Notícias

Descubra tudo o que os cientistas já sabem sobre a nova variante IHU

A identificação de uma nova variante da Covid-19 foi feita no Sul da França, na última terça-feira (04). O vírus recebeu a denominação de IHU.

A identificação de uma nova variante da Covid-19 foi feita no Sul da França, na última terça-feira (04). O vírus recebeu a denominação de B.1.640.2 ou IHU. Sendo assim, o vírus demonstrou ter 46 mutações diferentes e 37 alterações cromossômicas ou deleções genéticas.

Portanto, 9 foram na proteína Spike, a que se usa para se agarrar às células do corpo humano. No total, 12 pessoas na França apresentaram positivo para a nova variante IHU.

Origem da IHU

Descubra tudo o que os cientistas já sabem sobre a nova variante IHU

De acordo com a pesquisa do professor Philippe Colson, a nova variante foi encontrada pela primeira vez no País do continente africano, Camarões, no último mês de dezembro. Ou seja, o homem com o vírus saiu da África e foi para Maselha, na França.

Continua após a publicidade

É importante ressaltar que o homem recebeu as doses da vacina antes de contrair a IHU. Além disso, o paciente demonstra sinais graves de sintomas respiratórios. Em seguida, outras 12 pessoas nos Alpes do Sul da França contraíram a nova variante.

Gravidade da nova variante

Descubra tudo o que os cientistas já sabem sobre a nova variante IHU

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até o momento a nova variante IHU não demonstrou ser uma ameaça fatal ou mais contagiosa que as outras cepas. Além disso, ainda está restrita na França e ainda não ultrapassou as fronteiras do País.

Segundo o gerente da OMS, Abdi Mahamud, IHU ainda está sob análise. Ademais, o órgão ainda não soltou uma declaração de preocupação sobre a nova variante. 

Continua após a publicidade

Mutações

A IHU possui no total 46 tipos de mutações diferentes. Algumas dessas alterações, portanto, também estão presentes na variante ômicron. Como, por exemplo, a E484K, na proteína Spike. Dessa forma, fica mais fácil elevar a evasão vacinal. 

Além disso, as mutações como a N501Y já foram vistas na variante Alfa do novo coronavírus. Sendo assim, possui a habilidade de facilitar a propagação do vírus por todo o corpo humano. 

Ademais, as outras mutações da IHU também apresentam facilidade no poder de transmissão para as outras pessoas. No entanto, os especialistas já ressaltaram que a nova variante ainda não demonstrou tamanha façanha só com os 12 casos já existentes. Por isso, é necessário fazer mais testes.

Continua após a publicidade

Métodos de prevenção

Descubra tudo o que os cientistas já sabem sobre a nova variante IHU

Como já dito anteriormente, as técnicas para escapar de ambos os vírus são:

  • Usar máscaras
  • Lavar as mãos com frequência
  • Uso de álcool em gel
  • Distanciamento social
  • Auto imunização com doses de vacina

Didier Raoult

Descubra tudo o que os cientistas já sabem sobre a nova variante IHU

Didier Raoult é um médico e microbiologista. Ele também é um dos responsáveis pela pesquisa da descoberta sobre a nova variante. Didier ficou famoso após sugerir a cloroquina como medicamento contra a Covid-19. No entanto, foi comprovado que seu uso não é eficaz.

Continua após a publicidade

No ano passado, o cientista francês também foi acusado por falsificar um estudo sobre a utilização da cloroquina. Por isso, recebeu uma advertência do conselho médico da França pela violação do código de ética entre os profissionais da área.

Veja também sobre O que é covid incidental? Entenda melhor sobre o aumento desses casos?

Próxima página »

Escolhidas para você