Como são algumas celas de prisões ao redor do mundo

Ninguém quer perder a liberdade, nem mesmo quem sabe que está cometendo um crime. Mas, a verdade é que muitas celas de prisões ao redor do mundo podem ser muito mais confortáveis e limpas que a casa de muitos de nós.

Como você vai ver nas fotos, em países desenvolvidos, especialmente nos europeus, o tratamento e as instalações dispensadas aos presos são surpreendentemente organizadas e bem equipadas. Na Espanha, por exemplo, algumas cadeias até permitem que os detentos fiquem com a família, em celas decoradas e confortáveis.

Mas, claro, essa está longo de ser a realidade de todos os países. Especialmente locais com os governos menos ricos, as celas de prisões podem ser realmente deprimentes.

O Brasil, infelizmente, está incluso nesse segundo grupo, onde as pessoas condenadas mal têm um lugar para dormir e condições mínimas de higiene. Mas, como você vai ver, nossas celas de prisões também estão longe de serem as piores pelo mundo.

Veja como são algumas celas de prisões ao redor do mundo:

1. Prisão de Aranjuez, Aranjuez, Espanha

Lá, é permitido aos presos ficarem com seus familiares. Nas paredes dessa celas especiais, é possível ver personagens da Disney na parede, parquinho e outros enfeites para evitar que as crianças percebam que os pais estão em cárcere.

2. Prisão de Luzira, Kampala, Uganda

No país, os presos são responsáveis pela manutenção da harmonia e da funcionalidade das unidades onde vivem, incluindo o cultivo e a colheita dos alimentos, sua preparação e a distribuição das refeições na prisão.

O estudo também é encorajado e muito detentos aprendem profissões, como carpintaria e muito mais

Por causa do regime adotado, e da qualidade das celas das prisões em certa parte, a agressão entre os presos é exceção e não regra, e a taxa de reincidência criminal em Luzira é inferior a 30%, em comparação ao Reino Unido, com 46%; e aos Estados Unidos, com 76% de reincidência.

3. Prisão de Bastoy, Horten, Noruega

Localizada na ilha de Bastoy, em Oslo, a prisão é organizada como uma pequena comunidade, que conta com 80 edifícios, estradas, zonas de praia, campo de futebol, terras cultiváveis e floresta. Na prisão ainda existe uma loja, a biblioteca, escritório de informações, serviço de saúde, igreja, escola, cais, serviços de balsas, farol com instalações para alugar e assim por diante.

E, se você acha que só políticos vão parar nesse lugar (que mais parece um paraíso), não se engane: lá estão presos assassinos, estupradores e outros tipos de criminosos.

Esse é o local com a menor taxa de reincidência na Europa.

4. Prisão Feminina de Média Segurança em San Diego, Cartagena, Colômbia

A prisão conta uma espécie de restaurante noturno, onde as próprias detentas se tornam cozinheiras, garçonetes, lavadoras de pratos e assim por diante. No local, as paredes são coloridas e dá passagem a um dos pátios interno das instalações.

Conforme informações da própria prisão, 25 das quase 180 presas alojadas lá foram selecionadas como parte de um programa que busca ajudar as mulheres no final de suas sentenças a voltarem para a sociedade.

As mulheres nessa prisão estão cumprindo pena por crimes como roubo, tráfico de drogas e extorsão.

5. Prisão de Halden, Halden, Noruega

Essa prisão de segurança máxima conta com três unidades na Noruega e recebe prisioneiros do mundo inteiro. Criada em 2010, o foco ali é de reabilitação e seu design simula a vida fora das celas de prisões.

Os detentos praticam esportes, estudam música, interagem entre si (a fim de estimular o senso de comunidade) e assim por diante.

Essa prisão recebeu o Prêmio Arnstein Arneberg por suas instalações em 2010 e chegou até mesmo a ser tema de um documentário. Mas, claro, há quem critique o lugar por proporcionar liberdade demais aos detentos.

6. Prisão de Onimichi, Onomicho, Japão

As prisões especializadas em receber idosos estão se tornando comuns no Japão, uma vez que sua população conta com uma grande parcela de idosos. Onimichi é um belo exemplo disso.

Ali, os presos contam com corrimãos, comida macia, passam horas tricotando e costurando ou envolvidos em outras atividades adequadas para a faixa etária.

7. Prisão de Norgerhaven, Veenhuizen, Holanda

Os detentos contam com uma cama, com móveis, têm uma geladeira e uma TV nas celas, além de uma banheiro particular.

Ali, a taxa de criminalidade é tão pequena que as autoridades fecharam um acordo com a Noruega em 2015. Desde então, parte dos presos noruegueses cumprem suas sentenças na Holanda.

8. HMP Addiewell, Lothian, Escócia

Essa é uma prisão voltando ao aprendizado, onde os detentos aprendem a lidar com o comportamento agressivo e analisam as circunstâncias que os levaram a parar na prisão.

O contato com a natureza e com a família, durante o cumprimento da pena, também é um dos elementos fundamentais para o processo de reabilitação naquele lugar.

9. Prisão Black Dolphin, Sol-Iletsk, Rússia

Localizada na fronteira com o Cazaquistão, os presos compartilham pequenas celas e ficam atrás de três conjuntos de portas de aço. Basicamente, eles vivem em uma cela dentro de uma cela, com vigilância 24 horas por dia.

A Black Dolphin abriga os criminosos mais brutais da Rússia, incluindo serial killers, canibais e terroristas.

Ali, a única maneira de escapar à segurança máxima é morrendo. Sobre o comportamento dos presos, a violência é o fator mais preocupante: contabilizadas os homicídios cometidos dentro da cadeia é possível chegar a um total de 3.500 pessoas mortas, uma média de 5 assassinatos por preso.

10. Champ-Dollon, Genebra, Suíça

Inaugurada em 1977, ela funciona, basicamente, como um local onde os prisioneiros aguardam julgamento. O número de detentos ali aumenta constantemente, o que leva ao problema da superlotação.

Ali estão criminosos de 115 nacionalidades diferentes, pelo menos segundo o levantamento que fizeram em 2010. Apenas 7,2% dos presos são suíços.

11. Prisão de Las Colinas, Santee, Califórnia

A prisão foi projetada para ser o primeiro centro de detenção do gênero nos Estados Unidos, onde a psicologia ambiental e comportamental são usadas para “melhorar a experiência e o comportamento dos internos e da equipe”.

12. Prisão de Landsberg, Landsberg Am Lech, Alemanha

Esta é a prisão onde Hitler escreveu “Mein Kampf” e onde 278 nazistas foram executados por crimes de guerra. Hoje em dia, as condições são consideravelmente melhores.

A prisão progressiva oferece 36 cursos em seu centro de treinamento central para ocupações como padeiros, eletricistas, pintores, açougueiros, carpinteiros, alfaiates, sapateiros, trabalhadores de aquecimento e ventilação e pedreiros.

13. Penal De Ciudad Barrios, Cidade Barrios, San Miguel, El Salvador

Estas celas contam apenas com 12 metros de largura e 15 metros de altura, mas abrigam mais de 30 pessoas.

Elas foram inicialmente construídas para abrigar detentos por, no máximo, 72 horas, mas muitos internos permanecem por mais de um ano ali. Os detentos dormem empilhados uns sobre os outros.

14. Prisão de Abashiri, Abashiri, Japão

Nesse lugar, os guardas inspecionam os quartos dos internos uma vez por dia. A prisão abriga infratores com sentenças de 8 anos ou menos.

Ali dentro, a vida é muito rigorosa, no entanto não há registro de violência de gangues, estupro, drogas ou assassinato na prisão.

Abashiri tem uma loja de souvenirs em frente ao portão principal, onde vendem produtos artesanais feitos dentro da prisão.

15. Detenção e Centro de Reabilitação Cebu Provincial (CPDRC), Provícia de Cebu, Filipinas

CPDRC é uma prisão de segurança máxima onde os prisioneiros realizam rotinas de dança como parte de seu exercício diário e reabilitação, e muitas de suas performances são filmadas e lançadas na internet.

16. Prisão Skien de Oslo, Oslo, Noruega

As prisões na Noruega têm a função de imitar tanto quanto possível as condições externas para preparar os reclusos para entrarem novamente na sociedade. Lá, os presos têm banheiros privativos, TV, videogame e acesso a academia e quintal.

17. Otago Corrections Facility, Milburn, Nova Zelândia

Nesse lugar, os presos podem relaxar e vivem em um luxo supremo enquanto cumprem seu tempo. Suas celas, aliás, parecem mais um quarto de adolescente do que uma prisão.

Existem instalações de saúde e uma biblioteca projetada para manter as pessoas se sentindo como membros da sociedade.

18. Prisão de Maula, Lilongwe, Malaui

A prisão é superlotada. Em 2015, quase 200 pessoas estavam amontoadas em uma cela projetada para 60 pessoas. Os detentos são, na maioria, migrantes etíopes, que dividem um só banheiro com 120 pessoas e uma torneira com 900 pessoas.

Os presos são alimentados apenas uma vez por dia, devido ao pequeno orçamento do governo do Malauí. Um dos poucos destaques para os detentos é o esporte. Os homens podem jogar futebol e as mulheres podem jogar basquete.

19. ADX Florence, Colorado, Estados Unidos

A penitenciária é uma moderna prisão federal de segurança máxima, localizada no sopé das Montanhas Rochosas, perto de Florence, Colorado. Inaugurada em 1994, suas instalações foram projetada para encarcerar e isolar criminosos considerados perigosos demais para o sistema prisional comum.

A maioria dos detentos é mantida celas individuais, vigiadas 23 horas ao dia. Os prisioneiros são movidos sob restrições rígidas (algemados, algemados ou ambos), para seu tempo de 1 hora por dia, quando não estão observados. Nesse intervalo, eles podem tomar banho, praticar exercícios e dependendo do bom comportamento, podem fazer telefonemas. Servidas em suas celas, suas refeições são restritas a alimentos que não podem ser usados ​​para prejudicar a si mesmos.

20. Prisão Civil do Haiti, Arcahaie, Haiti

A prisão civil do Haiti, na cidade costeira de Arcahaie, é notoriamente superlotada. Em 2016, 174 presos escaparam durante um motim que deixou um guarda morto e vários outros feridos.

21. Unidade de Detenção da ONU, nas proximidades de Haia, Holanda

A Unidade de Detenção das Nações Unidas (UNDU) é uma cadeia administrada pela ONU. Foi criado em 1993 como parte do Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia.

Sua instalação agora serve como o centro de detenção do Tribunal Penal Internacional, onde os indivíduos são processados ​​por crimes internacionais de genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

Cada cela tem seu próprio banheiro e uma pia para que os presos lavem suas louças e roupas. Os detentos têm acesso a uma academia e a um instrutor de educação física. Eles também podem cozinhar para si mesmos.

Além disso, um computador pessoal é fornecido em cada cela, para possibilitar aos detentos acompanharem o andamento de seus casos.

22. Casa de detenção de Bois D’arcy, Yvelines, França

A prisão mantém presos que aguardam julgamento ou que estão cumprindo penas de até 1 ano.

23. Prisão da Ilha Petak, Vologda, Rússia

A prisão mantém os criminosos mais perigosos da Rússia. Além da tortura mental de 22,5 horas por dia em salas de dois homens, a maioria dos detentos recebe apenas dois visitantes por ano.

E isso é tudo que os detentos podem esperar. A fuga ali é impossível, levando em consideração que a prisão é cercada pelas águas congelantes do Lago Branco.

24. Prisão Estadual de San Quentin, San Quentin, Califórnia

Essa é a prisão mais antiga da Califórnia e foi inaugurada em julho de 1852. Suas instalações de segurança máxima já abrigaram Charles Manson, por exemplo.

Hoje em dia, ela costuma ser o último lar de prisioneiros condenados à morte. Aliás, esse é considerado o maior corredor de morte dos Estados Unidos.

25. Prisão de Evin, Teerã, Irã

A prisão de Evin é conhecida por ser uma fábrica de tortura. Devido ao número de intelectuais presos ali, a prisão foi apelidada de Universidade Evin.

A prisão é extremamente superlotada, a higiene é ruim e nos verões quentes do Irã, a temperatura interna pode chegar a 45 graus. Não há nenhuma forma de ar condicionado, e o ar dentro das celas torna-se rançoso com suor e resíduos humanos.

A qualidade da água é ruim e a comida quase intragável, vem em parcelas escassas. Além disso, o contato com o mundo exterior é completamente cortado. Visitas familiares e telefonemas são proibidos, e até mesmo os guardas têm ordem de ficar em silêncio.

26. Cadeia da Cidade de Quezon, Quezon City, Filipinas

Dentro da prisão de Quezon City,na capital das Filipinas, há uma batalha implacável e constante por espaço, água e comida. Cada cela conta com 160 a 200 internos amontoados em um espaço físico construído para 20 pessoas.

Os presos se revezam dormindo no piso de cimento rachado de uma quadra de basquete ao ar livre, nos degraus de escadarias, debaixo de camas e redes feitas de cobertores velhos.

27. Prisão de HM Dartmoor, Princetown, Inglaterra

Dartmoor abriga principalmente infratores não-violentos e criminosos de colarinho branco. Também detém delinqüentes sexuais e oferece programas de tratamento de agressores sexuais destinados a fazer com que o criminoso perceba que seu comportamento é inaceitável.

Alguns presos costumam se voluntariar para tratamento de mudança de comportamento com medicação, um esquema que está sendo testado no HMP Whatton e que já teve resultados encorajadores.

28. Prisão Feminina El Buen Pastor, Bogotá, Colômbia

Outras das celas de prisões que impressionam pelo mundo são as da prisão feminina El Buen Pastor, em Bogotá, na Colômbia; só que de uma maneira negativa: suas celas foram projetadas para abrigar duas presas, mas agora abrigam entre 10 e 20 mulheres.

Corrupção e violência são coisas comuns entre as detentas. Apesar das duras condições, El Buen Pastor tenta humanizar suas internas por meio de um desfile anual de beleza e moda.

29. Prisão Estadual de Pelican Bay, Cidade Crescente, Califórnia

O principal objetivo é abrigar os “piores dos piores” criminosos do sistema prisional do Estado da Califórnia. Cerca de 40% dos presos estão cumprindo penas de prisão perpétua e quase todos têm histórias de violência em outras prisões da Califórnia.

A única exceção são os detentos de segurança mínima da instituição que trabalham como parte dos programas externos de manutenção e de bombeiros da prisão.

30. Prisão de San Pedro, La Paz, Bolívia

A prisão de San Pedro é guardada por policiais e não por uma força civil contratada. Assim, os guardas só se preocupam em manter os presos confinados na prisão. A ordem dentro da prisão é mantida pelos líderes eleitos, geralmente através de esfaqueamento.

Os presos devem pagar para ficar em suas celas. Os mais ricos vivem em uma área chamada “La Posta”, que fornece aos internos banheiros privativos, cozinha e TV a cabo. Essas celas são vendidas por cerca de US$ 1.500 a 1.800 bolivianos. Algumas podem incluir três andares e uma banheira de hidromassagem.

No entanto, a maioria das pessoas dentro da prisão vive em condições precárias, sendo comum que as celas feitas para um só detento acomodem cinco pessoas. Muitos deles vivem com suas famílias porque acredita-se que estejam mais seguros dentro da prisão do que nas ruas da cidade.

31. Prisão de Rikers, Nova Iorque, Estados Unidos

A prisão foi eleita uma das 10 piores prisões dos EUA e está sob a vigilância de um monitor federal que supervisiona o tratamento de prisioneiros.

A prisão atraiu uma nova onda de críticas depois de 2015, pelo suicídio de Kalief Browder, um adolescente que passara três anos na ilha, à espera de julgamento, acusado de roubar uma mochila.

Em 2018, a população na prisão está abaixo de 9 mil detentos pela primeira vez em 25 anos e os planos para fechá-la estão em andamento.

32. Neve Tirza, Ramla, Israel

Essa é a única prisão feminina de Israel. A maioria das celas conta com 13 metros quadrados, incluindo um banheiro e chuveiro. Cada uma abriga cerca de seis mulheres, que muitas vezes têm que compartilhar suas camas para não dormirem no chão.

33. Prisão de Bordeaux, Montreal, Canadá

A prisão de Bordeaux, em Montreal, Canadá, abriga de 1.000 a 1.500 presos com sentenças de dois anos ou menos.

34. Prisão do Altiplano, Almoloya De Juarez, México

Essa é uma prisão de alta segurança e foi construída com muros de até 1 metro de espessura. O espaço aéreo nas proximidades também é restrito.

Autoridades afirmam que as transmissões de celulares estão limitadas a 10 km da prisão para impedir a comunicação entre os detentos e seus colegas do lado de fora. Além disso, transportadores de pessoal blindados são baseados perto da instalação para protegê-lo contra um possível ataque.

Esta prisão era considerada impenetrável até o dia 11 de julho de 2015, quando “El Chapo” Guzmán escapou por um túnel.

35. Prisão Central de Kashimpur, Gazipur, Bangladesh

Cerca de 1.200 detentos vivem na prisão central de Kashimpur, em Gazipur, Bangladesh.

36. Instituição Correcional Federal, El Reno, Oklahoma

A Instituição Correcional Federal em El Reno, Oklahoma, é uma instalação de segurança média que abriga cerca de 1.000 internos. Ela é uma das duas instalações no campo que ainda restam no Federal Bureau of Prisons.

37. Penitenciária Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, Manaus, Brasil

Quatro pessoas foram mortas em um levante de prisioneiros no ano passado, e dezenas foram mortas em outras prisões ao redor da cidade.

E então, o que achou dessas celas de prisões ao redor do mundo? Algumas são mais luxuosas que muitas casas de gente honesta, não acha?

Agora, falando em prisões, você também vai se impressionar com essa outra matéria: Como é a comida nas prisões dos Estados Unidos?

Fonte: Bored Panda