História

Massacre de Columbine – O atentado que manchou a história dos USA

O Massacre de Columbine aconteceu nos Estados Unidos e matou treze pessoas sendo até hoje um dos maiores da história do USA.

Era 20 de abril de 1999, uma terça-feira. Mais um dia comum em Littleton, Colorado nos Estados Unidos. Mas para os estudantes Eric Harris e Dylan Klebold aquela era a data em que eles se tornariam os protagonistas do Massacre de Columbine.

Eric e Dylan eram dois alunos introspectivos e que gostavam de passar seu tempo jogando jogos de armas na internet. Embora apresentassem um comportamento normal na Columbine High School ambos enfrentavam problemas emocionais e sofriam bullying.

Nos diários pessoais de Eric ele expressava um profundo ódio e raiva pelas pessoas em geral. Aliás, ele falava constantemente em matar quem o fazia se sentir rejeitado na escola. Desenhos de suásticas nazistas também eram encontradas nas páginas de seu diário.

Já no diário de Dylan, é possível notar um adolescente extremamente depressivo e suicida. Dylan relatava o tanto que se sentia estranho, solitário e apático e decorava suas páginas com desenhos de corações.

Continua após a publicidade

Os dois se conheceram na Columbine High School e se tornaram muito amigos. Eles participavam de atividades teatrais na escola e gostavam de fazer vídeos para a internet. Contudo, o tema de seus vídeos eram sempre muito violentos e eles chegavam a ensinar como fazer bombas artesanais.

Especula-se que, decerto, os dois planejaram durante um ano o massacre na Columbine High School.

Continua após a publicidade
Massacre de Columbine: O atentado que manchou a história dos USA
Os assassinos do Massacre de Columbine – Fonte: Pinimg

O plano A

O relógio marcava 11h14 quando Eric e Dylan colocaram bombas artesanais perto de um posto de bombeiros que ficava próximo a escola. Eles pretendiam causar um grande estrago e assim distrair a brigada para que eles não dessem muita atenção ao que estava acontecendo na escola.

No entanto, a bomba que estava marcada para explodir as 11h17 não obteve êxito e apenas causou um pequeno incêndio que logo foi contido pelos bombeiros. Assim sendo, ás 11h19 Eric e Dylan partiram para o seu plano A.

Continua após a publicidade

Os dois entram na escola com suas mochilas cheias de bombas e deixaram na lanchonete que estava cheia de alunos. Em seguida, eles partem para o estacionamento a céu aberto mais próximo e ficam esperando as bombas estourarem. Quando elas explodissem, as pessoas sairiam correndo direto para onde eles estavam esperando armados.

Contudo, as bombas não funcionaram. Aliás, se elas tivessem funcionado, estimá-se que teriam força o suficiente para ferir os 488 alunos que estavam presentes na lanchonete. Com mais uma falha, os dois decidem entrar na escola e sair atirando.

Massacre de Columbine: O atentado que manchou a história dos USA
Atiradores na lanchonete da escola – Fonte: The Times

O Massacre de Columbine

Primeiramente, eles atingiram alunos que estavam no gramado do estacionamento e só então adentraram pelas escadas da Columbine.

No caminho para a lanchonete Eric e Dylan saíram atirando em todos os alunos que cruzassem com eles. A maioria dos estudantes que estavam na lanchonete, ao ouvirem os barulhos de tiros, pensavam que era algum tipo de brincadeira. Por isso ninguém se preocupou.

Continua após a publicidade

Porém, o professor Dave Sanders percebeu que algo estava errado e que aquele barulho era de tiros. Após notar isso, ele subiu em uma das mesas da lanchonete e avisou os alunos para correrem ou se esconderem em algum lugar da escola. Se ele não tivesse feito isso, provavelmente haveria muito mais mortos.

Com esse aviso o pânico se instalou entre os alunos que começaram a correr desesperadamente. Com todo o barulho na escola, a professora Patti Nielson, sem saber o que estava acontecendo, foi no corredor em que Eric e Dylan estavam. Ela ia pedir-lhes que parassem de fazer aquela bagunça.

No entanto, quando os dois a avistaram dispararam tiros contra ela que a atingiram de raspão em seu ombro. A professora conseguiu correr até a biblioteca e lá pediu para os alunos se esconderem e ficarem em silêncio. As 11h22, Patti ligou para o xerife da escola e o avisou que tinha atiradores dentro da Columbine High School.

Foi ás 11h29, na biblioteca da escola, que Eric e Dylan conseguiram o seu maior número de vítimas. Dez das treze vítimas morreram neste local. Segundo relatos, Eric pediu para que todos se levantassem, mas como ninguém o obedeceu ele partiu atirando assim mesmo.

Continua após a publicidade

Alguns alunos também contaram que em determinado momento Eric disse que ele não estava mais sentindo adrenalina em atirar nas pessoas. Em seguida, ele sugeriu que talvez fosse mais divertido esfaqueá-las.

O suicídio

Após terminar essa chacina na biblioteca os dois saíram e começaram a trocar tiros com o xerife pela janela de um dos corredores. Infelizmente, o professor Dave Sanders encontrou com os atiradores e ficou gravemente ferido vindo a falecer alguns minutos depois.

Enquanto isso, a polícia já tinha sido acionada e a imprensa já estava acompanhando em tempo real tudo o que estava acontecendo.

As 11h39 os dois retornam a biblioteca e ali fizeram mais algumas vítimas. Após fazerem isso, a professora Patti e alguns alunos relataram que houve um longo silêncio e que então ouviram os dois contarem até três seguido de barulho de tiros. Eram 12h08. Eric e Dylan haviam cometido suicídio.

Continua após a publicidade

A tragédia

A polícia demorou cerca de três horas para conseguir entrar na escola. A justificativa era de que eles pensavam que haviam oito atiradores e que, por isso, se eles entrassem o embate da polícia com eles poderia causar mais vítimas.

O Massacre de Columbine teve uma repercussão muito grande. Até então, não havia ocorrido nos Estados Unidos um atentado com tantos números de vítimas. Essa história que matou 13 pessoas e deixou 21 feridos levantou a discussão sobre o bullying nas escolas e saúde mental.

A segurança nas escolas de todo os Estados Unidos foi reforçada e eles fizeram um treinamento especial para esse tipo de situação.

Após investigações, a polícia descobriu que Eric Harris, autor do plano do massacre, era um típico psicopata e Dylan um depressivo suicida. Ambos sofriam bullying na escola.

Continua após a publicidade
Massacre de Columbine: O atentado que manchou a história dos USA
Homenagem aos 13 mortos no Massacre de Columbine – Fonte: Thoughtco

Columbine High School hoje em dia

Até hoje o Massacre de Columbine é lembrado e, infelizmente, serve como inspiração para outros ataques.

Sobretudo, essa tragédia manchou a Columbine High School que até hoje mantém vivo o memorial que fizeram em homenagem as pessoas que morreram. A escola também intensificou sua segurança e debates sobre o bullying e saúde mental.

Posteriormente, muitos outros ataques em escolas aconteceram nos Estados Unidos. Analogamente, tiveram como inspiração esse Massacre em Columbine. No Brasil, o atentado em Suzano também é bem semelhante com esse caso. Documentários e filmes, como Elefante, foram inspirados nessa triste história.

Massacre de Columbine: O atentado que manchou a história dos USA
Eric e Dylan no canto superior esquerdo fazendo sinal de arma com as mãos uma semana antes do ataque – Fonte: Mirror

Se você se interessou por esse assunto também vai gostar de ler Massacres em escolas que pararam o mundo.

Continua após a publicidade

Fonte: SuperInteressante Canal de Ciências Criminais

Próxima página »

Escolhidas para você