Ciência & Tecnologia

Daltônicos – O que são, testes, tipos e se daltonismo tem cura

Apesar de não ter cura, os daltônicos podem ter uma normal. Entenda como se diagnosticar o daltonismo e também os tipos de dalltonismo.

Atualizado em 16/01/2020
Por Victor Prado

Certamente, você já deve ter conhecido alguém com daltonismo. Os daltônicos sofrem de uma doença chamada discromatopsia, que os impede parcialmente ou totalmente de ver algumas cores.

Segundo o Nacional Eye Institute (Instituto Nacional do Olho) no EUA, cerca de 8% dos homens são daltônicos em níveis diferentes. Por outro lado, esse número é bem menor nas mulheres, com apenas 0,5%.

Esse número grande em homens se dá pela origem do daltonismo. Sobretudo, os daltônicos possuem esse problema por uma deficiência no cromossomo X.

Como as mulheres têm dois cromossomos X, quando um deles vem com esse “defeito”, o outro acaba compensando a falha. Entretanto, no caso dos homem, como existe apenas apenas um cromossomo X – como têm cromossomos XY -, não existe nenhuma forma de compensação.

Daltônicos - Como diagnosticar e os tipos de daltonismo
Fonte: AO

Para entender melhor, temos que falar sobre os bastonetes e cones. Estes, basicamente, são fotorreceptores presentes em nossos olhos.

Os bastonetes, por exemplo, são responsáveis pela percepção de luz. Enquanto isso, os cones trazem a percepção de cores.

Existem um total de três tipos cones, sendo cada uma responsável por uma das cores primárias (azul, verde e vermelho). Os daltônicos, portanto, têm deficiência nesses cones e, por isso, acontece a falta de percepção das cores.

Agora que você já entende mais sobre o daltonismo, fique em seguida com disgnóstico, tratamento e também os tipos de daltônicos.

Como saber se você é daltônico?

Assim que a criança chega à idade de 3 anos, ela começa a ter mais percepção do mundo, o identificando por tonalidades. Nesse momento, já é possível reconhecer os daltônicos. Porém, é sempre necessário fazer um diagnóstico com um especialista.

Inclusive, existem diversos métodos para saber se uma pessoa é daltônica ou não. Os testes, por sua vez, também detectam o nível e também o tipo de daltonismo. Os principais conhecidos são anomaloscópio de Nagel, lãs de Holmgreen e teste de cores de Ishirara.

Confira em seguida como cada um funciona:

Anomaloscópio de Nagel

Daltônicos - Como diagnosticar e os tipos de daltonismo
Fonte: El País

Esse teste é feito com a ajuda de um aparelho onde os prováveis daltônicos passam por um teste. Seu campo de visão é divido em dois, iluminados por luzes de diferentes cores. Por fim, a pessoa precisa igualar as cores. É a partir disso, inclusive, que se detecta o nível de daltonismo.

Lãs de Holmgreen

Daltônicos - Como diagnosticar e os tipos de daltonismo
Fonte: HMorg

Um teste mais simples, mas não menos importante. O paciente tem que separar diversos fios de lã por cores.

Teste de cores de Ishihara

Daltônicos - Como diagnosticar e os tipos de daltonismo
Fonte: Tua Saúde

Talvez o mais conhecido na internet. Elas são compostas por vários círculos ou formas de diferentes cores. Pessoas com visão normal, conseguiram enxergar o número ou letra presente no mosaico, já os daltônicos não.

Tipos de daltônicos

Dicromacias

Daltônicos
El País

Primeiramente temos os daltônicos dicromacias não podem ver apenas uma das cores. A imagem acima serve como forma de comparação para quem não tem daltonismo. Existem três tipos de dicromacias: os protanopia, os peuteranopia e os tritanopia

ProtanopiaDaltônicos

El País

Em primeiro lugar temos as pessoas com protanopia. Elas não enxergam a cor vermelha.

Deuteranopia

Daltônicos
El País

A pessoa com deuteranopia, por sua vez, não enxerga o verde.

Tritanopia

Daltônicos
El País

Por fim, quem não enxerga totalmente a cor azul, possui tritanopia.

Tricromacias

Daltônicos
El País

Em segundo lugar temos os tricormacias. Nesse caso só existe alteração nas cores recebidas pelos cones. Os tipos também variam de acordo com a cor afetada e são: protanomalia, deuteranomalia e tritanomalia.

Protanomalia

Daltônicos
El País

Quem possuí a deficiência protonomalia, tem dificuldade em enxergar a cor vermelha como ela é.

Deuteranomalia

Daltônicos
El País

A pessoa que possuí deuteranomalia tem deficiência na cor verde, enxergando a cor verde de dorma diferente.

Tritanomalia

Daltônicos
El País

Por fim, quem tem tritanomalia, tem deficiência para enxergar a cor azul.

Monocromacia

Daltônicos - O que são, testes, tipos e se daltonismo tem cura
Hospital Rui Marinho

Em suma, temos a monocromacia. Este, aliás, é um estado muito raro de daltonismo. A pessoa com esse problema, basicamente, é muito fotossensível e pode apresentar problemas de visão. Neste caso, a visão se assemelha muito à visão de animais, que enxergam bem no escuro, como por exemplo, gatos e peixes abissais.

Tem cura?

Daltônicos - Como diagnosticar e os tipos de daltonismo
OPAS

Apesar da medicina já estar bem avançada, ainda não existe tratamento ou cura para os daltônicos. Todavia, a pessoa pode viver tranquilamente com o daltonismo, sabendo que existem limitações para sua visão.

Além disso, existem óculos com lentes tecnológicas que podem adicionar novas cores a visão da pessoa.

E aí, o que achou? Caso tenha gostado, é provável que também goste dessa matéria: Olho tremendo? Entenda as causas e como parar com o espasmo

Fonte: El País, Hypeness, Gndi

Imagem de destaque: FO

Próxima página »

Escolhidas para você