História

Jack Daniel’s – O que ninguém conta sobre a história do famoso uísque

Este pode ser um uísque famoso, mas existe um detalhe sobre ele que as pessoas não sabem. Conheça a história da marca Jack Daniel's.

Jack Daniel’s, certamente, é uma das marcas de uísque mais famosas atualmente. E, sobretudo, já está no mercado há 150 anos.

Para quem não sabe, a empresa foi criada pelo americano Jasper Newton “Jack” Daniel, do Tennessee. Isso, aliás, em pleno no século 19.

Conforme a história que a marca Jack Daniel’s conta, a destilaria foi criada pelo jovem aprendiz que já citamos. Ele, aliás, teria aprendido as técnicas refinadas de produção de um belo uísque, à base do milho americano.

O mentor do rapaz, então, teria sido o padre e comerciante Dan Call. Este, inclusive, tinha sua própria destilaria naquela época, que serviu de escola a Jasper, ou Jack, como preferir.

Continua após a publicidade

A grande sacada da marca, contudo, teria sido o aperfeiçoamento da técnica de destilaria pelo próprio Jack Daniel. E isso a impulsionou no mercado desde sua fundação, em 1866. Então, daí por diante, o uísque foi só sucesso.

A peça-chave da Jack Daniel’s

Interessante a historinha, não acham? O problema, contudo, é que um elemento decisivo sobre a história da Jack Daniel’s foi ocultado durante um século e meio. Muito embora os nativos do estado americano do Tennessee o conheçam bem.

Continua após a publicidade

Isso porque, para parecer politicamente correta, a empresa excluiu de sua história oficial um personagem chamado Nearis Green. Por qual motivo fizeram isso, você deve estar se perguntando, não é mesmo? É simples: este era um escravo negro de Dan Call, o padre.

1
Jack Daniel, à direita; e Nearis Green, à esquerda

Conforme uma reportagem recente do New York Times, foi Nearis o principal professor de Jack Daniel na destilaria e foi ele que descobriu e ajudou a aperfeiçoar o talento que o rapaz tinha para a produção do uísque. Mas, obviamente, este fato não soaria nada bem no mercado.

Continua após a publicidade

Um escravo culto

Registros históricos mostram que Green, apesar de escravo, era um homem letrado, que tocava violino e participava de apresentações artísticas. E, nem mesmo depois de 1865, com o fim da escravidão, ele quis sair do lado de Dan Call.

2

E, apesar da história ocultar esse personagem tão importante, depois da abertura da Jack Daniel’s o fundador da marca hoje mundialmente conhecida reconhecia a importância de Nearis Green, tanto que os dois filhos do ex-escravo trabalharam com Jack. Interessante, não?

E, por falar em uísque, temos uma outra notícia nada boa para você, caro leitor: 9 alimentos (e bebidas) que podem sumir devido ao aquecimento global.

Continua após a publicidade

Fonte: Vix

Próxima página »

Escolhidas para você