam bloqueados por impurezas no vento como, poeira, alergias, infecções ou por lesões.

Geralmente, o problema dos olhos lacrimejando não há a necessidade de um tratamento, são temporários, podendo ser resolvidos facilmente.

Quando os olhos lacrimejando é sinal de alerta?

Imagem: Revista saúde

O lacrimejamento temporário é normal, contudo, pode haver outras causas para o excesso de lacrimejamento. Por exemplo, algum problema nos olhos como, uma inflamação, infecção ou drenagem inadequada das lágrimas.

Continua após a publicidade

O que pode fazer com que se torne uma situação crônica, portanto, nesses casos é preciso ter uma atenção maior e procurar um oftalmologista.

Quando a produção de lágrimas nos olhos se torna muito abundante, incômoda, recorrente e sem nenhum motivo aparente, trata-se de um caso anormal de olhos lacrimejando. Ou seja, provavelmente a causa pode estar relacionada a uma doença.

Pois, o aumento da produção de lágrimas está associado a algum agente que desencadeia tal reação. Portanto, é importante descobrir a causa e assim o tratamento adequado para a epífora.

Possíveis causas da epífora

Imagem: Tua saúde
  • Sintomas de gripe
  • Condições climáticas
  • Luz forte
  • Poeira
  • Poluição do ar
  • Alergias
  • Doenças Infecciosas
  • Lesões nos olhos
  • Conjuntivite viral, bacteriana ou alérgica
  • Pálpebras viradas para dentro (entrópio) ou para fora (ectrópio)
  • Cílios mal posicionados (triquíase)
  • Glaucoma
  • Blefarite
  • Infeção do ducto lacrimal
  • Canais lacrimais obstruídos
  • Tratamentos de quimioterapia ou radioterapia

1- Condições climáticas e ambientais

Imagem: G1

Uma das causas mais comuns de olhos lacrimejando são as condições climáticas como, vento, sol, frio, tempo seco, etc. No entanto, fatores ambientais também podem causar o lacrimejamento, por exemplo, poluição, luz forte, objetos, substâncias químicas ou alergias.

Continua após a publicidade

Qualquer um desses fatores pode causar produção excessiva de lágrimas, porém, temporariamente. Em algumas situações, ocorre de apenas um dos olhos ficar lacrimejante, enquanto o outro olho permanece normal.

2- Síndrome do olho seco

Imagem: Folha Vitória

A síndrome do olho seco acontece quando as lágrimas estão com a composição de seus elementos (sais minerais, água e lipídios) desequilibrados. O que faz com que o olho fique seco.

Então, para tentar estabilizar a lubrificação do olho, o organismo aumenta a produção de lágrimas para proteger os olhos, com isso, os olhos ficam com lacrimejamento excessivo.

3- Falta de piscadas

Imagem: Freepik

Ao focar o olhar por muito tempo na tela do celular, computador ou televisão, as piscadas diminuem, consequentemente, os olhos perdem a lubrificação.

Continua após a publicidade

Portanto, para restabelecer a lubrificação do globo ocular, e manter seu funcionamento, o organismo começa a produzir as lágrimas, para lubrificar os olhos novamente.

4- Uso de medicamentos

Imagem: Revista Abrale

Alguns medicamentos mais agressivos podem alterar a produção e composição das lágrimas, por exemplo, os quimioterápicos, anticoncepcionais, remédios para hipertensão e alguns colírios para alergia.

Todavia, os medicamentos aumentam o ressecamento, o que faz com que o organismo reaja, produzindo mais lágrimas para compensar a falta de lubrificação ocular.

5- Conjuntivite

Imagem: Hospital de olhos de Niterói

A conjuntivite é causada pela inflamação da conjuntiva, membrana da parte interna dos olhos, ela pode ser viral, bacteriana ou alérgica.

Continua após a publicidade

Seja qual for o tipo de conjuntivite, se trata de um corpo estranho que o organismo tenta expulsar, o que desencadeia um dos mecanismos de defesa, que é o aumento da produção de lágrimas.

Geralmente, a conjuntivite cura por si só, desaparecendo depois de alguns dias, com exceção da bacteriana, que é necessário o uso de antibióticos. Porém, o oftalmologista pode indicar um tratamento para aliviar os sintomas.

O que fazer com os olhos lacrimejando

Imagem: Hospital de olhos

O tratamento de olhos lacrimejando é feito de acordo com a causa do problema, podendo desaparecer de forma espontânea ou não. Portanto, caso persista é recomendado procurar um oftalmologista para um diagnóstico e tratamento adequado.

Principalmente se o lacrimejamento for acompanhado de:

Continua após a publicidade
  • Diminuição da visão ou distúrbios visuais
  • Dor nos olhos ou de cabeça
  • Sensação algo arranhando os olhos
  • Produtos químicos nos olhos
  • Sangramento do olho, que pode indicar um derrame ocular

Pois nesses casos, a causa do lacrimejamento pode ser uma doença, que se não tratada pode prejudicar a saúde da visão.

Então, se você gostou da matéria, veja também: Furinho no olho, o que é Para que serve o buraquinho na pálpebra.

Fontes: Revista encontro, Clínica de olhos Nações, Saúde bem estar, Hospital de olhos

Imagens: Hospital de Olhos Beira Rio, Notícias ao minuto, Revista Saúde, Tua saúde, G1, Folha Vitória, Freepik, Revista Abrale, Hospital de olhos Niterói

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você