Assista AO VIVO a maior chuva de meteoros da década nesta madrugada

Para quem gosta de Astronomia o mês de agosto e, especialmente, esta madrugada de quinta (11) para sexta (12), vai ser um prato cheio de atrações. Isso porque será observável a olho nu, em todo o Brasil, do Fenômeno Perseidas, uma chuva de meteoros que acontece anualmente quando a Terra atravessa os estilhaços rochosos deixados pelo cometa Swift-Tuttle.

Esse ano, no entanto, a chuva de meteoros será mais grandiosa e há cientistas que garantem se tratar da maior da última década. Isso porque nosso planeta, que quase sempre atravessa essa faixa do céu na beirada do fluxo de detritos, dessa vez estará no centro da trilha de poeira, devido à gravidade exercida por Júpiter.

Especialistas calculam que seja possível observar, em média, 200 meteoros por hora no céu, especialmente por volta das 5 horas da manhã. E, mesmo sendo este o melhor horário para observação, se você estiver em um local alto e afastado das luzes da cidade, com condições meteorológicas apropriadas, a chuva de meteoros poderá ser vista a partir da meia-noite e ao longo de toda a madrugada.

5

Maior chuva de meteoros da década

Sobre a “explosão de meteoros” que será observada esta noite, a Nasa conta que a última vez que este fenômeno aconteceu com tanta intensidade foi em 2009. Nos demais anos, além de uma quantidade menos representativa de meteoros por hora, o ápice da chuva de meteoros não pôde ser observada devido às más condições do céu, quase sempre nublado e com a lua muito iluminada.

1

Mas, se você não conseguir um lugar alto para acompanhar este espetáculo, ou se sua cidade estiver com o céu nublado, não se desespere. O site Segredos do Mundo vai transmitir a chuva de meteoros ao vivo, por meio do link abaixo, direto da NASA:

Bônus

E, se você pensa que uma tremenda chuva de meteoros já é um grande espetáculo, fique sabendo que não é só isso que acontecerá. Ainda durante esta noite, cinco planetas de nosso sistema solar (Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno) aparecerão alinhados no céu e poderão ser vistos enfileirados, logo depois do pôr do sol, por volta das 18h30; na faixa entre os horizontes Oeste e Leste.

6

Mas, se perder mais este acontecimento, não se preocupe, os planetas permanecerão assim por todo o mês de agosto.

Conjunções planetárias

Outro fenômeno que poderá ser observado em agosto são duas conjunções planetárias, que consiste na aproximação de planetas. Conforme os cientistas, ao passarem por essa aproximação, os planetas acabam brilhando como se fosse um só.

7

No dia 24 de agosto, por exemplo, Marte e Saturno estarão muito próximos. Eles poderão ser observados dessa maneira, a olho nu em todo o Brasil, logo depois do sol se pôr. E, neste mesmo dia, logo abaixo, Vênus, Mercúrio e Júpiter formarão uma espécie de triângulo no lado Oeste.

Três noites depois, no dia 27, será a vez de Vênus e Júpiter serem vistos no céu como um único ponto de luz, na direção Oeste. Detalhe: os dois planetas são os corpos celestes mais brilhantes do céu, depois do Sol e da Lua; logo o espetáculo será imperdível. O fenômeno poderá ser observado com mais nitidez por volta das 19 horas.

4

Ainda de acordo com os cientistas da Nasa, há ainda a possibilidade de uma surpresa para o dia 27. Mercúrio estará bem próximo a Vênus e Júpiter, o que levanta a hipótese de ocorrer uma conjunção tripla.

Pronto, agora sua agenda de agosto já está cheia, não é mesmo? E, por falar em fenômenos astronômicos e espetáculos proporcionados por corpos celestes, você precisa conferir também este outro link: Ouça o bizarro som de Júpiter capturado por sonda da Nasa.

Fontes: Exame, NASA, Progresso