O que é sexting? Um em quatro adolescentes admite fazê-lo

O termo parece novo, mas, com certeza, você sabe o que é. Para quem ainda está perdido, sexting é a troca de mensagens de conteúdo sexual, especialmente fotos e vídeos, de si mesmo ou de outras pessoas (e, nem caso, quase sempre sem autorização).

Até aí tudo bem. O problema é que essa prática está se tornando cada vez mais comum entre crianças e adolescentes.

De acordo com um estudo publicado pelo periódico científico Journal of the American Medical Association Pediatrics, um em cada quatro jovens admite ter recebido esse tipo de mensagens e pelo menos um em cada sete diz já ter praticado sexting enviando mensagens de conteúdo explícito.

Sexting pelo mundo

E se você pensa que o sexting está ainda muito longe de nós, acredite, por mais que as pessoas ainda não utilizem esse nome, a prática já é comum.

Para chegar aos números divulgados, por exemplo, pesquisadores analisaram dados de 39 estudos realizados entre janeiro de 1990 e junho de 2016, referentes a mais de 110 mil jovens, todos com menos de 18 anos.

O mais interessante de tudo, conforme cientistas da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, é que foi possível observar um aumento significativo do sexting a partir de 2008.

Nesse período o acesso ao aparelhos de celulares e smartphones se tornou cada vez mais facilitado, o que contribuiu para o aumento da prática entre os jovens, como apostam os pesquisadores.

Sem pânico (ou quase)!

E apesar de dados como esses deixarem pais e responsáveis alarmados, os pesquisadores acreditam que a troca de mensagens de cunho sexual entre os jovens sempre existiu e é algo natural.

O problema, com certeza, é o uso da tecnologia para isso, já que na internet as imagens e as mensagens podem ser facilmente compartilhadas sem autorização e sem que se possa mensurar as reais consequências disso.

No artigo publicado na segunda, os autores sugerem que “informações específicas sobre o sexo e suas possíveis consequências devem ser fornecidas de forma adequada pelo exercício da educação sexual nas escolas”.

E você, caro leitor, já um praticante do sexting? O que pensa sobre o assunto? É preocupante? Não deixe de compartilhar conosco sua opinião!

Agora, falando em coisas que a gente divulga na internet sem refletir, essa outra matéria pode ser bastante reveladora: Descubra o que suas fotos nas redes sociais revelam sobre você.

Fontes: Encontro, Ao Minuto, Estadão