10 países onde é proibido ser gay e o crime é punido com a morte

É com pesar que nós, do Segredos do Mundo, anunciamos que em pleno século 21 ainda existem lugares onde é proibido ser gay. Isso mesmo: pela lei de muitos países pelo mundo, em especial do Oriente Médio, a homossexualidade é crime e pode ser punida com a morte.

Como você vai ver na lista que preparamos abaixo, a maioria desses países radicais, onde é proibido ser gay, a lei adotada é a sharia, um conjunto de leis islâmicas que são baseadas no Alcorão e que ditam as regras de comportamento dos muçulmanos.

Lugares como Mauritânia, Iêmen, Irã, Arábia Saudita e muitos outros ainda se baseiam em conceitos rígidos, que não aceitam a expressão de afeto e de carinho entre pessoas do mesmo sexo que se amam ou se desejam. E o preço que se paga por ser gay nesses lugares é realmente alto, como você confere ao longo da lista.

Conheça 10 países onde é proibido ser gay:

1. Iêmen

O código penal do país, oficializado em 1994, define que homens casados que tiverem relações com pessoas do mesmo sexo recebam pena de morte por apedrejamento. No caso dos homens solteiros, a punição é mais “amena”: chicotadas ou um ano de prisão.

Para as mulheres, independente do estado civil, a pena são sete anos de cadeia.

2. Irã

A lei islâmica da sharia determina que relações homossexuais entre homens devem ser punidas com a morte. Até mesmo beijar uma pessoa do mesmo sexo, no caso dos homens, podem render castigos físicos.

Para as mulheres, a punição é o açoitamento.

3. Iraque

O código penal do país não expressa que é proibido ser gay, mas muitos já foram mortos por milícias e sentenciados à morte por causa da aplicação da lei da sharia, mesmo que ela não seja completamente incorporada em sua totalidade ao código penal nacional.

4. Arábia Saudita

Também pela implantação pela lei da sharia, a prática de sodomia é proibida para os muçulmanos e, claro, isso implica que nesse país é proibido ser gay. A punição para esse crime é, nada menos, que a morte por apedrejamento.

Nesse “hall” de crimes por sodomia também estão as relações extraconjugais, que também não punidas com a morte.

5. Mauritânia

Nesse lugar, os homens podem ser punidos com a morte por apedrejamento, caso sejam condenados por homossexualidade. No caso das mulheres, a punição é a cadeia, segundo a lite de 1984.

6. Qatar

Localizado no Golfo Pérsico, a lei da sharia também estabelece que é proibido ser gay nesse país. Mas, claro, essa lei só vale para os muçulmanos, que podem ser condenados à morte em caso de relacionamentos homossexuais e extraconjugais (nesse último caso, independente da orientação sexual).

7. Nigéria

Conforme a lei federal do país, é proibido ser gay na Nigéria e o crime pode ser punido com a prisão. Em alguns Estados, no entanto, a sharia é vigente e muitos homens gays acabam sendo punidos com a morte.

Uma lei desse ano, no entanto, proíbe a reunião e a formação de clubes compostos apenas por gays.

8. Somália

Na Somália, o código penal determina a prisão para quem se relaciona com pessoas do mesmo sexo. No Sul do país, por exemplo, os gays podem ser punidos com a morte por causa das violações à sharia.

9. Sudão

Nesse país, é proibido ser gay e a punição do crime é a morte, no caso de reincidentes na sodomia, nesse caso, pela terceira vez. Nas duas primeiras vezes os castigos são “apenas” a cadeia e o açoite.

10. Emirados Árabes

Os juristas do próprio país não entram em consenso sobre se a lei determina ou não pena de morte para pessoas que mantém relacionamentos com indivíduos do mesmo sexo de maneira consentida ou se essa é apenas uma punição para casos de estupro.

Um relatório recente da Anistia Internacional, no entanto, não registrou penas de morte motivadas por relacionamentos homossexuais.

E então, você sabia que as leis fossem tão rígidas e homofóbicas ainda hoje em tantos países?

Agora, falando em homossexualidade, você pode achar bem interessante também esse outro post: Qual o significado por trás das cores da Bandeira LGBT.

Fonte: O Globo, G1