Curiosidades

Você conhece a história da invenção da lâmpada elétrica?

Há 140 anos uma invenção revolucionária trouxe luz para todo o mundo; hoje a lâmpada elétrica é um elemento fixo em nossas vidas cotidianas.

Ao fazer uma rápida pesquisa no Google pelas palavras “invenção da lâmpada” logo nos deparamos com o nome de Thomas Edison. E ele de fato inventou a lâmpada, em 21 de outubro de 1879. O inventor americano, Thomas Alva Edison, criou a primeira lâmpada de filamento de carbono, que funcionou por vários dias.

Isso pode não parecer muito, mas naquela época uma duração de iluminação de mais de 40 horas era impensável. Vamos fazer uma viagem no tempo e saber mais sobra a história da lâmpada, a seguir.

A invenção da lâmpada

A criação da lâmpada foi um processo longo e árduo que envolveu inventores de outros países descobrindo pequenas partes do design e aperfeiçoando-as até que a lâmpada incandescente estivesse pronta para pessoas de todo o mundo. Assim, os principais colaboradores para a invenção da lâmpada foram:

1. Humphry Davy (1802/1804)

Um químico britânico, o inventor Davy estava realizando vários experimentos envolvendo eletricidade enquanto inventava uma bateria elétrica. Em seguida, ele conectou dois fios a uma bateria e colocou uma pequena tira de carvão nos fios. Com o tempo, a tira de carvão começou a emitir um brilho.

Continua após a publicidade

À medida que o carvão brilhava, ele emitia uma luz enquanto esta descoberta levava ao inventário de Humphry Davy para criar a primeira luz elétrica chamada de Lâmpada de Arco Elétrico. Embora esta tenha sido a primeira vez que a eletricidade foi usada para produzir luz, o brilho não durou muito.

2. Warren De La Rue (1820/1840)

Por volta de 1820 a 1840, o cientista britânico Warren De La Rue procurou fazer uma fonte de luz mais duradoura. Ele sabia que a platina tinha um ponto de fusão mais alto do que o carvão, pois queimava por mais tempo. Ele colocou um pedaço de platina enrolada em um tubo de vácuo fechado.

Então Warren De La Rue colocou uma corrente elétrica através do tubo quando a platina começou a brilhar. Enquanto o experimento funcionou, a platina ainda não durou o suficiente para ser usada como um produto comercialmente viável. Além disso, o custo da platina era muito alto.

3. Joseph Wilson Swan (1850/1860)

Como físico inglês, Swan apresentou um projeto em que substituiu a platina por papel carbono como filamento dentro do vidro evacuado. O papel funcionou muito bem, embora ainda não produzisse uma luz que durasse muito e pudesse ser usada comercialmente.

Continua após a publicidade

Além disso, ele não conseguiu desenvolver um bom vácuo dentro do tubo. Posteriormente, ele passou a usar algodão tratado como fio de filamento, pois o inventor Joseph Swan conseguiu uma patente para suas lâmpadas elétricas.

4. Matthew Evans e Henry Woodward (1875)

Os eletricistas médicos canadenses Evans e Woodward lançaram suas versões da lâmpada. Com o uso de varetas de carbono, eles encheram os tubos de vidro com nitrogênio. Eles receberam uma patente para sua invenção, mas não foi um sucesso comercial.

5. Thomas Alva Edison (1879)

O inventor Thomas Edison continuou a trabalhar no filamento como outros inventores para criar uma lâmpada duradoura. Ele primeiro criou um filamento de carbono usando fio de algodão que durou mais de 14 horas dentro de um bulbo de vidro que não tinha oxigênio.

Edison e sua equipe de pesquisadores finalmente chegaram a um filamento feito de bambu. Este novo tipo de lâmpada elétrica pode durar 1.200 horas.

Continua após a publicidade

6. Lewis Howard Latimer (1884)

Latimer trabalhou na indústria de lâmpadas e mais tarde se juntou à equipe de pesquisadores de Edison. Ele também patenteou uma invenção de filamento de carbono que mais tarde Edison a vendeu.

Com efeito, Latimer desenvolveu o soquete rosqueado visto na parte inferior da lâmpada que permite que a colocação em um suporte.

7. William Coolidge (1910)

Por fim, William Coolidge veio para inventar o filamento de tungstênio. Este filamento pode durar mais que outros tipos que foram usados ​​dentro de lâmpadas. Como o tungstênio era econômico, tornou-se uma opção viável para uso comercial em todos os lugares.

Tecnologias em constante mudança

As lâmpadas percorreram um longo caminho desde o início dos anos 1800 e os inventores do século 21 ainda são pioneiros em novas tecnologias interessantes, como as lâmpadas fluorescentes criadas por Nikola Tesla; a gás e LEDs ultraeficientes.

Continua após a publicidade

Desse modo, a invenção da lâmpada pode ser considerada uma das produções mais importantes da história moderna e a verdadeira criação que desencadeou uma era de inovação e desenvolvimento urbano a nível mundial.

Conheça também a Invenção do telefone – Origem do aparelho tecnológico

Fonte: G-light

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você