Curiosidades

Batimentos cardíacos normais por idade: qual o limite máximo e o mínimo?

Você sabe até quando seu coração aguenta? Descubra qual é o limite máximo e o mínimo para os batimentos cardíacos normais, por idade.

Se você está lendo esse post é inegável que seu coração está batendo. Mas você tem ideia de quantas vezes o coração de uma pessoa saudável precisa bater? Será que existe um limite mínimo e máximo para os batimentos cardíacos serem considerados normais?

De acordo com especialistas, essa é uma questão de pode variar bastante. Além da média de batimentos cardíacos variarem muito de pessoa para pessoa, outros fatores podem influenciar bastante, para mais ou para menos, a frequência cardíaca sem, necessariamente, indicar um risco para a saúde.

Batimentos cardíacos x Idade

Um dos fatores que mais pesam na média de batimentos cardíacos, por exemplo, é a idade. O coração de um jovem saudável, entre 15 e 20 anos, costuma bater entre 60 e 90 vezes por minuto.

Ao mesmo tempo, o coração de um recém-nascido bate entre 120 e 140 batimentos por minuto (ou bpm), uma vez que seus sistemas de regulação do sistema circulatório ainda não estão bem desenvolvidos. Nesse caso, a frequência cardíaca ajuda a fornecer mais oxigênio ao coração e vai diminuindo à medida que a criança vai crescendo.

Continua após a publicidade

Na velhice, por exemplo, os batimentos ficam mais espaçados e caem para uma faixa entre 50 e 80 bpm.

BPM x Outros fatores

Mas é normal que em circunstâncias os batimentos cardíacos fiquem abaixo ou acima das médias consideradas ideais sem indicar complicações. Isso acontece porque o coração está ligado ao cérebro e ao corpo por estímulos nervosos e são esses estímulos que refletem o ritmo que o coração vai trabalhar.

Continua após a publicidade

Quando se malha, por exemplo, é comum que os batimentos cardíacos cheguem a 150 ou 160 e isso não é ruim para a saúde. Ao mesmo tempo, enquanto a gente dorme, é normal que o coração chegue a 40 bpm, bem abaixo, mas também sem representar riscos.

Outros fatores que podem afetar sua frequência cardíaca incluem:

Continua após a publicidade
  • Cafeína
  • Nicotina
  • Drogas recreacionais
  • Medicamentos como betabloqueadores ou salbutamol
  • Ansiedade ou medo
  • Emoções intensas

Como é medida a frequência cardíaca?

A frequência cardíaca é geralmente medida encontrando o pulso no corpo. O pulso é sentido pelas almofadas dos dedos indicador e médio do examinador.

Desse modo, a cada batida, o coração bombeia sangue para os vasos sanguíneos. À medida que o sangue flui para os vasos sanguíneos, os vasos sanguíneos se expandem e isso é sentido como um pulso.

Esta taxa de pulso é sentida em qualquer parte do corpo onde a pulsação arterial é transmitida para a superfície da pele, especialmente quando é comprimida contra uma estrutura subjacente como o osso.

Como medir os batimentos cardíacos pelo pulso?

Siga os passos abaixo para encontrar seu pulso:

Continua após a publicidade
  • Vire a mão para que a palma da mão fique voltada para cima;
  • Coloque os 3 dedos médios da outra mão sobre o pulso abaixo da base do polegar;
  • Pressione levemente para sentir seu pulso. Pressione um pouco mais forte se não conseguir sentir nada ou tente a outra mão.

Como verificar o pulso?

Você pode verificar sua frequência cardíaca tomando seu pulso e contando quantas vezes seu coração bate em um minuto.

  • Encontre seu pulso como explicado acima;
  • Conte seu pulso por 30 segundos;
  • Dobre o número que você acabou de contar. Portanto, esta será a sua frequência cardíaca ou pulso por minuto (batidas por minuto);
  • Lembre-se também de verificar se o seu pulso bate em um ritmo regular ou irregular.

Alguns dos locais que você pode verificar a pulsação cardíaca incluem:

  • Artéria temporal pelos lados da testa
  • Veia facial no ângulo dos maxilares
  • Artéria carótida no pescoço
  • Artéria braquial
  • Veia radial no punho
  • Veia femoral na virilha
  • Artéria poplítea atrás dos joelhos
  • Artéria tibial posterior
  • Veia dorsal do pé

10 Curiosidades sobre os batimentos cardíacos

1. O coração normal bate desde a sua formação no ventre da mãe até a morte.

2. Frequência cardíaca muito baixa faz com que menos oxigênio circule pelo corpo. Se você estiver dormindo, um frequência de 30 bpm não causará problemas, mas se você estiver desperto, pode provocar desmaios e, em casos extremos, pode até mesmo matar.

Continua após a publicidade

3. O limite ideal dos batimentos cardíacos, no caso de uma pessoa jovem e saudável, por exemplo, fica entre 60 e 90 bpm.

4. O coração funciona com dois movimentos: diástole (quando o órgão se enche de sangue) ou sístole (quando o sangue é bombeado para o corpo). Quando o coração acelera, ele encurta a diástole. Isso faz com que o órgão envie menos sangue para o corpo e cause cansaço e até desmaios.

5. Um frequência cardíaca perto dos 180 bpm é sinal de alerta total e de perigo de morte.

6. Bradicardia é um termo que descreve diferentes condições nas quais o coração bate a uma taxa incomumente lenta.

Continua após a publicidade

7. As taquicardias indicam uma frequência cardíaca anormalmente elevada, mesmo em repouso.

8. A medição da frequência cardíaca é usada por profissionais de saúde para auxiliar no diagnóstico, acompanhamento de várias condições médicas, incluindo doenças cardíacas.

9. O coração bate para fornecer sangue limpo oxigenado do ventrículo esquerdo para os vasos sanguíneos do corpo através da aorta.

10. Por fim, à medida que a necessidade de oxigênio muda em várias situações, como treino, sono e assim por diante, a frequência cardíaca muda de acordo.

Continua após a publicidade

Então, matamos sua curiosidade? Você sabia que os batimentos cardíacos de alguém poderia variar também assim? Não deixe de comentar!

Agora, falando em coração, você vai se surpreender com esse outro post: Americano consegue viver sem coração por 1 ano e surpreende medicina.

Fonte: Mundo Estranho

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você