Descubra TODAS as senhas de acesso do governo Temer, vazadas na internet

Sabe aquele dia em que você sente no ar aquele clima de “cabeças vão rolar”? Pois é, nessa terça-feira (10 de janeiro de 2017), está assim no Palácio do Planalto.

Isso porque, “sem querer”, o Portal Brasil, um canal com notícias em tempo real, prestação de serviços e convergência de conteúdo do Governo Federal deixou vazar no Twitter um link com nada menos que TODAS as senhas de acesso do governo Temer em redes sociais, como Instagram, Faceboo, Gmail e outras plataformas online. Dá para acreditar?

Pouca gente flagrou o erro, mas o site da Revista Veja não deixou passar em branco. Conforme o explicaram, as senhas de acesso estavam em um link, que redirecionava o usuário do Twitter ao Google Drive, onde, provavelmente, deveriam ser armazenadas.

Erro?

A teoria até agora é de que o Portal Brasil tenha errado ao utilizar o tão famoso e útil “copiar e colar”. Isso porque, junto ao link do Google Drive, com as senhas de acesso, foram publicadas uma imagem e um texto alertando que a “Força Nacional vai permanecer no Rio Grande do Norte por mais 60 dias”.

Senhas de acesso de Temer

Agora, o que mais chamou atenção com relação às senhas de acesso vazadas foi a “criatividade” de algumas delas. A mais interessante, aliás, é “planaltodotemer2016”, uma das mais usadas pela equipe do presidente. E, para ressaltar a importância da senha, na planilha, ao lado dela, está escrito em caixa alta e na cor vermelha: “não trocar a senha nunca”.

Claro que, a essa altura, todas as senhas (até mesmo a que jamais deveria ser alterada) já foram trocadas, mas é interessante ver qual o tipo de segurança uma equipe presidencial usa, não acha? Por isso, abaixo, mostramos a imagem que o pessoal do Inurl Brasil conseguiu, no Google Drive.

Como já mencionamos, o link foi vazado em um post do Twitter. O print da postagem fatídica, aliás, você confere abaixo:

E, por falar em senhas, você (e a equipe do Temer) deveria ler também: 25 senhas online que você JAMAIS deveria usar.

Fonte: Tecmundo, Inurl Brasil, Veja