Curiosidades

Sangue azul – Origem e significado do termo referente à nobreza

"Sangue azul" é uma expressão que foi muito usada para se referir a quem pertencia a alta aristocracia. Mas qual a sua origem?

É provável que em algum momento da sua vida você se deparou com essa expressão “sangue azul”. Mesmo que hoje em dia ela não seja usada muito ainda consegue despertar a curiosidade de algumas pessoas. Afinal, da onde vem essa expressão?

Antes de mais nada é necessário ressaltar que existem duas versões sobre o paradeiro dessa expressão. Mas, todas elas estão relacionadas a uma classe: a alta nobreza.

Origem da expressão “sangue azul”

Sangue azul - descubra a origem desse termo usado na nobreza
Fonte: licaodevida

Anteriormente, na Península Ibérica, a nobreza usava da cor de suas peles para afirmarem sua posição social. Com a cor da pele tão clara que era possível enxergar as veias azuis, a realeza provava que eles eram os verdadeiros descendentes dos visigodos. Os visigodos tinham um “sangue puro”, porque não haviam se misturado com outros povos, como os judeus e árabes.

Infelizmente, essas veias azuladas contribuíram para uma segregação racial. Os camponeses e artesãos e outros povos que tinham a pele mais morena eram considerados como meros cidadãos comum. Ao mesmo tempo que essas pessoas excluídas do privilégio do sangue sofriam muitas injustiças.

Os aristocratas tinham tanta certeza que sua condição os tornava biologicamente superiores a outras pessoas que apoiavam o casamento só entre os próprios parentes.

Mas há pesquisadores que afirmam que a expressão surgiu no Egito Antigo. Segundo eles, os faraós diziam ter sangue azul como as águas do rio Nilo. Desse modo, eles se sobrepunham a outras pessoas criado um preconceito étnico.

Curiosidade sobre a palavra pedigree

Sangue azul - descubra a origem desse termo usado na nobreza
Fonte: meuamigopet

Certamente você não imaginaria que a origem da palavra “pedigree” tem a ver com essa história de sangue azul. Mas tem!

De fato, alguns pesquisadores contam que, para exibir suas veias azuis, os nobres erguiam suas espadas e as mostravam através do reflexo. Contudo, um desenho se formava no reflexo dessas veias. E eles eram chamados de “pied de grue” em francês, “pé de guindaste” em português.

Todavia, com o passar do tempo, esse nome foi se popularizando entre os registros genealógicos de cavalos e outros animais. Pelo mesmo motivo da origem do nome: pela semelhança do desenho.

Gostou de ler essa matérias? Então, leia também: Mumificação – O que é e como é técnica usada desde o Egito Antigo.

Fonte: aventurasnahistoria megacurioso

Imagem de destaque: Tricurioso

Próxima página »

Escolhidas para você