O que acontece com um palito de fósforo pegando fogo? Veja em câmera lenta

Por se tratar de um objeto tão minúsculo e aparentemente banal em nosso dia-a-dia, ninguém – ou quase ninguém – costuma presta atenção na forma de funcionamento de um palito de fósforo, não é mesmo? O caso é que esse pequeno instrumento que nos ajuda a criar fogo de forma simples e rápida conta com um encantador, senão impressionante, processo de combustão, visto poucas vezes pelos olhos humanos.

Foi por isso, aliás, que a produtora UltraSlo investiu tempo e tecnologia para revelar o que acontece com o palito de fósforo quanto está pegando fogo. Em câmera super lenta, como você vai conferir no vídeo logo abaixo da matéria, é possível ver as etapas da queima do palito e o que acontece enquanto, a olho nu, vemos apenas o brilho rápido do fogo se acendendo e um pouco de fumaça.

Aliás, o processo todo é tão complexo que, para não parecer bruxaria, é preciso entender o que acontece quando um palito de fósforo é aceso. Para começar a detalhar isso, no entanto, é preciso primeiro entender a composição desse artigo indispensável. Então, preste atenção: cada palito desses que chamamos de fósforo tem, na “cabeça” (sua parte mais gordinha e, normalmente vermelha), uma mistura de pó de vidro, fósforo vermelho, enxofre e clorato de potássio.

Assim, quando todos esses elementos são esfregados em uma superfície áspera, como aquelas faces laterais de suas embalagens, esse atrito acaba exercendo calor suficiente na cabeça do palito de fósforo para fazer com que o vidro em pó transforme o fósforo vermelho em branco. Isso, por sua vez, gera ainda mais calor, que então dá abertura à etapa final do processo de acendimento, quebrando as moléculas de cloreto de potássio para que o oxigênio seja liberado. Esse último, inclusive, combinado com enxofre, é o responsável por manter a chama acesa por um tempo.

Bom, se deu um nó aí na cabeça, relaxa! O vídeo deixa as coisas bem mais claras. Veja:

Entendeu como funciona?