Preguiça de fazer amor? Entenda o que está esfriando seu relacionamento

Não adianta se iludir, com o tempo, relacionamentos acabam caindo no costume e a frequência do sexo, como consequência, cai muito. Mas isso, claro, não significa que ter preguiça de fazer amor o tempo inteiro se trata de uma coisa normal

De acordo com a especialistas, se isso é uma realidade em sua vida, é bom ficar atento. Isso porque, embora seja normal estar mais cansado ou menos disposto algumas vezes, ter preguiça de fazer amor sempre pode colocar seu relacionamento em risco.

A melhor coisa a se fazer, assim que se detecta esse tipo de problema na relação, é tentar entender porque o casal chegou a esse ponto. E, segundo a educadora sexual Cátia Damasceno, em entrevista ao iG, é difícil que a culpa seja apenas de uma das pessoas e que exista apenas um motivo por trás da falta de disposição.

Abaixo, aliás estão alguns dos fatores mais comuns envolvidos na preguiça de fazer amor da maioria dos casais. Claro que outros inúmeras pequenas causas podem estar envolvidas nisso, como o cansaço do dia a dia, o estresse da vida profissional e até mesmo da vida pessoal e até mesmo a baixa autoestima.

O certo é que, em todos os casos, é preciso identificar o problema e evitar que a relação se desgaste ao ponto de chegar ao fim só por causa desse aspecto. Por isso, descubra se as situações se aplicam a vocês.

Entenda o que está pode estar por trás da preguiça de fazer amor:

1. Rotina

Um dos principais fatores envolvidos na preguiça de fazer amor, com certeza, é a rotina na qual o casal acaba caindo depois de um tempo. Isso é comum devido ao cansaço e pela sensação de segurança que se adquire com o relacionamento, o que faz com que as pessoas acabem deixando de lado essa parte da vida que, teoricamente já está “garantida” e “não precisa mais ser conquistada”.

Mas não é bem assim. É preciso manter a intimidade entre o casal para que o relacionamento não esfrie e para deixar o dia a dia mais leve.

2. Falta de diálogo

Não adianta nada falar de problemas de casa, das crianças, da falta de dinheiro e de outros pepinos do dia a dia. Se o casal não fala da relação, não faz planos juntos e não se interessa em ouvir um ao outro, não há um verdadeiro diálogo ai. E isso pode ser um dos fatores que estão levando vocês a ter preguiça de fazer amor e de dedicar um tempo para vocês.

Junto com a rotina, essa fator pode levar ao próximo e que, em certos casos, costuma indicar a aproximação do fim do relacionamento. Portanto, se não está havendo interesse entre o casal, é preciso abrir o jogo e conversar verdadeiramente sobre isso.

3. Falta de desejo

Excesso de problemas, correria do dia a dia e o costume com a outra pessoa pode levar à perda do interesse. De acordo com especialistas, se você já não vê sentido na relação ou se sente que ela é só mais uma parte da sua vida, ou seja, que vocês só estão juntos pelo costume ou conveniência, o melhor é conversar a respeito e tentar entender até que ponto vai o desinteresse e se é possível reanimar o desejo.

E aí, identificou algum desses fatores em sua relação? Então trate de resolvê-lo! E, se você está na seca há algum tempo, é possível que essa outra matéria sirva de “empurrãozinho” para você tratar de resolver logo essa situação: O que acontece em seu corpo se você fica sem sexo por muito tempo?

Fonte: iG, Área de Mulher