Curiosidades

Globeleza aparece vestida na vinheta do Carnaval 2017

Globeleza aparece vestida na vinheta do Carnaval 2017 e celebra outros ritmos típicos do Carnaval brasileiro, além do samba do Rio de Janeiro.

Antes, ela era completamente nua. Aliás, cobria o corpo somente com pinturas e aplicações e usava salto alto. A Globeleza, portanto, sempre foi um símbolo do Carnaval na Rede Globo com este esteriótipo.

Contudo, o ano de 2017 chegou com este símbolo complemente mudado. Agora, vestida, a moça que estrela a vinheta comemorativa da emissora deu o que falar nos últimos dias, especialmente na internet.

Nas redes sociais, aliás, vários internautas e páginas contra o machismo elogiaram a mudança no figurino da Globeleza. Aliás, os ativistas comemoraram o fato da vinheta deixar de ser uma forma de objetificação do corpo feminino.

Continua após a publicidade

Mas, as roupas da Globeleza não foram as únicas mudanças que a emissora trouxe na vinheta. Ao contrário dos últimos 26 anos, o foco da chamada da Globo para o Carnaval não se restringe ao samba, símbolo do Rio de Janeiro.

Agora, a bailarina e coreógrafa Erika Moura, que dá vida à Globeleza, interpreta ainda as danças típicas brasileiras. Ou seja, dá vez aos vários ritmos do Carnaval pelo Brasil, como o maracatu, o frevo, o axé e assim por diante.

Continua após a publicidade

Ao todo, como você vai ver no vídeo logo abaixo, são seis figurinos e danças. Todos eles celebrando as diferentes manifestações do Carnaval no País. Os figurinos e maquiagens usados na vinheta, aliás, apresentam combinações de cores quentes. O cabelo da Globeleza também muda de acordo com a dança representada.

Continua após a publicidade

Confira, abaixo, a vinheta da Globeleza vestida:

E aí, o que você achou? Para você, este ato pode ser considerado um avanço? Ou você acha que se trata só de mais um “mimimi” dos politicamente corretos? Não deixe de compartilhar conosco sua opinião nos comentários!

E, por falar em Carnaval e em coisas que são a cara do Brasil, não deixe de ler ainda: Como os gringos pensam que os brasileiros são.

Fontes: Catraca Livre, Revista Donna,

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você