Curiosidades

Frevo: história, origem, características, tipos

O frevo é uma manifestação cultural que se originou no final do século XIX e foi reconhecido pela UNESCO, saiba mais sobre sua história aqui.

O frevo é um ritmo musical e uma dança brasileira originário do estado de Pernambuco, misturando marcha, maxixe e elementos da capoeira. Foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2012. Ele surgiu no estado nordestino no fim do século XIX.

Em suma, o frevo caracteriza-se pelo ritmo extremamente acelerado. Muito executado durante o carnaval, eram comuns conflitos entre blocos de frevo, em que saíam à frente dos seus blocos para intimidar blocos rivais e proteger seu estandarte.

Essa dança pode ser dividida em três estilos diferentes, como o frevo de rua, frevo-canção e frevo de bloco. No entanto, apresentam características similares, sendo marcadas por músicas e danças, movimentos acrobáticos e instrumentos de sopro, corda ou pau.

Além disso, possui ritmo acelerado, e um figurino bastante colorido, com a presença de sombrinhas. Saiba mais sobre sua origem e importância a seguir.

Continua após a publicidade

O que é frevo?

A palavra frevo tem origem no verbo ferver (“frever”), portanto não é à toa que se trata de uma dança frenética, de ritmo muito acelerado. Essa manifestação cultural se caracteriza por uma marchinha acelerada. Além disso, ela incorpora elementos de outras danças folclóricas, maxixe, polca e a capoeira, harmonizando com instrumentos de sopro e percussão.

Geralmente, o frevo ocorre em blocos de rua, com caráter alegre e enérgico. Aliás, a orquestra recebe o nome de Fanfarra e os dançarinos de passistas, os instrumentos utilizados são o trombone, trompete, saxofone e a tuba.

Por outro lado, a dança é marcada pelo uso de sombrinhas coloridas, auxiliando os dançarinos na coreografia, para manterem o equilíbrio em seus passos acrobáticos.

Qual é a origem do frevo?

O frevo se originou na cidade de Recife, em Pernambuco, ao final do século XIX e início do século XX. Aliás, nesse período o país enfrentava um momento de industrialização, urbanização e o surgimento de uma nova classe trabalhadora.

Continua após a publicidade

Além disso, vivia-se uma época pós-abolicionismo, e o movimento de modernização do Brasil, promovido pala Proclamação da República. Logo, as tradicionais marchas militares que ocorriam nas ruas se misturaram com ritmos, como maxixe, polca e quadrilha. Dessa forma, um novo ritmo começou a surgir nas ruas da cidade.

Por outro lado, os praticantes de capoeira se reuniam próximos aos locais que ocorriam as marchas militares, praticando suas manifestações. Por isso, os ritmos musicais, as movimentações corporais e os carnavais de rua, criaram um espaço fecundo para o surgimento dessa expressão.

Posteriormente, ela foi nomeada, pelo jornalista Osvaldo da Silva Almeida, de frevo, sendo uma forma distorcida de se referir ao verbo ferver.

Características

O frevo é uma criação de compositores de música ligeira, feita para o carnaval para proporcionar mais animação nos folguedos. Com o decorrer do tempo, o ritmo ganhou características próprias, entre elas estão:

Continua após a publicidade
  • Composta por músicas e danças;
  • Constituída por movimentos acrobáticos e expansivos;
  • Possui instrumentos de sopro;
  • Presença de elementos do folclore nacional, ou da capoeira;
  • Apresenta ritmo acelerado e enérgico;
  • Mescla figurinos coloridos e alegres com pequenas sombrinhas.

Tipos

Embora o frevo seja uma mesma manifestação cultural, ele pode se expressar de formas diferentes. Isto é, pode ser dividida em três formas de expressão e estilos. De acordo com a história do frevo, os tipos são:

1. Frevo Abafo

O “frevo abafo” ou “de abafo” é um tipo onde predominam as notas longas tocadas pelos metais, com o intuito de, literalmente, abafar e enfraquecer o som da banda adversária.

2. Frevo coqueiro

Esse tipo é caracterizado por notas agudas e curtas com andamento acelerado, destacando os instrumentos de metais.

3. Frevo ventania

O frevo ventania possui grande número de floreios destacando o Naipe de saxofones e clarinetes.

Continua após a publicidade

4. Frevo-de-bloco

Esse tipo de frevo abandona o uso de instrumentos de percussão e utilizam os de pau e corda. Dessa maneira, se utilizam violões, bandolins, flautas e cavaquinhos. Por fim, consiste em um estilo mais lento e poético, cujo as letras possuem tom saudosista.

5. Frevo-canção

O frevo-canção é uma vertente que surgiu provavelmente no final do século XIX , com melodia mais suave e ritmo mais lento que o dos frevos-de-rua. Geralmente é introduzido por uma seção instrumental, seguida da canção e finalmente concluído com os instrumentos.

Dentre os artistas mais conhecidos dessa modalidade temos Alceu Valença e Claudionor Germano. Já entre os compositores destacam-se Capiba, Nelson Ferreira e J. Michilles.

6. Frevo-de-rua

É a dança folclórica sem letra de música. Assim sendo, apresenta apenas instrumentos, como tambores, tubas, saxofones, pistões, tubas e clarinetes. Além disso, é um instrumental acelerado, e foi o primeiro estilo a surgir, sendo o mais efervescente de todos. Em suma, as orquestras desfilam pelas ruas tocando.

Continua após a publicidade

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

A importância do frevo para a história pernambucana e brasileira foi oficialmente reconhecida em 2012, quando passou a compor a Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco.

Por outro lado, há também a inauguração do Paço do Frevo, em 2014, no Recife. Esse local busca expor a história do frevo como uma exuberante forma de manifestação e expressão cultural.

Além disso, o objetivo é valorizar e divulgar a arte que compreende as áreas da dança e da música que fazem parte do folclore brasileiro. Ainda, devido ao seu grande valor cultural, dia 09 de fevereiro é comemorado o Dia do Frevo.

Fontes: Na Ponta do Pé, Neo Energia, Info Escola, Toda Matéria, Todo Estudo

Continua após a publicidade

Leia também:

Músicas de Natal: conheça as histórias das mais famosas

Conheça as 10 músicas mais felizes do mundo segundo a ciência

Músicas do TikTok: as 10 mais usadas em 2022 (até o momento)

Continua após a publicidade

Harmônica de vidro: conheça a história do curioso instrumento musical

Música sertaneja – História, evolução e nomes de sucesso

Música clássica para você se inspirar e conhecer

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você