Sustentabilidade

Reciclagem, o que é? Origem, história e importância

A reciclagem consiste em reaproveitar materiais para fazer novas matérias primas. Confira as vantagens de reciclar e comece agora mesmo!

Atualizado em 21/08/2020

Certamente você já ouviu falar em reciclagem. Mas, você sabe o que esse termo significa? Reciclar é transformar algo que seria jogado fora em matéria prima novamente. Além disso, esse processo significa reduzir a quantidade de resíduos produzidos pelos seres humanos.

Inicialmente, a reciclagem faz parte de uma lei chamada Política Nacional de Resíduos, que determina a destinação do lixo que produzimos. Além disso, o processo compõe um conjunto de prática conhecido como “os três erres”: reduzir, reciclar e reutilizar.

De modo geral, a prática dos “três erres” é importante para garantir o processo de sustentabilidade. Isso porque, desenvolver essas três ações diminui a quantidade de lixo que vai para a natureza. Além disso, evita-se que mais matéria prima seja usada na produção de novos objetos.

Origem

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: CBN

Apesar de ser um tema em alta, a reciclagem não é um processo novo. Primeiramente, é preciso ter em mente que o ser humano sempre produziu resíduos. A fim de dar fim nesses resíduos, civilizações antigas como os hindus já utilizavam sistemas de esgoto.

Além disso, outros povos antigos como os israelistas também já davam destino aos seus resíduos. Ademais, já na Idade Média, alguns lugares como a Itália tinham normal para o descarte adequado do lixo. Também nesse período, surgiu um processo semelhante à coleta seletiva.

Contudo, a partir do século XIX, na Revolução Industrial, a quantidade de lixo aumentou muito, o que tornou necessário incrementar a política de resíduos. Já no século XX, a questão do descarte de lixo se torno um problema ambiental, pois parte dele ia parar em rios e mares.

Desse modo, foi a partir da Segunda Revolução Industrial que a reciclagem se tornou uma necessidade real. Isso porque, os países perceberam que o lixo, tanto industrial como doméstico, precisava ser destinado a lugares adequados. Além disso, parte dos materiais passou a ser reaproveitado para produzir novas matérias primas.

Coleta seletiva

Inicialmente, a forma mais fácil de garantir a reciclagem é a coleta seletiva, ou seja, a separação e destinação adequadas dos resíduos. De modo geral, esse processo ganhou força a partir da década de 70 quando países, sobretudo os Estados Unidos, perceberam que reaproveitar materiais poderia gerar uma economia significativa.

De modo geral, há diversas formas de destinar o lixo para a reciclagem. A forma mais utilizada é separar cada tipo de resíduo em cestos com cores próprias.

As cores da reciclagem

Azul

Fonte: Quimitol

Papéis e papelões: cadernos e livros usados; papéis de escritório; caixas e embalagens de papelão; etc.

Verde

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: Quimitol

Vidros: garrafas e embalagens. Mas, nesses casos, é importante embalar bem o material, a fim de que os profissionais da coleta seletiva não se machuquem.

Amarelo

Fonte: Zeus do Brasil

Metais: latas e embalagens de alumínio; etc.

Vermelho

Fonte: Protelimp

Plásticos: embalagens e copos descartáveis; tampinhas e garrafas; lacres; etc.

Marrom

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: Madeira Madeira

Material orgânico: resto de alimentos. Vale lembrar que esse material pode ser guardado e usado nas composteiras para fazer adubo de plantas.

Branco

Fonte:ND Mais

Lixo hospital: agulhas; seringas; material contaminado com sangue e outros fluídos corporais, etc.

Preto

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: Ligação

Madeira: resíduos de madeireiras e marcenarias, por exemlpo.

Laranja

Fonte: Zeus do Brasil

Resíduos perigosos: materiais que podem contaminar as pessoas e o ambiente, por exemplo, agrotóxicos ou pilhas e baterias.

Roxo

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: Rioplacas

Material radioativo: além de destinação adequada, esse material precisa ser mantido longe de contato com pessoas e o ambiente.

Formas de coleta seletiva

Além de descartar nos cestos com a cor definida, há outros pontos de coleta seletiva. Esses locais são importantes porque alguns materiais como eletrônicos, pneus e lâmpadas, se não descartados corretamente, geram um impacto ambiental enorme.

Postos de Entrega Voluntária (PEV)

Fonte: Prefeitura de Fortaleza

Estes são lugares instalados estrategicamente em locais de fácil acesso na comunidade, a fim de que as pessoas separem e levem o lixo. Além do lixo tradicional, alguns PEV’s aceitam lixo eletrônico, lâmpadas, pneus e outros materiais de descarte delicado.

Postos de Troca

Fonte: Prefeitura de Cajamar

Nesses locais, as pessoas levam o material a ser descartado e obtêm algo em troca. Por exemplo, o óleo de cozinha pode entupir o sistema de água e contaminar o lençol freático. Desse modo, ele pode ser recolhido, transformado por sabão e distribuído para quem doar o óleo usado.

Porta a Porta

Fonte: Prefeitura de Maringá

Esta forma é comum em grandes cidades. Desse modo, as pessoas separam os resíduos nos recipientes adequados e profissionais da prefeitura passam recolhendo. Assim, o lixo reciclável vai para as cooperativas de reciclagem e o lixo orgânico vai para os aterros sanitários.

Programa Interno de Coleta Seletiva (PIC)

Fonte: Prefeitura de Bertioga

Nesse caso, também há uma parceria com a prefeitura. No entanto, as pessoas levam o material reciclável a instituições públicas, que, por sua vez, os destinam a catadores e cooperativas de reciclagem

Vantagens

Fonte: Reciclagem no meio ambiente

Atualmente, a reciclagem é uma das maneiras mais simples de cada um de nós contribuirmos com a sustentabilidade. Além do impacto ambiental, é preciso pensar também em como o descarte de lixo afeta as pessoas.

Vantagens da reciclagem

  • Redução da acumulação de resíduos;
  • Utilização consciente de recursos naturais;
  • Diminuição da poluição do ar, água e solo;
  • Reaproveitamento de materiais;
  • Geração de emprego e renda;
  • Educação ambiental e consciência ecológica;
  • Limpeza dos espaços públicos;
  • Conservação da fauna e da flora;
  • Materiais recicláveis podem ser usados para fazer artesanato e objetos de arte.

Curiosidades

Para finalizar, vamos à algumas curiosidades sobre o tema para te convencer de vez a reciclar os resíduos que produz em casa. Vamos lá!

Toneladas

Reciclagem- O que é e materiais que podem ser reciclados
Fonte: Mar sem fim

A quantidade de lixo que vai parar no meio ambiente é enorme. Por exemplo, estima-se que anualmente 25 milhões de toneladas de lixo vão parar nos oceanos.

Além disso, nos oceanos, esse material pode matar diversos animais. A reciclagem pode ajudar a diminuir a quantidade de lixo que vai parar nesses locais.

Papel

Fonte: Grupo Paco

O papel é um dos materiais mais utilizados no nosso dia-a-dia, mas sua produção pode ser muito nociva para o meio ambiente. Contudo a reciclagem desse material é simples e barata.

Cada tonelada de papel reciclado evita que 22 árvores sejam cortadas. Bem como, economiza 71% de energia elétrica e polui o ar 74% menos. Além disso, o mesmo papel pode ser reciclado de sete a dez vezes. Contudo, objetos feitos desse material podem demorar a se decompor:

  • Um jornal- 2 a 4 semanas
  • Embalagens de papelão- 1 a 4 semanas
  • Guardanapos- 4 meses

Plástico

Fonte: Uol

Objetos descartáveis também são muito utilizados e igualmente nocivos ao meio ambiente. Isso porque, somente as sacolas plásticas demoram cerca de 450 anos para decompor no meio ambiente. Além disso, os copos podem demorar 200 anos para sumirem na natureza.

Latas de alumínio

Fonte: CAU MT

As latas de alumínio também podem demorar muito a se decompor. Isso porque, estima-se que uma só latinha demore de 100 a 500 anos.

Vidro

Fonte: Ciclo Vivo

O vidro talvez seja o recordista em tempo de decomposição, demorando um milhão de anos. Além disso, objetos de vidro como lâmpadas devem ter destinação mais cuidadosa, pois possuem cumbo e mercúrio, que são tóxicos.

Pneus

Fonte: Pinterest

Acredita-se que, apenas no Brasil, 45 milhões de pneus sejam produzidos anualmente. Assim, uma forma de evitar que esse material vá parar na natureza é reaproveitar.

Algumas borracharias aceitam pneus usados. Além disso, eles podem ser utilizados para fazer chinelos, móveis e objetos de decoração.

Quer saber um pouco mais sobre esse tema? Escolhemos essa matéria que você pode gostar: Cápsulas de café – Problemas do uso, reciclagem e como reaproveitá-las

Fonte: Toda Matéria, Ecycle, Instituto Água sustentável

Imagens: CBN, Vix, Prefeitura de Maringá, Prefeitura de Fortaleza, Prefeitura de Cajamar, Quimitol, Zeus do Brasil, Protelimp, Madeira Madeira, NDMais, Ligação, Rioplacas, Reciclagem no meio ambiente, Mar sem fim, Grupo Paco, CAU MT, Uol, Ciclo Vivo, Pinterest

Por <a href='https://segredosdomundo.r7.com/author/amandasales/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Amanda Sales</a>
Por Amanda Sales
Jornalista, escritora, redatora e social media. Gosto de coisas demais para caber aqui. Instagram: @tobemcansada