Notícias

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Os entusiastas da astronomia terão muito o que ver no céu noturno este ano, incluindo superluas, conjunções e eclipses lunares totais.

O ano novo já chegou e aqui estão alguns dos principais eventos de astronomia de 2022 para marcar no seu calendário. Desse modo, você poderá observar alinhamentos planetários intrigantes e eclipses lunares totais, sendo estes apenas alguns dos eventos astronômicos planejados para 2022, e muitos desses acontecimentos celestiais serão visíveis em todo o continente americano.

No entanto, o único requisito para desfrutar dos fenômenos celestiais será um tempo sem nuvens, embora ter um telescópio e uma xícara de café possa ser útil para alguns, já que os maiores alinhamentos planetários ocorrerão tarde da noite, pouco antes do amanhecer.

Confira abaixo o que acontecerá no céu em 2022.

10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

1. Conjunção de Marte, Saturno e Vênus (fim de março)

Continua após a publicidade

Marte, Saturno e Vênus parecerão extremamente próximos antes do nascer do sol durante as últimas duas semanas de março. Aliás, o trio estará tão próximo que estará no mesmo campo de visão de alguns telescópios e binóculos.

Os planetas não estão em escala. Além disso, os anéis de Saturno não podem ser vistos sem um telescópio. Por fim, o show continuará após o calendário virar para abril, com Marte e Saturno aparecendo extremamente próximos nas manhãs de 4 e 5 de abril, quase se sobrepondo enquanto Vênus brilha nas proximidades.

Continua após a publicidade

2. Chuva de meteoros Lirídas (21 a 22 de abril)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Abril é o mês da astronomia global, e quem quer comemorar o céu noturno pode fazê-lo de 21 a 22 de abril, durante o pico da chuva de meteoros Lirídas.

Continua após a publicidade

Esta será a primeira chuva de meteoros a atingir o pico em mais de três meses, encerrando uma longa seca de chuva de meteoros e produzindo cerca de 15 estrelas cadentes por hora.

As Líridas serão seguidas pelos eta Aquarids menos de duas semanas depois, uma chuva de meteoros que pode oferecer entre 20 e 40 meteoros por hora na noite de 4 de maio para 5 de maio. Esta também é a melhor chuva de meteoros do ano para o hemisfério sul.

3. Lua negra (30 de abril)

O terceiro grande evento astronômico do ano é o único que não pode ser visto, mesmo com a ajuda de um telescópio. O termo ‘lua azul’ se popularizou nos últimos anos para descrever a segunda lua cheia em um mês do calendário, embora a lua não fique com a cor azul.

Continua após a publicidade

A ‘lua negra’ de abril é a contrapartida da lua azul, usada para descrever a segunda lua nova do mês. Novas luas não podem ser observadas, pois é o momento em que o lado iluminado da lua está voltado para longe da Terra.

Embora a lua negra não possa ser vista no céu, esta é uma boa época do mês para observar as estrelas, pois não há poluição luminosa natural da lua, proporcionando aos observadores do céu vistas mais escuras do cosmos.

4. Eclipse lunar total (15 a 16 de maio)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

A lua ficará vermelha durante a noite de 15 de maio em 16 de maio, quando todos poderão testemunhar a lua passando pela sombra da Terra – contanto que o clima coopere.

Continua após a publicidade

5. Superlua (14 de junho)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Um trio de superluas está se preparando para 2022, e a primeira brilhará em meados de junho.

Em suma, superluas ocorrem quando há uma lua cheia perto do perigeu, ou o ponto na órbita da lua quando ela está mais próxima da Terra. O resultado é uma lua cheia ligeiramente maior e mais brilhante do que as outras ao longo do ano, embora, em alguns lugares, a diferença possa ser difícil de notar.

Com efeito, a superlua de junho será seguida por outra em 13 de julho e uma terceira em 12 de agosto.

Continua após a publicidade

Calendário de fenômenos lunares que ocorrerão no céu em 2022:

  • 17 de janeiro: Lua do Lobo
  • 16 de fevereiro: Lua de Neve
  • 18 de março: Lua de Minhoca
  • 16 de abril: Lua Rosa
  • 16 de maio: Lua da Flor
  • 14 de junho: Superlua de Morango
  • 13 de julho: Superlua dos Cervos
  • 12 de agosto: Superlua do Esturjão
  • 10 de setembro: Lua da Colheita
  • 9 de outubro: Lua do Caçador
  • 8 de novembro: Lua do Castor
  • 7 de dezembro: Lua Fria

6. Conjunção de cinco planetas (24 de junho)

Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno são todos brilhantes o suficiente para serem vistos a olho nu e se alinharão em ordem antes do nascer do sol, próximo ao final de junho.

O raro alinhamento aparecerá pouco antes do nascer do sol em 24 de junho no céu ocidental. Ademais, a lua crescente também estará alinhada com os planetas, brilhando entre Vênus e Marte.

Continua após a publicidade

Embora os planetas pareçam estar alinhados no céu, eles não estarão perfeitamente alinhados no sistema solar. É assim que eles aparecerão da perspectiva da Terra.

7. Chuva de meteoros Perseidas (12 a 13 de agosto)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Uma das chuvas de meteoros anuais mais populares atinge o pico em uma noite de verão, mas este ano o evento terá alguma competição.

Sob condições ideais, as Perseidas podem ter um desempenho deslumbrante com 50 a 100 estrelas cadentes por hora, mas as taxas horárias podem ser cortadas pela metade neste ano, já que o evento atinge o pico na noite após uma lua cheia brilhante.

Continua após a publicidade

Contudo, alguns meteoros devem ser visíveis apesar do céu enluarado, mas o luar apagará muitos dos meteoros mais escuros.

Porsteriormente, as Orionidas atingem o pico dois meses depois e, embora menos ativas que as Perseidas, podem valer a pena assisti-las, pois a lua não brilhará a noite toda. Os observadores do céu desfrutando dos Orionidas na noite de 20 a 21 de outubro podiam contar cerca de 20 meteoros por hora.

8. Eclipse Lunar Total (8 de novembro)

O segundo e último eclipse lunar total de 2022 ocorrerá antes do nascer do sol em 8 de novembro, embora nem toda a América seja capaz de testemunhar a lua ficar vermelha. Desse modo, esse belíssimo evento astronômico será visível na Ásia, Austrália, no Pacífico, bem como na América do Sul e América do Norte.

Continua após a publicidade

9. Oposição de Marte (8 de dezembro)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Um dos vizinhos mais próximos da Terra se tornará uma figura proeminente no céu noturno durante a segunda metade de 2022, eventualmente atingindo o brilho máximo no início de dezembro quando atinge a oposição.

A oposição de Marte é quando o Planeta Vermelho é oposto ao Sol da perspectiva da Terra. Como resultado, é visível durante toda a noite e brilha mais forte do que a maioria das estrelas no céu.

Marte só atinge a oposição uma vez a cada 26 meses; após 2022, isso não acontecerá novamente até 15 de janeiro de 2025. Aliás, esses encontros próximos também são as melhores oportunidades para agências espaciais como a NASA lançar missões a Marte.

Continua após a publicidade

10. Chuva de meteoros geminídeos (13 a 14 de dezembro)

Superluas, conjunções e eclipses: 10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022

Por fim, uma das chuvas de meteoros anuais mais esperadas também será um dos eventos astronômicos finais do ano, quando os Geminídeos atingem o pico durante a segunda semana inteira de dezembro. Assim, em condições ideais, os geminídeos podem oferecer mais de 100 meteoros por hora, mas a lua quase cheia irá mais uma vez contestar a chuva.

A noite pode acabar sendo a melhor hora para assistir ao evento deste ano antes do nascer da lua. No entanto, a chuva de meteoros estará ativa durante toda a noite com estrelas cadentes principalmente visíveis em áreas mais escuras do céu, onde a lua está fora da vista.

Calendário de chuvas de meteoros que ocorrerão no céu em 2022:

Continua após a publicidade
  • Delta Aquáridas do Sul: 29 e 30 de julho
  • Alfa Capricornídeos: 30 e 31 de julho
  • Perseidas: 11 e 12 de agosto
  • Oriónidas: 20 e 21 de outubro
  • Táuridas do Sul: 4 e 5 de novembro
  • Táuridas do Norte: 11 e 12 de novembro
  • Leónidas: 17 e 18 de novembro
  • Gemínidas: 13 e 14 de dezembro
  • Úrsidas: 21 e 22 de dezembro

Então, gostou de saber mais sobre os eventos astronômicos no céu em 2022? Pois, leia também: 30 raças de cachorro marrom mais populares do mundo

Próxima página »

Escolhidas para você