Curiosidades

Permafrost, o que é e como ele interfere no aquecimento global

Já ouviu falar sobre o permafrost? Ele pode ser um dos principais responsáveis pelo aceleramento do aquecimento global e seu derretimento pode prejudicar toda humanidade.

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre o permafrost, mas é provável que em pouco tempo ele se torne bastante popular. Não só você, como todos que vivem na Terra conhecerão e falarão sobre. Porque? Porque o permafrost, ou pergelissolo, como também é chamado; é uma das principais razões para o aceleramento do aquecimento global.

Mas afinal, o que é o permafrost? Se trata de uma camada de terra, gelo e rochas que teoricamente deveria ser permanentemente congelada. Acontece que o imprevisível ocorreu e essa camada tem se diluído.

O problema não é apenas que essa camada de gelo está se desfazendo. O solo derretido tem liberado também gás metano que acelera o aquecimento global, sendo ainda mais nocivo que o CO2.

Quais as consequências do derretimento do permafrost?

Entenda o que é permafrost e como ele tem interferido no aquecimento global

Continua após a publicidade

As consequências do aquecimento global são muitas. Atinge desde o aumento da temperatura, até a estabilidade do solo. Você deve estar se perguntando como o derretimento de uma região pode afetar uma distância tão vasta, acontece que o permafrost é muito extenso.

A região corresponde a 13 milhões de quilômetros quadrados o que corresponde a 20% da superfície emersa da Terra. Essa camada não é feita apenas com gelo. Esse solo também abriga restos de animais e plantas que congelaram ali há milhares de anos atrás.

Continua após a publicidade

A decomposição dessa matéria orgânica é a responsável pela liberação de metano. De acordo com alguns estudos, até 2100 cerca de 300 bilhões de toneladas métricas de carbono serão liberadas do permafrost. Isso irá acelerar até 30% o aquecimento global.

Outras consequências

Entenda o que é permafrost e como ele tem interferido no aquecimento global

Continua após a publicidade

Além da liberação de gases que aceleram o aquecimento, o derretimento do permafrost também coopera para o aumento do nível do mar. A curto prazo isso pode parecer insignificante. Afinal, o que são alguns centímetros a mais na imensidão que é o mar.

No entanto, isso tem se mostrado mais perigoso do que parecia. Algumas ilhas no meio do oceano já desapareceram devido ao aumento do nível do mar. Se isso continuar é provável que cidades costeiras sejam tomadas pelo mar e isso vai exigir uma realocação humana, mas até que ponto isso será possível?

É por isso que os cientistas tem se preocupado tanto com as questões ambientais. E claro, com o controle do aquecimento global. Se medidas não forem tomadas imediatamente, as consequências serão drásticas. E é preciso agir agora, enquanto ainda há tempo, se demorarmos a tomarmos uma atitude, a situação pode ser irreversível.

De acordo com os estudiosos, o correto a se fazer é tentar reduzir ao máximo a emissão de gases originários dos combustíveis fósseis. Essa que é uma ação que depende de nós, humanos. Como o derretimento do permafrost não pode ser detido pelo homem, a medida mais adequada é reduzir ao máximo a emissão de gases externos.

Continua após a publicidade

Além de também tentar frear ao máximo o desmatamento e todos os fatores que cooperam e aceleram o aquecimento global.

Gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Pesquisa diz que só temos 10 anos para salvar o planeta do aquecimento global.

Fonte: Revista Planeta.

Imagens: Weather, CarbonBrief, InfoEscola.

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você