Ciência & Tecnologia

NASA registra foto do sol mais próxima já feita na história

A sonda solar Parker, da NASA, registrou a foto do sol mais próxima já feita na história. Ela capta vários elementos do astro.

O espaço ainda é um dos maiores mistérios para o homem, apesar de já termos descoberto bastante coisa. Uma das mais recentes novidades está relacionada ao sol. A sonda solar Parker, desenvolvida pela Agência Espacial dos Estados Unidos, a NASA, foi o objeto humano que chegou mais próximo do astro. Agora, os dados recolhidos por ela começaram a chegar aqui na terra.

As informações recolhidas são um material capaz de nos fazer entender certos detalhes sobre os astro. Ela também conseguiu capturar a foto do sol mais próxima que o ser humano já conseguiu registrar.

Foto do sol

NASA registra foto do sol mais próxima já feita na história

A sonda da NASA conseguiu ficar a 24,8 milhões de quilômetros da superfície do Sol Isso é cerca de 65 vezes a distância entre a Terra e a Lua. Apesar de parecer longe – e de certa forma, é – nunca havíamos conseguido chegar tão perto. Nour Raouafi, cientista do Parker Solar Probe no Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins em Laurel, Maryland, afirmou em nota que “a Parker Solar Probe está nos fornecendo as medidas essenciais para entender os fenômenos solares que nos intrigam há décadas”.

Continua após a publicidade

A sonda conseguiu capturar detalhes que nunca havíamos visto com tanta clareza. Em meio aos dados coletados pela sonda, está a primeira imagem em close da coroa solar e da aura de plasma que envolve o Sol. Flâmulas coronais são estruturas de material solar dentro da atmosfera do Sol, a coroa, que se sobrepõe a regiões de atividade solar aumentada. A estrutura fina da flâmula é muito clara, com pelo menos dois raios visíveis.

Futuro

NASA registra foto do sol mais próxima já feita na história

A sonda chegou perto do sol no dia 8 de novembro de 2018, porém, em abril ela chegará a mesma distância novamente para coletar mais informações. A sonda irá ficar na órbita do sol até 2024, e promete chegar perto do sol pelo menos 26 vezes.

“Não sabemos o que esperar tão perto do Sol até obtermos os dados, e provavelmente veremos novos fenômenos, Parker é uma missão de exploração – o potencial para novas descobertas é enorme”, disse Raouafi.

Continua após a publicidade

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Cientistas encontram vida no espaço, mas ainda não são os ETs

Fonte: Galileu

Próxima página »

Escolhidas para você