Veja como ficou a menina que queria matar a família, depois de 25 anos

Há 25 anos, o mundo ficava chocado com a história da pequena Elizabeth Thomas, ou simplesmente Beth; de apenas 6 anos de idade. Diagnosticada como psicopata, a garotinha, tão bonitinha e pequena, guardava em si raiva de tudo. Ela chegou a ser conhecida como a menina que queria matar a família depois do “A Ira de um Anjo”, feito pela HBO, em 1992; se popularizar.

Embora a psicopatia nem sempre esteja ligada a algum motivo sólido, a resolvo e com comportamento violento de Beth, durante a infância, tinha uma explicação. Ela e seu irmãozinho mais novo, Jonathan, perderam a mãe ainda bebês e ficaram aos cuidados do pai biológico, que passou a abusar das crianças.

Assim que o Serviço Social identificou a situação dos irmãos foram adotados por um casal que não podia ter filhos. Mas, nem todo carinho e cuidado que recebia fizeram Elizabeth amar as pessoas com as quais convivia ou qualquer outro ser vivo.

Tratamento

Por causa do comportamento problemático da menina e das torturas que ela promovia contra os bichos de estimação e contra o próprio irmão, os novos mais de Beth procuraram ajuda profissional. A menina que queria matar a família, então, foi internada em um clínica para crianças com desordens mentais e um longo tratamento foi iniciado.

Uma das sessões da garotinha foi gravada. Como você confere abaixo, ela chega a contar como mataria seus pais e o irmão mais novo e admite que as pessoas costumam sentir medo dela.

Como ficou a menina que queria matar a família

Como todo mundo sabe, a psicopatia não tem cura, mas tem tratamento. No caso de Beth, depois de um longo tempo de tratamento e depois da fase de ressocialização, ela voltou a viver em sociedade e parece ter uma vida normal atualmente.

Depois de 25 anos da entrevista gravada, a menina que queria matar a família se tornou a mulher sorridente da foto abaixo. Ela se tornou enfermeira e, hoje em dia, trabalha ajudando na recuperação de vítimas de violência sexual, como ela foi um dia.

Claro que não dá para saber como ficou a cabeça de Beth hoje em dia, mas, ao contrário da menina que queria matar a família inteira, ela não machuca mais pessoas e leva uma vida completamente dentro das regras sociais.

Uma história impressionante, não acha? Agora, se você quiser entender um pouco mais sobre os psicopatas, não deixe de ler também: 4 características dos psicopatas que ajudam a reconhecê-los.

Fontes: Catraca Livre, PsicOnlineNews