Ciência & Tecnologia

Buraco de Minhoca – O que é, onde fica, como funciona, realmente existe?

A teoria do Buraco de Minhoca diz que podemos viajar no espaço-tempo do universo ao entrar em um buraco negro. Saiba como isso seria possível

A teoria do Buraco de Minhoca surgiu em 1916. Entretanto, o nome dado na época não era esse.

Tudo começou quando o físico austríaco Ludwig Flamm, ao revisar a solução de outro físico para as equações da teoria da relatividade de Albert Einstein. Foi então que Flamm percebeu um outro caminho.

De acordo com o físico, um “buraco branco” seria a inversão teórica do tempo do buraco negro. Sendo assim, as entradas entre ambos seria conectada por um conduto espaço-temporal.

Dando continuidade ao estudo, em 1935, Einstein e o físico Nathan Rosen, usaram da teoria da relatividade para sugerir a existência de pontes através do espaço-tempo. Desta forma, as pontes serviriam como atalhos que poderiam reduzir tempo e distância de viagens.

Continua após a publicidade

Estes atalhos foram conhecidos como Pontes Einstein-Rosen. Só em 1957 que o cientista John Archibald Wheeler bolou a expressão “Buraco de Minhoca”. Isso porque a analogia remete à imagem de uma minhoca que atravessa por dentro de uma maça para chegar mais rápido ao outro lado.

Como funciona um buraco de minhoca?

Buraco de Minhoca: O que é, como funcionam e se existem
Buraco Negro – Pixabay

De acordo com as teorias, o buraco de minhoca tem duas bocas e uma espécie de garganta as conectando. Sendo assim, a entrada seria um buraco negro, já a saída um buraco branco. A teoria diz que eles poderiam interligar datas e dimensões.

Continua após a publicidade

Bom, vamos por partes. A primeira parte deste túnel de fato existe. Os buracos negros são objetos hiperdensos localizados nos centros de galaxias. Além disso, não existe uma forma de vermos diretamente um buraco negro.

Desta forma, podemos saber de sua presença pelo seu efeito em matéria próxima a ele, já que os buracos negros engolem para si toda e qualquer matéria ao seu redor. Outro problema é que um buraco negro se origina de uma estrela moribunda, e não é capaz de criar por si só um buraco de minhoca.

Continua após a publicidade

Entretanto, não existem evidências da segunda parte do túnel, os buracos brancos. Sendo assim, as matérias engolidas pelos buracos negros ficam perdidas no espaço/tempo. Portanto, nenhum buraco de minhoca foi encontrado até hoje.

Através do buraco de minhoca

Buraco de Minhoca: O que é, como funcionam e se existem
Pixabay

Existem alguns problemas na teoria do buraco de minhoca. Uma delas é seu tamanho. Isso porque é previsto que eles existem em níveis microscópicos, com aproximadamente 10^-³³ centímetros. Porém, acredita-se que à medida que o universo se expanda, os buracos também aumentem de tamanho.

Sua estabilidade é outro grande problema. Segundo a teoria de Einstein-Rosen, os buracos não serviriam para viagens no espaço-tempo, pois se colapsam rapidamente.

Para o físico Stephen Hsu, é preciso um tipo bastante exótico de matéria para estabilizar um buraco de minhoca. O pesquisador ainda afirma que não é claro se tal matéria existe.

Continua após a publicidade

Por outro lado, novas pesquisas descobriram um buraco de minhoca com matéria exótica poderia ficar aberto e imutável por longos períodos de tempo.

Neste sentido, é importante destacar que a chamada matéria exótica não é o mesmo que matéria escura ou antimatéria. Sendo assim, ela possui densidade negativa de energia, bem como uma grande pressão negativa.

Esse tipo de matéria só foi vista no comportamento de certos estados de vácuo como parte da teoria quântica de campos. Deste modo, se o buraco contivesse o suficiente da matéria, em teoria poderia ser utilizado para enviar informações ou viajantes no espaço.

Além disso, o buraco de minhoca poderia não só conectar duas regiões diferentes dentro do universo, como também dois universos distintos, permitindo também a viagem no tempo.

Continua após a publicidade

Entretanto, a viagem de humanos é desafiadora. O físico Kip Thorne diz que provavelmente as viagens por humanos são proibidas pelas leis da física.

Buracos de minhoca existem?

Buraco de Minhoca: O que é, como funcionam e se existem
Pixabay

Bom, até a presente matéria nenhum buraco de minhoca foi encontrado, mas talvez seja devido seu tamanho, o que nos impossibilita de os ver.

De acordo com Paul Davies, físico e cosmólogo teórico da Universidade do Arizona, os fenômenos acontecem em escala subatômicas, durando segundos. Ele ainda sugere que buracos de minhoca grandes o bastante para que um ser humano possa atravessar, pode precisar de uma nova forma de física, ainda desconhecida.

É possível criar artificialmente um buraco de minhoca?

Buraco de Minhoca: O que é, como funcionam e se existem
Esquema mostra funcionamento de simulação – Revista Galileu

A boa notícia é que talvez ele já tenha sido criado. Bom, pesquisadores da Espanha criaram um minúsculo buraco de minhoca magnético.

Continua após a publicidade

A invenção foi capaz de conectar duas regiões do espaço para que um campo magnético pudesse viajar entre eles. A má notícia é que ele não é capaz de transportar material. Entretanto, os físicos foram capazes de criar um túnel permitindo que um campo magnético desapareça em um ponto e apareça em outro.

Imagem de destaque: Pixabay

Fontes: Medium, Hiper Cultura, Conhecimento Cientifico

Gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: O que são os buracos negros? A Nasa explica

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você