5 truques para aprender um idioma novo mais rápido

Hoje em dia, todo mundo sabe a importância de se falar uma outra língua além da materna. Seja para viajar com mais tranquilidade, seja para conseguir melhores oportunidades de emprego, tem sempre alguém buscando aprender um novo idioma, como o inglês, por exemplo.

O problema é que, depois de adulto, o aprendizado, especialmente de outras línguas, pode ficar um pouco mais complicado que seria na infância. De acordo com livro Linguistic Perspectives on Second Language Acquisition, de Robert Bley-Vroman, isso acontece porque os adultos encaram o fato de aprender um idioma novo como uma forma de resolver problemas, enquanto as crianças apenas aprendem a se comunicar.

Mas, veja bem: ninguém aqui disse que é impossível aprender um idioma novo na vida adulta! Casos reais e estudos científicos em todo o mundo já mostraram que nunca é tarde demais para estudar e aprender. Portanto, com os truques certos e um pouco de dedicação, qualquer pessoa pode aprender uma ou mais línguas estrangeiras e se tornar fluente nelas.

Abaixo, como você vai ver, separamos alguns “segredinhos” capazes de ajudar os adultos nessa missão. Seguindo os conselhos, você já consegue sentir a diferença na fixação do conteúdo logo nas primeiras semanas. Quer ver?

Confira 5 truques para aprender um idioma novo mais rápido:

1. Repetição espaçada

Conforme estudos, se você revisar o que aprendeu, em intervalos determinados, você tem mais chances de aprender um idioma novo com mais facilidade. Isso, na verdade, funciona com qualquer conteúdo que você precise fixar na cabeça.

Para isso, comece revisando a matéria várias vezes em uma mesma sessão de estudos. Então, passe a revê-la uma vez ao dia, depois uma vez a cada dois dias, duas vezes por semana e assim por diante, até que você tenha convicção de ter aprendido o conteúdo.

2. Estude antes de dormir

Uma das melhores formas de aprender algo novo, especialmente uma nova língua, é dando aquela última revisada no conteúdo antes de dormir. Isso porque, como você já conferiu nessa outra matéria (clique para ler), quando a gente dorme, nosso cérebro acaba transferindo parte de nossas memórias de curto prazo para uma espécie de arquivo, onde são armazenadas as lembranças. Logo, dormir depois de uma sessão de estudo pode fazer toda a diferença durante o aprendizado.

3. Estude o conteúdo, não a língua

Se você quer aprender um idioma nova, o maior dos erros é estudar a gramática e a interpretação de texto. Para aprender mais rápido, você precisa estudar outro assunto ensinado no idioma que se está aprendendo.

Um bom exemplo seria estudar francês durante uma aula de culinária, inteiramente em francês; ao invés de decorar como os alimentos são chamados na França. Entendeu? Dessa forma, segundo especialistas, é proporcionada uma forma mais natural de compreensão ao cérebro, ao mesmo tempo em que o aluno passa a se acostumar com a conversação nesse novo idioma.

4. Pratique diariamente

Por causa da rotina, é comum que as pessoas não tenham tanto tempo para estudar em casa ou que deixem apenas um dia na semana para rever o conteúdo aprendido em sala de aula. No entanto, a melhor técnica para fazer com que retenha informações e, nesse caso, que venha aprender um idioma novo é praticando diariamente.

Isso porque, assim como uma caixa de mensagem lota rápido, caso você envie muita informação pesada de uma só vez, seu cérebro também fica saturado quando você estuda um só dia, o forçando a guardar muitos dados de uma só vez. Um truque para fazer do seu aprendizado algo leve e simples é ir enviando para cabeça essas novas informações de maneira gradativa, estudando todos os dias um pouquinho, e, se possível, encaixando entre os estudos uma pequena sessão de soneca, como você viu anteriormente.

5. Mistura informações novas e antigas informações

Não adianta estudar sempre a mesma coisa. Quando o assunto é aprender um idioma novo ou qualquer outra coisa, o ideal é misturar informações novas com informações que você já conseguiu memorizar. Dessa maneira, sempre que você for fazer uma revisão, pode também acrescentar alguma coisa ou situação novas ao seu estudo.

Um exemplo prático disso é ler textos em diferentes tempos verbais, ou com palavras que você ainda não conhece, para forçar você a pesquisar e ir aumentando seu vocabulário.

E aí, gostou das dicas? Dessa forma fica muito mais fácil de aprender, não é mesmo? E, falando em aprendizagem, você pode gostar também de testar o quanto você já sabe da Língua Inglesa nessa outra matéria: Faça o teste e descubra qual é o seu nível de inglês.

Fonte: Revista Galileu