História

O que é esfinge? Significado, características e curiosidades

A esfinge é uma criatura híbrida com cabeça de humano e corpo de leão, que existe tanto na cultura egípcia quanto na mitologia grega.

Por Adelina Lima

-

Você já ouviu falar ou sabe o que é esfinge? Certamente, a esfinge é uma das figuras mais reconhecidas da antiguidade. Desse modo, ela assumiu muitas formas, conforme retratada nas civilizações da Grécia, Egito e em algumas regiões da Ásia. Com características que incluem uma cabeça humana masculina ou feminina, o corpo de um leão e as asas de um pássaro gigante, a Esfinge é um símbolo de grande poder.

De acordo com a mitologia grega, essa criatura foi enviada pelos deuses para punir a cidade de Tebas na Grécia. Por outro lado, no antigo Egito a icônica estátua de 20 metros de altura que guarda a Grande Pirâmide de Gizé é uma esfinge. Ela tem características masculinas e ficou conhecida como a Esfinge de Gizé ou pelo nome árabe Abu al-Hawl (que significa ‘Pai do Terror’).

Além disso, a esfinge egípcia é representativa do sol e frequentemente simbolizava o Faraó na forma do deus sol Rá. No entanto, quando a esfinge usava uma cabeça estriada, era associada ao deus Amun.

O que é esfinge na mitologia grega?

Fonte: Pixabay

Na mitologia grega, a esfinge era considerada uma figura feminina filha de Ortros e de Equidna ou Quimera. Além da cabeça humana e do corpo do leão, ela também tinha asas de águia e cauda de serpente.

Segundo o mito, a esfinge guardava a cidade de Tebas e propunha uma charada a todos os viajantes, para deixá-los passar. Dessa forma, o seu enigma mais famoso é o que ela destinou a Édipo. Nele, ela questionava o seguinte: “Que animal anda pela manhã sobre quatro patas, a tarde sobre duas e a noite sobre três?”. Até então, qualquer um que havia tentado responder o enigma tinha sido comido pelo monstro.

No entanto, Édipo conseguiu responder corretamente; ele respondeu “o homem”, que rasteja de quatro quando é bebê, anda sobre dois quando adulto e precisa de uma bengala quando velho.

A esfinge, aflita com aquela inteligência de Édipo recobra o fôlego e propõe um novo enigma: “São duas irmãs. Uma gera a outra. E a segunda, por seu turno, é gerada pela primeira. Quem são elas?” Édipo, rapidamente decifrou: a Luz e a Escuridão. Segundo ele, a luz do dia gera a escuridão da noite, que, por sua vez, precede a luz do dia.

Depois que Édipo respondeu corretamente a ambas as perguntas, a Esfinge se matou da mesma forma que fazia com suas vítimas: se devorando.

Representações da esfinge na mitologia egípcia

Fonte: Pixabay

A origem exata da esfinge egípcia divide opiniões dos historiadores. De acordo com estudos arqueológicos, a Esfinge de Gizé data de 2.600 a.C. Mas nos estudos posteriores conduzidos por geólogos e pesquisas, ela data de muito antes de 5.000 a.C.

No entanto, sua real origem permanece misteriosa. Em outras palavras, não existem inscrições importantes ou fontes literárias associadas a esta criatura.

Acredita-se que as representações da esfinge meio humana e meio animal sempre atraíram as pessoas. E sem dúvidas, essas estruturas no antigo Egito estão conectadas com a mitologia grega.

Todavia, no contexto egípcio, a esfinge pode ter atuado como a guardiã das pirâmides. Essa pode ser uma das razões pelas quais ela foi construído exatamente na frente das pirâmides e de forma que fique voltada exatamente para o lado leste.

A Grande Esfinge de Gizé

Fonte: Pixabay

A segunda maior pirâmide do mundo também está associada à maior Esfinge do mundo, também conhecida como a Grande Esfinge de Gizé. Assim, ela supostamente foi construída durante a fase do antigo reino na época do faraó Khafre (2558-2552 a.C.). Portanto, os seus 73 metros de comprimento e 20 metros de altura fazem desta a maior estrutura de esfinge do mundo.

Todavia, o rosto da Esfinge foi danificado principalmente durante a ocupação francesa por volta de 1800, quando as tropas mamelucas a usaram como tiro ao alvo para seus canhões de campo. Contudo, o seu corpo foi desgastado pelos elementos naturais como a erosão, agindo sobre a estrutura há milhares de anos.

Atualmente, milhões de pessoas visitam Gizé todos os anos, tornando as pirâmides guardadas pela esfinge, um destino turístico popular em todo o mundo.

Curiosidades sobre a criatura mítica do Egito

O que é esfinge? Significado, características e curiosidades
Fonte: Pixabay
  • O conceito inicial de esfinge encontrado na Grécia é diferente da esfinge do Egito. Na cultura egípcia, ela não era necessariamente um monstro maligno, mas sim uma guardiã do deserto. Além disso, ela aparece nas formas de crioesfinge (com cabeça de carneiro) e hieracoesfinge (com cabeça de falcão).
  • A construção da Grande Esfinge de Gizé parece inacabada. Desse modo, as evidências arqueológicas apontam que as ferramentas, matéria-prima que são utilizadas para a construção da esfinge, parecem ter sido abandonadas antes do término.
  • Ao contrário de hoje, a estrutura da esfinge era colorida nos tempos antigos. Estudos realizados mostram que o corpo da estrutura pode ter sido pintado com as cores azul e amarelo. Ademais, acredita-se que a cor do rosto deve ter sido vermelha.
  • Na estrutura atual da Esfinge de Gizé, as partes principais da cabeça, como nariz, barba e toucado, estão ausentes. Muitas obras de restauração foram feitas na estrutura, mas não se sabe exatamente o motivo do desaparecimento dessas partes.
  • Faltam evidências de que Napoleão Bonaparte foi o responsável pela destruição do nariz da Esfinge. Embora essa versão seja bastante popular, não há nenhuma evidência que consiga prová-la.
  • A Grande Esfinge de Gizé pode ser considerada o monumento mais antigo do mundo.

Então, gostou deste conteúdo? Pois, conheça também o Leão de Nemeia, quem é? História da primeira tarefa de Hércules

Fontes: Citalia Restauro, Sua Pesquisa, Educação Uol, Infoescola

Fotos: Pixabay

Próxima página »

Escolhidas para você