Médicos encontram solitária de 2,8 metros em estômago de paciente

Se você é fã de sushi, provavelmente, vai pensar duas vezes da próxima vez que resolver ir ao japonês. Aliás, se você tem estômago fraco, melhor mesmo parar por aqui e nem terminar de ler essa matéria.

Ao que tudo indica, mais um caso de lombriga solitária ou tênia, como também é conhecido esse verme, foi registrado na cidade de Cingapura devido ao consumo de carne de peixe crua. O caso foi divulgado recentemente pelo Departamento de Microbiologia do Hospital Central da Cidade-Estado na Ásia.

Conforme os médicos, foi retirar uma solitária de nada menos 2,8 metros do estômago do paciente. Ele teria chegado ao hospital em choque ao ver o verme começar a sair pelo reto.

Só para você ter ideia da dimensão do problema, a solitária precisou ser dobrada 18 vezes para ser fotografada pelos médicos. O mais impressionante de tudo, no entanto, é que o homem não apresentava qualquer sinal da presença do parasita no corpo até aquele momento crítico.

O problema do sushi

Agora, voltando ao alerta do início desse post, se você é fã dos preparos crus da comida asiática, é melhor repensar os lugares onde você vai comer.

Conforme um artigo publicado pela revista British Medical Journal no ano passado, tem sido cada vez maiores os números de casos de infecções parasitárias devido ao consumo de carnes cruas em várias países e, em especial, em Cingapura.

Nem mesmo a Europa foge à regra. Na Itália, por exemplo, além do sushi, as pessoas correm muito risco ao consumir anchovas servidas cruas, o que também tem colaborado bastante para a multiplicação de casos de solitária e de doenças infecciosas.

Como a solitária entra no organismo?

Para quem não sabe, a tênia ou solitária entra pelo corpo por meio da ingestão de carne crua ou mal cozida de animais infectados, boi, vaca, porco e assim por diante.

De forma geral, quando o verme se instala no corpo da pessoa, ele passa a consumir os nutrientes do organismo. À medida que a lombriga vai crescendo, ela pode chegar a privar o hospedeiro das substâncias e até mesmo dos alimentos necessários para mantê-lo vivo.

E, mesmo que uma solitária de 2,8 metros já impressione, essa está longe de ser a mais comprida já encontrada no corpo de um hospedeiro vivo. Segundo especialistas, a maior tênia já encontrada media 22 metros!

Tenso, não? E, se você já ficou chocado com essa história, melhor nem começar a ler essa outra: Médico retira bolo de cabelo de 1,5 m de intestino de indiana.

Fonte: iBahia, Extra