Você está assistindo Stranger Things errado e o problema está na sua TV

Se você é fã de Stranger Things ou de outras séries e filmes do mesmo estilo, temos uma notícia meio chata: você está fazendo isso do jeito errado e o problema está na configuração de sua televisão, chamada Soap Opera Effect.

O alerta quem deu foram os irmãos Duffer, criadores da série Stranger Things e que estão bem chateados com essa questão.

Segundo eles, o problema é que os televisores vêm de fábrica configurados de uma maneira que não se adapta à maneira como filmes e séries são filmados atualmente.

O que isso significa?

Ao que tudo indica, a maioria das produções são gravadas em um frequência de 24 frames por segundo, o que significa que a filmadora tira 24 fotos a cada segundo. É a partir dessas fotos, aliás, que nosso cérebro é enganado e faz com que vejamos movimento nas cenas, entendeu?

O problema é que hoje em dia as câmeras conseguem filmar a mais de 60 frames por segundo.

O motivo das configurações das TVs virem de fábrica com apenas 24 frames, como apontam os próprios representantes da indústria, costumam ser dois: há quem defenda que em uma frequência mais lenta nosso cérebro interpreta as filmagens nessa velocidade como algo irreal, o que facilitaria a imersão de quem assiste em tramas da ficção; e há também quem defenda que a escolha é uma forma de economia, uma vez que muitas filmagens ainda são feitas em película e que gravações em uma frequência maior muitos rolos extra de filme seriam gastos, aumentando o custo da produção.

Como isso realmente interfere em Stranger Things?

Conforme os criadores da série da Netflix, da forma como a configuração vem de fábrica, as pessoas que dão o play do programa em casa, acabam vendo imagens que parecem ter sido gravadas com um iPhone.

E o problema disso é que muito investimento foi feito em tempo e dinheiro para que tudo ficasse perfeito.

Outros produtores e criadores de Hollywood também já manifestaram seu descontentamento com a tal configuração das TVs. Rian Johnson, de Star Wars: Os Últimos Jedi, por exemplo, chegou a escrever no Twitter uma vez:

“Se você quer que filmes pareçam diarreia, tudo bem. Mas isso deve ser uma escolha sua, não uma amarra que exige esforço para ser desfeita”.

Diferença de imagem

O problema também faz com que outros tipos de transmissões percam muita qualidade. Nas transmissões esportivas ao vivo, por exemplo, as filmagens costumam ser feitas em muito mais frames para ajudar os espectadores a ter uma percepção melhor dos detalhes importantes.

Isso faz com que você assista às partidas como se estivesse no estádio, mas na hora de Stranger Things, sua televisão tenta aumentar o número de frames por cena. Isso sobrecarrega a imagem e deixa as cenas com pequenos defeitos, como se tivesse uma espécie de sombra gelatinosa atrás de todo movimento muito rápido.

No vídeo, abaixo, você confere a diferença dos efeitos e entende melhor as diferenças:

Como mudar a configuração da TV

Agora, a parte boa disso tudo é que dá para mudar a configuração de fábrica e deixar os criadores de Stranger Things felizes.

A forma de chegar até essa parte da configuração pode variar de acordo com o aparelho, mas, de forma geral, você precisa desativar a função que conte com algum nome derivado de “movimento” ou “motion”.

Para ter certeza de que vai acertar na hora de corrigir o problema em casa é fazendo uma busca no Google com o modelo do seu televisor juntamente com o termo “interpolação de imagens” ou “soap opera effect”.

E então, consertou sua TV? Se sim, não deixe de nos contar nos comentários se a mudança na configuração fez realmente diferença na qualidade de imagem!

Agora, falando em produções da Netflix, você pode gostar de conferir ainda: Os 10 melhores filmes originais Netflix, de acordo com a crítica.

Fonte: Superinteressante