Curiosidades

5 curiosidades sobre o filme A mulher rei, com Viola Davis

Descubra as curiosidades sobre o filme 'A mulher rei' baseado em eventos reais que ocorreram no final do século XIX na África Ocidental.

‘A Mulher rei’ é o novo filme de ação e drama dirigido por Gina Prince-Bythewood, que também co-escreveu o roteiro com Dana Stevens baseado em uma história de Maria Bello.

Estrelando a vencedora do Oscar Viola Davis em um papel que nunca vimos antes, este filme é baseado na épica história real das Amazonas de Dahomey e sua luta pela sobrevivência.

Confira as principais curiosidades sobre sua estreia nos cinemas!

5 curiosidades sobre A Mulher Rei

1. Baseado em fatos reais

Em suma, o filme busca deslumbrar o espectador ao dramatizar eventos da história da África no século XVIII que nunca foram vistos nas telonas. O roteiro de Dana Stevens coloca o público no centro de uma guerra civil, onde a monarquia do Daomé se recusa a participar do tráfico de escravos da África para as Américas.

Continua após a publicidade

Desse modo, sua defesa tática contra ataques é um esquadrão de guerreiras conhecidas como Agoije. Assim, Viola Davis interpreta Nanisca, seu general.

2. Não há jornada do herói no roteiro

O roteiro usa Nanisca como ponto de partida para explorar como alguém como ela e seu exército podem existir em uma sociedade que continua a traficar nas convenções do patriarcado.

Enquanto Nawi treina, o público pode apreciar a fraternidade e o sacrifício que impulsiona a ferocidade dos Agoije em todas as suas facetas da vida.

Com efeito, as histórias dessas duas mulheres resulta em um épico desfecho que justifica e aproveita ao máximo suas sequências de batalha, mas enquadra os protagonistas em convenções melodramáticas banais.

Continua após a publicidade

3. Viola Davis critica o cinema tradicional

Viola Davis ressaltou que “alguns dos grandes filmes e as produções dos grandes cineastas não têm presença negra”.

“E não estou falando apenas da presença física do negro. Nosso poder, nossa beleza e nossas diferenças não são representados nos grandes filmes. O que fica é a sensação de que somos invisíveis”, disse.

4. Atuação épica de Viola Davis

A afro-americana com mais indicações ao Oscar afirmou que, em seus 33 anos de carreira, é a primeira vez que interpreta uma personagem em que se reconhece.

“Passei 10 anos da minha vida estudando atuação e interpretei personagens clássicos toda a minha vida. Nunca me senti representada. E agora, de repente, me senti no meu mundo. Pude encontrar todas as facetas da Viola e entender a complexidade de ser uma mulher negra”, disse.

Continua após a publicidade

5. Treinamento árduo para interpretar Nanisca

Por fim, em entrevista à Vanity Fair, Davis revelou que passou por um treinamento árduo para dar vida à general africana. “Começamos intensamente alguns meses antes das filmagens – quatro horas por dia, cinco dias por semana. Musculação, corrida, bem como artes marciais e treinamento de armamento para o facão”, comentou ela.

Então, gostou de saber mais sobre o filme ‘A mulher rei’? Pois, leia também:

30 livros que viraram filmes que ganharam o Oscar

20 nomes inesquecíveis de gatos de filmes e da TV

Continua após a publicidade

Qual a ordem cronológica dos filmes do Homem-Aranha?

Os 30 filmes perturbadores mais aterrorizantes do cinema

Fontes: G1, Agência de Notícias, Jovem Nerd, Listas Nerd

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você