5 efeitos colaterais do álcool que ninguém comenta

Todo mundo sabe que beber demais dá uma ressaca danada no dia seguinte e que traz também alguns problemas ao longo do tempo, como o ganho daqueles quilinhos extras que se acumulam na barriga. Mas isso, acredite, são apenas alguns dos efeitos colaterais do álcool mais conhecidos e imediatos.

Como você vai ver ao longo desse post, se você for uma pessoa que não consegue chegar do trabalho e tomar aquela bebidinha básica para relaxar, é possível que você sofra com os efeitos colaterais o álcool menos comuns me pouquíssimo tempo.

Uma das mais estranhas consequências do consumo exagerado de bebidas alcoólicas é o aparecimento de peitos em homens, sabia? E o que dizer da inibição do hormônio que controla a absorção de líquidos pelos rins e nos força a ir ao banheiro de 5 em 5 minutos?

Abaixo você confere muitos outros efeitos colaterais das bebidas que as pessoas nem sonham ser possíveis e que podem ser bastante desagradáveis.

Confira 5 efeitos colaterais do álcool que ninguém comenta:

1. Queimaduras

Não é, exatamente, a bebida alcoólica que pode causar queimaduras, mas isso pode acontecer durante o preparado delas.

Isso porque o limão, usado em drinks como caipirinhas, margaritas, tequilas e assim por diante; pode acabar queimando a pele por causa da acidez, especialmente se você se expuser ao sol. Aliás, esse tipo de queimadura tem até um nome específico: fitofotodermatite.

E, se você pensa que é algo bobo, o limão pode causar queimaduras de segundo grau. A própria bebida, depois de misturada ao limão, se escorrer em suas mãos, em seus braços e em outras partes do corpo pode acabar queimando e manchando sua pele. Ou seja, caipirinha na praia pode ser uma péssima ideia!

2. Aumento das mamas

Sim, isso pode acontecer dependendo da quantidade de álcool que você ingere. E a má notícia é que isso acontece com os homens.

Conforme especialistas, o lúpulo, presente na cerveja e no chopp, por exemplo, contém altas doses de fitoestrogênio, um tipo de estrogênio vegetal, muito poderoso para aliviar as cólicas menstruais, por exemplo.

Nos homens, no entanto, esse estrogênio pode causar o crescimento das mamas e causar outros desequilíbrios hormonais, se consumido em excesso.

3. Sono sem sonhos

Um estudo desenvolvido pelo Centro de Sono de Londres, apontou que um dos efeitos colaterais do álcool é o sono sem sonhos. E isso já é possível de acontecer com menos de quatro cervejas.

Conforme especialistas, o álcool compromete a qualidade do sono porque atrasa o início do sono REM, o mais profundo relaxamento do sono, que é exatamente quando nosso cérebro começa a produzir os sonhos.

4. Xixi em excesso

Esse é um dos efeitos colaterais do álcool que todo mundo já sentiu na vida: o xixi. Ou você nunca percebeu que tem mais vontade de ir fazer o número 1 quando bebe?

Conforme quem entende do assunto, o que acontece é que o etanol inibe a produção do hormônio que controla a absorção de água pelos rins e nós acabamos fazendo mais xixi que o normal.

É por isso que é preciso sempre beber água enquanto se consome bebidas alcoólicas, para evitar a ressaca no dia seguinte e para equilibrar a desidratação durante a bebedeira.

5. Batimentos cardíacos alterados

O coração também acaba sendo afetado durante uma bebedeira, sabia? E, ao que tudo indica, é o excesso de xixi que acaba interferindo nos batimentos cardíacos.

Isso acontece porque, ao eliminar líquidos com mais frequência, a gente acaba descartando também os minerais, como o potássio e o magnésio, que ajudam a manter os batimentos cardíacos ritmados.

E então, você sabia que aquela bebedeira poderia causar tanta “dor de cabeça”, figurativamente falando?

E, por falar em porre de bebida, que tal descobrir como tratar ou evitar o mais comum efeito colateral do álcool? Confira: Você nunca mais vai ter ressaca depois dessas 7 dicas.

Fonte: Fatos Desconhecidos