Curiosidades

Cantando na Chuva – História e curiosidades do musical dos anos 50

Apesar do reconhecimento atual, o musical "Cantando na Chuva" não foi sucesso imediato com o projeto engavetado pelos produtores nos anos 70.

Você já cantou e dançou na chuva? Para quem é cinéfilo, muitas cenas marcam a trajetória de célebres filmes. Ainda assim, é comum identificar películas apenas pela caracterização ou uma cena marcante, como é o caso do clássico Cantando na Chuva. Primeiramente, a primeira exibição dessa filmagem foi em 27 de março de 1952.

Logo, o musical está entre os clássicos que permeiam a memória de quem ama a sétima arte. Além disso, ultrapassa o tempo e é base de inspiração para grandes obras. Apesar de ter se tornado referência, Cantando na Chuva não foi um sucesso instantâneo. Inicialmente, ao ser lançado, passou despercebido pelo público e críticos de cinema.

Mesmo assim, o filme foi indicado duas vezes ao Oscar nas seguintes categorias: melhor atriz coadjuvante para Jean Hagen e melhor trilha musical. No entanto, não ganhou nenhuma estatueta. Apesar do investimento na produção, o clássico foi engavetado pelo estúdio MGM, até 1970.

Após esse período, rdecidiram fazer uma restauração. Contudo, apenas na década de 1980, com a exibição na televisão, que o musical recebeu o devido reconhecimento e popularidade. Com isso, em 2007 o Cantando na Chuva recebeu o título de quinto melhor filme da história do cinema

Continua após a publicidade
Cantando na Chuva - História e curiosidades do musical dos anos 50
Imagem: Siga a Cena

Cena famosa

Mesmo que você nunca tenha assistido o filme, irá se lembrar da cena mais famosa de Cantando na Chuva. Similar ao Carlitos de Charles Chaplin a cena famosa é reconhecida até hoje. Sendo assim, são apenas quatro minutos que Gene Kelly passa pela cena dançando. Também transbordando de alegria, o personagem comemora o plano para o trabalho e, consequentemente, é retribuído no amor. 

A sinopse do musical conta com os atores Don Lockwood (Gene Kelly) e Lina Lamont (Jean Hagen) sendo, na época, os mais famosos em Hollywood. Logo, os filmes são sucesso de público e as revistas inclusive investiram no relacionamento entre ambos, porém, não procedia.  Entretanto, o cinema falado surge para mudar a realidade dos dois.  

Construção do enredo

Para construir a história, os roteiristas Betty Comden e Adolph Green, basicamente, tiveram que buscar um cenário que representasse a transição do cinema silencioso para o falado da década de 1920. Com isso, também tiveram que considerar as músicas de Freed/Brown. Posteriormente, a dobradinha de Stanley Donen e Gene Kelly repetiu em “Um Dia em Nova York” (On the Town, 1949). 

As experiências de Don como cantor e dançarino de teatro de revista ajudaram na transição do filme, porém não foi aplicado a Lina Lamont (Jean Hagen). Com o intuito de iniciar o filme falado, The Dueling Cavalier, melhor amigo Don, Cosmo (Donald O’Connor), sugeriu a atriz Kathy Selden para dublar Lina.  

Continua após a publicidade
Cantando na Chuva - História e curiosidades do musical dos anos 50
Imagem: Café com Cinema

Curiosidades sobre “Cantando na Chuva”  

  • Música: Singing in the Rain

O roteiro de Cantando na Chuva foi escrito após a escolha das canções que iam compor o filme. Apesar disso, a música “Singing in the Rain” foi criada em 1929 para o filme “Hollywood Revue”, portanto, não era inédita. Com isso, a cena da chuva quase não foi produzida.

Em síntese, no roteiro original, a música seria cantada em trio por Gene Kelly, Donald O’Connor e Debbie Reynolds. Após algumas alterações, os três ficaram com a música “Good Morning” e “Singing in the Rain” destinado à cena de Gene Kelly.  

  • Chuva de leite? 

Logo, alguns truques e possíveis interpretações dos efeitos da chuva foram especulados. Uma das versões diz que a água usada na chuva estava misturada com leite para que as gotas ficassem mais visíveis. No entanto, tempo depois, a informação não foi confirmada pelos produtores. Segundo eles, foi usado apelas o eleito de iluminação.  

  • Ator com febre 

Gene Kelly estava com febre durante as filmagens da famosa cena em que canta “Singin’in the rain“. Não há o tempo específico que durou a gravação da cena. Uns dizem que foi durante um dia, outros, afirmam que foram três. Diante disso, o ator estava com 38º C de febre. Além disso, o ator precisou trocar várias vezes de roupa, pois os ternos encolhiam aos serem encharcados.   

Continua após a publicidade
  • Troca de ator

O primeiro ator cogitado para o papel de Cosmo Brown foi Oscar Levant. 

  • Reutilização de figurino

Algumas das roupas utilizadas em Cantando na Chuva foram utilizadas posteriormente em outro filme, Bem no Meu Coração, de 1954. 

Você também é um cinéfilo? Então vai gostar de saber mais sobre Hitchcock – 5 filmes memoráveis do diretor que você precisa assistir

Fontes: Adoro Cinema Blog Vendo Guarda-Chuva Omelete Salada de Cinema

Continua após a publicidade

Imagens: YouTube Café com Cinema Estadão Siga a Cena

Próxima página »

Escolhidas para você