Esse é o jeito mais eficiente de dizer NÃO, segundo a Ciência

Você pode até ser uma pessoa desinibida, mas, existe sempre um momento que dizer NÃO às pessoas se torna mais difícil que a gente gostaria. Negar alguma coisa para o seu chefe, para a sua mãe ou dizer NÃO a alguém que você está querendo conquistar são bons exemplos disso.

Mas, e quando é realmente preciso dizer NÃO? Nesse caso, para ser eficiente, é preciso aprender a forma certa de dizer isso. E, segundo estudos americanos da Faculdade de Boston e da Universidade Houston, o grande segredo está na escolha das palavras.

Escolha de palavras

Segundo os testes realizados, a maneira como fazemos algumas afirmações acaba tendo efeitos diferentes sobre as pessoas. Logo, uma ótima forma de dizer NÃO há alguém é fazendo uma afirmação (embora negativa), nem deixar brechas para questionamentos.

Um exemplo prático explica isso direitinho. Ao invés de dizer “não posso” para alguma coisa, diga apenas “não vou”, “não quero”, “não como” e assim por diante.

Se você estiver de dieta, uma boa maneira de dizer a alguém que você “não pode comer” alguma coisa, diga apenas “não como isso”. Conforme os cientistas, além de dar um basta à conversa, isso ajuda você ser mais firme em sua decisão de não cair em tentação. Interessante, não?

Dizer NÃO x ter certeza

Como já mencionamos, os pesquisadores revelaram que o “x” da questão é não deixar espaço para réplica, o que sempre acontece quando você adota um tom de incerteza. Segundo eles, dizer ‘não posso’ sugere que você talvez queira fazer aquilo, mas algo o impede.

Por outro lado, essa escolha de palavras demonstra que, em outras circunstâncias, você aceitaria o pedido que foi feito; ao dizer ‘não vou fazer’ no lugar de ‘não posso’, você encerra o debate.

E aí, aprendeu o segredo? Mas, saber como se comportar na hora do “não” está longe de ser a única coisa que você deve entender sobre o comportamento humano. Na próxima matéria você entende isso melhor: 9 comportamentos humanos BIZARROS que a Ciência explica.

Fonte: Revista Galileu