Saúde

Langya henipavírus: o que se sabe sobre esse vírus e sua infecção?

O Langya foi detectado pela primeira vez na China, infectou pelo menos 35 pessoas e deixou cientistas de todo mundo em alerta.

Três anos após a descoberta do coronavírus, os cientistas identificaram um novo vírus que provavelmente foi transmitido aos humanos depois de infectar animais pela primeira vez. O Langya henipavírus (ou LayV) infectou até agora 35 pessoas nas províncias chinesas de Shandong e Henan, informaram os Centros de Controle de Doenças (CDC) de Taiwan. Vamos conferir tudo o que sabe sobre esse novo vírus até agora.

O que é e qual a origem do Langya henipavírus?

O vírus langya é ‘zoonótico’, ou seja, ele pula de animais para humanos. Os pesquisadores encontraram o mesmo vírus em mais de um quarto dos 262 musaranhos testados para o estudo.

O vírus também foi encontrado em cães e cabras, mas em taxas muito mais baixas. Por causa disso, os cientistas pensam que os musaranhos podem servir como um ‘reservatório natural’ para Langya.

A equipe não encontrou nenhuma evidência de que a doença possa passar de humano para humano. Mas eles rastrearam apenas os contatos próximos de 15 pessoas infectadas, o que é um tamanho de amostra muito pequeno para ter certeza.

A maioria dos indivíduos discutidos no artigo apresentou apenas sintomas leves. Contudo, os henipavírus podem causar doenças graves em animais e humanos.

Além disso, eles são classificados como vírus de nível de biossegurança 4 com taxas de letalidade entre 40-75%, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS); destacando que isso é muito superior à taxa de letalidade de o coronavírus.

Apesar disso, os pesquisadores por trás do estudo afirmam que não há motivos para pânico, e que até o momento o Langya está longe de causar uma nova pandemia.

Que sintomas o Langya causa?

Os pacientes do estudo da New England Journal of Medicine desenvolveram uma série de sintomas semelhantes aos da gripe, incluindo febre. A temperatura elevada foi o sintoma mais comum detectado, afetando todos os pacientes.

O próximo sintoma mais comum foi a fadiga, afetando pouco mais da metade dos infectados. Tosse e perda de apetite foram relatadas em 50% dos pacientes, com uma proporção ligeiramente menor apresentando dor muscular.

Os pesquisadores, no entanto, encontraram redução na contagem de glóbulos brancos, função renal e hepática em alguns pacientes.

Transmissão e circulação do henipavírus na China

De acordo com o relatório, o vice-diretor-geral dos Centros de Controle de Doenças de Taiwan, Chuang Jen-hsiang, disse que a transmissão do vírus de humano para humano ainda não foi relatada.

Ele disse que os 35 indivíduos infectados não tinham contato próximo entre si ou um histórico de exposição comum. O rastreamento de contatos também não mostrou transmissão viral entre contatos próximos. No entanto, o CDC ainda não descartou a possibilidade de transmissão de humano para humano.

O relatório acrescentou que, como o vírus é novo, os laboratórios de Taiwan precisarão primeiro estabelecer um método padronizado de teste de ácido nucleico para monitorar infecções humanas. No entanto, os casos registrados até agora não foram muito graves ou fatais.

Langya no Brasil

Ainda não há registros do vírus no Brasil. Todavia, a ONU já havia alertado que o mundo veria mais dessas doenças por causa das mudanças climáticas e do aumento da exploração da vida selvagem. Algumas doenças zoonóticas podem ser fatais para os seres humanos, como o vírus Hendra na Austrália.

Atualmente, não há vacina ou tratamento para o Henipavírus, sendo o mais comum o tratamento de suporte para controlar as complicações.

Fontes: G1, Olhar Digital, Correio Brasiliense, Isto é

Bibliografia
BARER, Michael R. et al. Medical Microbiology – A guide to Microbial Infections: Pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 471.
ALONSO, Estibaliz; PÉREZ, María. Conocimientos básicos sobre enfermedades víricas emergentes: apuntes para atención primaria (parte 2). Elsevier Public Health Emergency Collection. Vol 25. 2 ed; 72-81, 2018
MATTAR, Salim; GONZÁLEZ, Marco. Virus Nipah, un paramixovirus que emerge de los hospedadores de vida silvestre y representa una amenaza para la salud humana. Revista MVZ Córdoba.. Vol 24. 1 ed; 2019
CDC. Nipah Virus (NiV). Disponível em: <https://www.cdc.gov/vhf/nipah/index.html>.

Então, gostou deste artigo? Pois, veja outros conteúdos que podem interessar:
Varíola do macaco: saiba o que é a doença, os sintomas e por que afeta humanos
Elefantíase – O que é, causas, sintomas e tratamento da doença
Doença de Crohn – o que é, quais os sintomas e os tratamentos
Meningite, o que é e quais os sintomas dessa doença que pode ser fatal
Sarampo – O que é e 7 sintomas para reconhecer a doença

Próxima página »

Escolhidas para você