6 usos errados da esponja da cozinha que causam intoxicação

Lavar louça é algo simples, que não precisa de muito “ensinamento”, não é mesmo? Errado. Se você pensa assim é muito provável que você cometa um monte de erros, especialmente com relação à esponja da cozinha, que podem estar causando intoxicações a você e à sua família!

Ficou assustado com a notícia? Pois é, caro leitor, a verdade é que este objeto tão insignificante de nossa cozinha pode ser um verdadeiro perigo para nossa saúde. Isso porque, como você vai conferir hoje, a esponja de lavar as louças podem se transformar é perfeitos criadouros de fungos e bactérias.

E, se é assim, você não acha que ela pode contaminar tudo em volta? Sim, é estranho pensar nesse assunto mais a fundo, mas a verdade é que a esponja da cozinha é um grande agente contaminador se não for cuidado direito e que pode estar carregado de intoxicações em potencial.

Além disso, no dia-a-dia, cometemos um monte de erros na hora de usar a esponja que podem tornar essa “ligação destruidora” que ela tem ainda mais potente. Ou você vai negar que deixa a esponja da cozinha sobre o sabão, quando termina de lavar as louças? Terrível, mas está longe de ser tudo, como você vai perceber na lista abaixo.

Veja os usos errados da esponja da cozinha que causam intoxicação:

1. Lavar tudo com a mesma esponja

1

Quantas esponjas você usa, na hora de lavar as louças do almoço ou do jantar? Se você só usa uma para lavar tudo fique sabendo que este é um grande erro.

Isso porque a esponja da cozinha é um ambiente verdadeiramente propício para o acúmulo de bactérias e, se ela entra em contado com superfícies contaminadas, como costumam ser as tábuas de carne e seus sulcos; você acaba espalhando milhares de micro-organismos por todo o resto das louças que lavar. Já pensou nisso?

2. Usar sabão em barra

2

Sabe o que também é campeão de acúmulo de bactérias, além da esponja da cozinha? O sabão em barra, bastante utilizado para a tarefa de lavar as louças. O mais indicado e mais higiênico para isso, definitivamente, é o detergente. Mas, como você já viu aqui, o detergente também é ótimo para outras funções, como desentupir o vaso sanitário.

3. Manter a esponja molhada

3

Quando não estiver sendo usada, a esponja da cozinha não pode ser mantida molhada. Por isso, deixá-la jogada no fundo da pia ou mesmo sobre o sabão em barra não é certo, pelos motivos que você já sabe.  O certo mesmo é tirar o excesso de água e fazer com que ela seque em um local seco, que permita que a água escorra ao invés de ficar acumulada na esponja da cozinha.

4

4. Não desinfetar a esponja

5

Se você nunca desinfetou a esponja da cozinha você pode estar em sérios problemas. Como você já sabe, ela é uma ótimo criadouro de bactérias e precisa ser desinfetada diariamente para não contaminar tudo em que ela encostar.

Um jeito rápido de manter a esponja da cozinha limpa é a deixando em água fervente por 3 minutos, ou a colocando de molho, por 10 minutos, em 1 litro de água com 2 colheres de sopa de água sanitária. Mas, se você não quiser fazer nada disso, desinfetar a esponja da cozinha no micro-ondas é muito fácil também, como você já viu nessa outra matéria aqui.

5. Demorar a trocar a esponja

6

Por favor, não crie amor por sua esponja da cozinha. Ela precisa ser substituída todas as semanas. É por isso, aliás, que os pacotes de esponjas para lavar a louça costuma vir com quatro unidades.

6. Reutilizar a esponja em outras tarefas

7

Nada de pegar a esponja da cozinha, que já está mais para lá que para cá; e a reutilizar para lavar o banheiro, por exemplo. Já dissemos e repetimos: esponja da cozinha acumulam fungos e bactérias, e você não vai querer que essas nojeiras se espalhem por outros cômodos de sua casa, não é verdade?

Agora que você já sabe como evitar intoxicações por causa de sua esponjinha, você precisa conferir essa outra matéria, com soluções fáceis para outros problemas de faxina: 11 usos do bicarbonato de sódio como produto de limpeza.

Fonte: Área de Mulher