Você é autista? Faça o teste e descubra

Quase todo mundo acha que um autista se trata de uma pessoa bem caricata, super inteligente e com péssima ou quase nenhuma interação social. O problema, no entanto, que nem todo autista desenvolve essas características de forma tão marcante e o mais impressionante: nem sempre se descobre que é autista na infância!

Logo, de acordo com especialistas, tem muito adulto por aí que sempre conviveu com algum grau de autismo durante toda a vida. Será que esse é seu caso? Você já considerou a ideai de ser um autista?

A pergunta é algo difícil de se responder, especialmente para quem nunca passou por uma avaliação especializada ou nunca teve muita intimidade com o assunto, mas,  cientistas estão trabalhando para que mais gente possa testar e descobrir, de uma forma rápida, se é um autista. Isso porque, como explicam, centenas de pessoas, com um grau leve de autismo costumam passar a vida inteira sem nem desconfiar que possui esse distúrbio neurológico.

3

O teste que você vai conhecer hoje ainda está sendo desenvolvido por cientistas britânicos e está em fase de teste. Mas, segundo quem entende do assunto, está ajudando vários adultos a identificarem sem seus próprios comportamentos durante a vida se contam com traços de autismo.

Características comuns

Mas, calma, ter ou não algum grau de autismo não é tão perturbador quanto parece. Muitas pessoas bem sucedidas e até famosas são autistas, como já vimos ao longo da história. Einstein era autista, por exemplo e teve uma carreira brilhante, sendo lembrado como gênio até hoje. Isso, claro, sem contar o jogador de futebol argentino, Lionel Messi, outro autista que se destaque atualmente.

1

De acordo com estudiosos do distúrbio, uma das características mais marcantes no comportamento de um autista está no padrão repetitivo de movimentos, pensamentos e hábitos. Agitar sempre os braços ou as mãos, girar o corpo, além de ser obcecado por algum tipo de programa ou catar objetos são alguns comportamentos padrões dos indivíduos que têm autismo. Isso porque a repetição pode dar prazer ou anular fatores que causam estresse.

2

Mas, claro, nem todo comportamento repetitivo é causado pelo autismo. Doença de Parkinson e Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) também causam esse tipo de comportamento. Então, é preciso o acompanhamento médico para descobrir o que esses sintomas realmente significam. Outra hipótese, claro, é fazer o este que você vai conhecer em instantes.

O teste

Basicamente, o teste para descobrir se você também é um autista consiste em responder perguntas sobre seus hábitos e preferências. Em um segundo momento, o teste também busca identificar padrões de comportamento e é preciso responder se já uma identificação intensa ou não com algumas afirmações que dizem, por exemplo, que você gosta de fazer mais “isso que aquilo”.

4

Em um terceiro momento, o teste também pede para que você descreva o que gostava de fazer na infância e o que ainda gosta, na vida adulta.

Algumas perguntas usadas no teste para descobrir se o adulto é autista ou não:

Grupo 1:

– “Você gosta de organizar os itens em linha ou padrões?”

– “Você fica chateado com pequenas alterações nesses padrões?”

– “Você arruma esses itens repetidamente?”

Grupo 2:

– “Eu prefiro ir a uma biblioteca do que a um jogo de futebol”

– “Eu escuto sons que ninguém mais escuta”

– “Eu presto atenção em placas de carros ou números que ninguém costuma dar muita bola”

Por meio deste link você pode fazer o teste na íntegra, sem sair de casa, e descobrir se é um autista, além de ajudar os pesquisadores a aprimorar o estudo.

E aí, será que você é um autista?

Que tal descobrir também sobre o potencial de seu Q.I? Faça o teste grátis aqui.